Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Hedda Hopper
Hedda Hopper em 1929.
Nome completo Elda Furry
Nascimento 2 de maio de 1890
Hollidaysburg, Pensilvânia, EUA
Nacionalidade norte-americana
Morte 1 de fevereiro de 1966 (75 anos)
Hollywood, Califórnia, EUA
Ocupação Atriz
Atividade 1916 - 1966
Cônjuge DeWolf Hopper Sr. (1913 - 1922)

Hedda Hopper (nascida Elda Furry; 2 de maio de 1890[1] - 1º de fevereiro de 1966) foi uma atriz e colunista de fofocas estadunidense. Era a mãe do ator William Hopper, que atuou na série televisiva Perry Mason.

Atriz de razoável sucesso no palco e na tela desde os anos 1910, em 1938 foi-lhe oferecida a oportunidade de escrever a coluna Hedda Hopper's Hollywood, para o Los Angeles Times. A partir de então, tornou-se uma influente jornalista de fofocas sobre celebridades hollywoodianas, rivalizando com sua arquirrival Louella Parsons.[2] No auge do seu poder, na década de 1940, Hedda Hopper contava com um público de aproximadamente 35 milhões de leitores fieis. Notória por seu conservadorismo político, durante a era McCarthy, ela Hopper apontava, em sua coluna, os nomes de presumidos comunistas que estariam infiltrados no meio artístico. Ela continuou a escrever fofocas até o final da vida, atuando em muitas revistas e, mais tarde, no rádio.

Suas amizades influentes incluíam figuras como Joseph McCarthy, Howard Hughes, Ronald Reagan, J. Edgar Hoover, William Randolph Hearst. Para agradar Hearst, Hopper chegou a tentar impedir a exibição do filme Citizen Kane, de Orson Welles, em 1941. Ela também apoiou ativamente McCarthy e Reagan.

No rádio, apresentava The Hedda Hopper Show, na CBS, de 1939 a 1942, e na NBC, em 1950.

Hedda Hopper morreu no mesmo dia que Buster Keaton, com quem ela havia atuado em The Stolen Joolsen (1931), Speak Easily (1932) e no célebre Sunset Boulevard de Billy Wilder (1950).

Ela também foi personagem de três telefilmes (Gable and Lombard, de 1976, Malice in Wonderland, de 1985, Elizabeth Taylor's story, de 1995). Mais recentemente, no cinema, foi interpretada por Helen Mirren em Trumbo, de Jay Roach, lançado em 2015. Também foi vivida por Judy Davis, na série televisiva Feud, de 2017.

FilmografiaEditar

Referências

  1. «Hedda Hopper's grave». www.findagrave.com 
  2. Hollywood se vinga de sua jornalista mais temida. Dois filmes retratam Hedda Hopper, a cronista de fofocas que podia acabar com a carreira de um ator. Por Irene Crespo. El País, 25 de janeiro de 2016.

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Hedda Hopper