Hassan II de Marrocos

Monarca marroquino
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Haçane.

Haçane II, Hacem II, Hácene II,[1] Hassam II, Hassamo II, Hassane II, Hassim II[2] (em árabe: الْحسْنُ الثاني; romaniz.: Hassan II; Rabate, 9 de julho de 1929Rabate, 23 de julho de 1999) foi rei de Marrocos de 1961 a 1999. Era filho de Maomé V, primeiro rei do Marrocos após o fim da ocupação francesa de 44 anos.[3]

Hassan II
Hassan II of Morocco, 1983.jpg
Reinado 26 de fevereiro de 1961
23 de julho de 1999
Antecessor(a) Maomé V de Marrocos
Sucessor(a) Maomé VI de Marrocos
Dinastia alauita
Nascimento 9 de julho de 1929
  Rebate, Marrocos
Morte 23 de julho de 1999 (70 anos)
  Rebate, Marrocos
Enterro Mausoléu de Maomé V, Rebate, Marrocos
Cônjuge(s) Lalla Latifa Hammou
Lala Fátima binte Alcaide Amhourok
Pai Maomé V de Marrocos
Mãe Lalla Abla bint Tahar

Em seu reinado, ocorreram em 1963 as primeiras eleições para a Câmara dos Representantes (parte do Parlamento marroquino, que é bicameral). Manifestações estudantis e de desempregados, em 1965, serviram de pretexto à dissolução e Haçane passou a governar com poderes ditatoriais. De 1970 a 1984, os partidos leais ao rei garantiram o seu poder, conquistando a maioria no Parlamento. Sofreu uma tentativa de golpe de estado em 1971 e outra em 1972.[4] Enfrentou a Frente Polisário ao ocupar a ex-colônia espanhola do Saara Ocidental, num conflito até hoje não resolvido. Da mesma forma teve que enfrentar o avanço de grupos fundamentalistas islâmicos. Desde a década de 1980 a oposição a seu governo crescia, o que fez que em 1998 convocasse o líder da oposição vitoriosa nas eleições parlamentares Abderrahman el-Youssoufi, para chefiar o governo como primeiro-ministro.

A 26 de março de 1993 recebeu o Grande-Colar da Ordem do Infante D. Henrique e a 29 de novembro de 1993 foi agraciado com o Grande-Colar da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada de Portugal.[5]

Faleceu em 1999 de um enfarte, aos 70 anos.

Precedido por
Maomé V
Rei de Marrocos
19611999
Sucedido por
Maomé VI

Referências

  1. Alves 2014, p. 559.
  2. Alves 2014, p. 562.
  3. «Hassan II». Infopédia. Consultado em 22 de outubro de 2018 
  4. Sobre os golpes, vale uma autobiografia de quem viveu aqueles momentos: FOTOUSSI, Michèle, Eu, Malika Oufkir, prisioneira do rei, São Paulo, Companhia das Letras, 2000.
  5. «Cidadãos Estrangeiros Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Rei Hassan II". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 10 de abril de 2016 

BibliografiaEditar

  • Alves, Adalberto (2014). Dicionário de Arabismos da Língua Portuguesa. Lisboa: Leya. ISBN 9722721798