Heinz Felfe

professor académico alemão

Heinz Felfe (Dresden, Alemanha, 18 de março de 19188 de maio de 2008, Moscou) era um antigo Obersturmführer (Primeiro-tenente) da SS[1], que após a Segunda Guerra Mundial trabalhou para o Serviço Federal de Inteligência da Alemanha, antes de ser desmascarado como espião soviético e preso.

Heinz Felfe
Nascimento 18 de março de 1918
Dresden, Alemanha
Morte 8 de maio de 2008 (90 anos)
Moscou, Rússia
Ocupação Professor universitário
Serviço militar
País Alemanha
Patente Obersturmführer (1944)
Unidades SD
Conflitos Segunda Guerra Mundial
Condecorações Ordem do Estandarte Vermelho
Ordem da Estrela Vermelha

BiografiaEditar

Felfe era mecânico de precisão. Em 1931 adere à Juventude Hitlerista e em 1936 alista-se nas SS. Em 1939 torna-se guarda-costas de dignitários do partido nazi. É aí que obtém formação como agente secreto.

Em 1943 entra para a SD, o serviço de segurança da SS, e em agosto de 1943 é já chefe de unidade na Suíça. Em 1944 é promovido a Obersturmführer e enviado aos Países Baixos.

Após 1945Editar

Até 1946, Felfe era prisioneiro de guerra britânico. Trabalhou depois, e durante pouco tempo, para o MI6 em Münster como colaborador (reportou, entre outros, sobre as atividades comunistas na Universidade de Colónia)[2], mas os ingleses deixam-no por suspeitas de ser um agente duplo. Depois, participa dos interrogatórios de polícias da Alemanha do leste que escaparam da República Democrática Alemã. Na primavera de 1950, é recrutado pela KGB (o seu pseudônimo era "Paul").

Após 1961Editar

Em 1961, Felfe foi desmascarado enquanto espião do KGB, e preso no dia 6 de novembro.[3]

Felfe é condenado em 1963 a quatorze anos de prisão, mas obtém a liberdade numa troca de agentes secretos.

Referências

  1. Untersturmbannführer segundo Bacia, FAZ, 7 de março de 2008,
  2. Piekalkiewicz Weltgeschichte der Spionage
  3. Für die Sicherheit Israels kooperieren wir sogar mit dem Teufel : Textarchiv : Berliner Zeitung Archiv[ligação inativa]