Abrir menu principal

Haru e Natsu: As cartas que não chegaram

minissérie japonesa
Haru e Natsu
Haru e Natsu - As cartas que não chegaram (BR)
Informação geral
Formato Minissérie
Duração 48 Minutos (Brasil)
Criador(es) Sugako Hashida
País de origem  Japão  Brasil
Idioma original Japonês
Produção
Diretor(es) Kenji Tanaka
Elenco Mitsuko Mori
Yoko Nogiwa
Tsubasa Imai
Ken Nishida
Pinko Izumi
Exibição
Formato de exibição Full HD 1080p
Transmissão original 2 de outubro de 20056 de outubro de 2005
N.º de episódios 5
(8, na transmissão brasileira)

Haru e Natsu (br: Haru e Natsu - As cartas que não chegaram ja:ハルとナツ 届かなかった手紙<Haru to Natsu todokanakatta tegami>) é uma minissérie nipo-brasileira produzida pela emissora de televisão japonesa NHK transmitida no Brasil em oito episódios pela Rede Bandeirantes[1] entre 25 de fevereiro e 7 de março de 2008.

Foi produzida em 2005 em comemoração aos 80 anos da primeira transmissão da NHK; no entanto, só foi transmitida no Brasil em 2008, ano em que se comemora o centenário da imigração japonesa no Brasil.[2]

Índice

EnredoEditar

Haru e Natsu reproduz o drama vivido por muitas famílias separadas pela imigração: Haru Takakura, a irmã mais velha, cumpre o destino de milhares de japoneses que vieram ao Brasil em busca de uma vida melhor. Trabalha em plantações de café e se habitua ao cotidiano das colônias. Mas apesar das privações no país distante de sua terra natal, se mantém rodeada pela família.

Enquanto isso no Japão, a solitária Natsu enfrenta as privações da guerra, presencia a reconstrução de seu país e vive a fase de crescimento econômico, se transformando em empresária de sucesso. Houve uma tentativa de contato. Por vários anos as irmãs escrevem cartas que nunca chegaram ao seu destino final, selando de vez a separação. Setenta anos depois, Haru finalmente consegue dinheiro para voltar ao Japão e tenta uma difícil reaproximação com sua irmã. O filme mostra também a exploração de alguns fazendeiros que faziam contratos com os emigrantes, "colonos", segurando-os em dívidas por fornecimento de alimentos nas famosas vendinhas existente nas fazendas.

ElencoEditar

CuriosidadesEditar

 
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde fevereiro de 2012).
  • Grande parte das cenas gravadas no Brasil foram feitas numa fazenda em Campinas, interior paulista. Também houve gravações em Santos, Mairiporã e Atibaia.
  • A minissérie foi reprisada em junho de 2008, exatamente no centenário da imigração japonesa, somente para São Paulo, sucedendo a reexibição da primeira temporada de Floribella.

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.