Helena Montanarini

consultore de moda do Brasil

Helena Montanarini é curadora de moda, estilo, publisher e compradora especializada em marcas de alto padrão e considerada uma especialista nos mercados da moda sul-americana.[1][2] Em 2007, foi uma das co-criadoras da grife AfroReggae.[3][4][5][6]

Helena Montanarini
Helena Montanarini 3.jpg

Helena Montanarini, em 2019
Nascimento 16 de agosto de 1953; São Paulo - Brasil
Nacionalidade Brasileira

Italiana

Ocupação Curadora de moda, estilo e publisher


CarreiraEditar

 
Helena Montanarini em 2020 para o Jornal aQuadra

Formada em Desenho Industrial[7] e Jornalismo, iniciou sua carreira como produtora da Editora Abril. Depois, por 10 anos, escreveu uma coluna de moda para o jornal Estado de São Paulo, e alguns artigos para revistas especializadas como Entrevista e Vogue,[8] entre outras. Em 1979 mudou-se para Paris para completar sua formação acadêmica na Escola Studio Bercot. Foi nesse momento que vieram os desfiles. Helena produziu para Jean Paul Gaultier,[9] Thierry Mugler, Chantal Thomass e outros pesos-pesados. Também nessa época, ela fez seus primeiros trabalhos de consultoria de estilo para a indústria têxtil.

Ao voltar para o Brasil, Helena foi jornalista de moda do Jornal da Tarde e colunista das revistas Vogue, Casa Vogue, Vip e GQ.[10][11]

Em 1988, a Vila Romana, maior fábrica de ternos da América do Sul, conquistou a licença de Giorgio Armani e convidou Helena para dirigir a marca no Brasil. Lá ela foi responsável pelo desenvolvimento de produtos e pela abertura de seis lojas franqueadas nas principais cidades do Brasil.[12]

Seis anos depois, ela planejou um projeto de moda audacioso: trazer para o Brasil as principais marcas de moda masculina de alto padrão, numa época em que as pessoas não acreditavam que os homens gastariam tempo e dinheiro com roupas. Ela mostrou o projeto para a Daslu e pelos sete anos seguintes, tornou-se diretora da Daslu Homem. Assim, comprovou ao mercado a existência de um forte poder aquisitivo masculino e interesse pela moda, tornando a Daslu Homem a maior loja de moda masculina[13] da América do Sul.

Helena foi a responsável pela idealização e implantação da primeira loja multimarcas de roupa importada masculina do Brasil, a Daslu Homem, quando consagrou-se no mercado.

Montanarini foi curadora da loja-conceito Clube Chocolate. Criou a Noir, Le Lis,[14] marca masculina da Le Lis Blanc. Desenvolveu projetos[15] para os mais variados segmentos, entre eles idealizou a loja conceito FirmaCasa, o restaurante Dalva e Dito, além da criação de figurinos para o teatro e decoração de interiores.[16][17]

Em 2017, fundou o Jornal aQuadra,[18][19][20] onde exerce o cargo de editora-chefe. Em 2018, ela foi candidata ao Senado italiano pela lista Civica Popolare.[8][21][22]


Referências

  1. «Helena Montanarini @ YSL Retrospective: uma lição de vida // FFW». FFW. 22 de abril de 2010. Consultado em 2 de junho de 2021 
  2. Heloísa Tolipan (6 de junho de 2007). «Virada à paulista». Jornal do Brasil, ano 117, edição 59, Caderno B, página 8/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 11 de novembro de 2021 
  3. Natália Dornellas (14 de junho de 2007). «AfroReggae além de atitude, faz roupa». I Tempo (MG). Consultado em 11 de novembro de 2021 
  4. Márcia Peltier (9 de maio de 2007). «José Júnior». Jornal do Commércio, ano CLXXX, edição 151, página A20. Consultado em 11 de novembro de 2021 
  5. João Batista Jr (14 de junho de 2007). «AfroReggae leva causa social para passarela». Folha de S.Paulo, coluna Jornal Comunitário-Gilberto Dimenstein 
  6. Márcia Peltier (22 de setembro de 2010). «Como manda o figurino». Jornal do Commércio, ano CLXXXIII, edição 485, página A8. Consultado em 11 de novembro de 2021 
  7. «Mackenzie: convocados de comunicação e artes». Diário da Noite (SP) ano XLVII, edição 14142, página 16/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. 5 de janeiro de 1972. Consultado em 11 de novembro de 2021 
  8. a b «Helena Montanarini, da moda à política // REVISTA HYPE». REVISTA HYPE. 23 de fevereiro de 2018. Consultado em 1 de novembro de 2021 
  9. «Como somos, o que comemos, onde vivemos ou que roupas usamos, devem ser reflexos do estilo de vida que levamos. Essa é a aspiração defendida pela estilista brasileira Helena Montanarini, que conta como executa sua cruzada. // PAULA». PAULA. Consultado em 1 de novembro de 2021 
  10. «ISTOÉ Gente». www.terra.com.br. Consultado em 2 de junho de 2021 
  11. «Helena Montanarini em entrevista exclusiva à Hardecor». Hardecor. 17 de maio de 2016. Consultado em 2 de junho de 2021 
  12. «Endereço de estilo e classe: Vila Romana abre loja com "griffe" de Giorgio Armani». Jornal do Brasil, ano XCIX, edição 19, página 22/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. 27 de abril de 1989. Consultado em 11 de novembro de 2021 
  13. «Helena Montanarini fala sobre o mercado de moda masculina e revela tendências em entrevista exclusiva // Fashionbubbles». Fashionbubbles. 5 de fevereiro de 2019. Consultado em 2 de junho de 2021 
  14. «House of Dhuo lança nova coleção e realiza jantar com Helena Montanarini // G1». G1. 11 de fevereiro de 2016. Consultado em 2 de junho de 2021 
  15. «Conforto e claridade são destaques na casa de curadora de moda // Casa Claudia». Casa Claudia. 21 de dezembro de 2016. Consultado em 2 de junho de 2021 
  16. «Helena Montanarini, da moda à política». Hype. 23 de fevereiro de 2018. Consultado em 2 de junho de 2021 
  17. http://www.casadosoutros.com.br/semana-helena-montanarini/
  18. «Uma conversa com Helena Montanarini // Silvana Tinelli». Ze Ronaldo. 10 de dezembro de 2020. Consultado em 1 de novembro de 2021 
  19. «Helena Montanarini lança no dia 29/09 o encarte Rio do seu jornal "A Quadra" na Anna Vic // Ze Ronaldo». Ze Ronaldo. 19 de agosto de 2019. Consultado em 1 de novembro de 2021 
  20. «Jornal de bairro que nasceu no Jardim Paulistano chega a Higienópolis // Folha de S. Paulo». Folha de S. Paulo. 9 de maio de 2018. Consultado em 1 de novembro de 2021 
  21. Racy, Sonia (28 de janeiro de 2018). «Helena Montanarini sairá candidata ao Senado no parlamento italiano». Estadão. Consultado em 21 de novembro de 2021 
  22. «Entrevista/Helena Montanarini». ANSA Brasil. 15 de fevereiro de 2018. Consultado em 21 de novembro de 2021