Heinrich Schenker

Heinrich Schenker
Nascimento 19 de junho de 1868
Morte 14 de janeiro de 1935 (66 anos)
Viena
Cidadania Áustria
Alma mater Universidade de Música e Performances Artísticas de Viena
Ocupação compositor, musicólogo, teórico musical, professor de música
Causa da morte diabetes mellitus, arteriosclerose

Heinrich Schenker (Vyshnivchyk, 19 de junho de 1868Viena, 13 de janeiro de 1935) foi um músico e estudioso de teoria musical, melhor conhecido por ter criado a teoria de análise musical conhecida como análise schenkeriana.

Schenker nasceu na Galícia, então no império Austro-Húngaro (hoje parte da Ucrânia) em uma família judia. Seu talento musical foi reconhecido ainda cedo e aos 13 foi estudar com Carl Mikuli em Lemberg (hoje Lviv). Após se mudar para Viena ele estudou com Bruckner e se tornou conhecido como pianista de música de câmara e acompanhador para cantores de Lied.

Foi professor particular de piano e teoria musical, e entre seus alunos estiveram Anthony van Hoboken, Felix Salzer e Hans Wolf.

PublicaçõesEditar

As ideias de Schenker em análise foram primeiro exploradas em seu livro Harmonia (Harmonielehre, 1906) e Contraponto (Kontrapunkt, 2 vols, 1910 e 1922). Mais adiante elas foram desenvolvidas nos dois jornais publicados por ele, Der Tonwille (1921-24) e Das Meistenwerk in der Musik (1925-30).

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.