Helvécio Gomes de Oliveira

Helvécio Gomes de Oliveira
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo de Mariana

Título

2° Arcebispo Metropolitano de Mariana
Atividade eclesiástica
Congregação Salesianos
Diocese Arquidiocese de Mariana
Nomeação 10 de novembro de 1922
Predecessor Dom Silvério Gomes Pimenta
Sucessor Dom Oscar de Oliveira
Mandato 1922 - 1960
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 9 de junho de 1901
Nomeação episcopal 15 de fevereiro de 1918
Ordenação episcopal 15 de agosto de 1918
por Dom Frei Angelo Giacinto Scapardini, O.P.
Nomeado arcebispo 2 de dezembro de 1921
Brasão arquiepiscopal
Template-Metropolitan Archbishop.svg
Dados pessoais
Nascimento Brasil Anchieta
19 de fevereiro de 1876
Morte Mariana
25 de abril de 1960 (84 anos)
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Maria Mattos de Oliveira
Pai: José Gomes de Oliveira
Funções exercidas -Bispo de Corumbá (1918)
- Bispo de São Luís do Maranhão (1918-1922)
-Arcebispo-coadjutor de Mariana (1922)
Sepultado Catedral Basílica Nossa Senhora da Assunção
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Helvécio Gomes de Oliveira SDB (Anchieta, 19 de fevereiro de 1876 - Mariana, 25 de abril de 1960) foi um padre salesiano e bispo católico brasileiro. Foi bispo diocesano de Corumbá e de São Luís do Maranhão e arcebispo de Mariana.[1]

Biografia e atuação ministerialEditar

Era filho de José Gomes de Oliveira, tenente-coronel ex-combatente da Guerra do Paraguai e de Maria Mattos de Oliveira, e irmão de Emanuel Gomes de Oliveira. Estudou no colégio Santa Rosa, dos Padres Salesianos, em Niterói e depois em Turim, na Itália (1888-1894), obteve graduação na Universidade Gregoriana de Roma.

Foi ordenado padre salesiano e designado, inicialmente, para a evangelização dos indígenas no Mato Grosso. Trabalhou como professor, a partir de 1903, em São Paulo, oportunidade em que se ocupou na imprensa católica.

Em 1918 foi nomeado Bispo de Corumbá e depois do Maranhão. Em 1922, depois de ter sido transferido para Mariana para exercer as funções de Bispo coadjutor de Dom Silvério Gomes Pimenta, assumiu a Arquidiocese por falecimento do antecessor neste mesmo ano.

Teve atuação marcante à frente da arquidiocese e atuante nos eventos da Revolução de 1930 na sua região. A ele rendeu-se, sem combate, em virtude de sua ação diplomática, o 11º Regimento de Infantaria de Exército, sediado em São João del-Rei, segundo publicação do "Jornal Revolucionário" do período.[2]

Nesta Arquidiocese demonstrou todo o seu zelo pastoral, entre outros aspectos, na preocupação com a educação da juventude, criando diversos colégios. É lembrado como o “Bispo das vocações sacerdotais”, por ter se empenhado no zelo pelas vocações, organizando a Obra das Vocações Sacerdotais e principalmente pela construção do novo prédio do Seminário São José para abrigar os seminaristas do curso de Teologia e Filosofia, inaugurado em 15 de agosto de 1934. Após incansável e árduo trabalho na Arquidiocese e de grande tempo de enfermidade, Dom Helvécio faleceu em 1960. Seus restos mortais se encontram sepultados na Cripta da Catedral de Mariana.

Referências

  1. «Archbishop Helvécio Gomes de Oliveira, S.D.B.» (em inglês). Consultado em 28 de maio de 2014 
  2. *Jornal Revolucionário, órgão official do comando geral das forças revolucionárias em Barbacena. Barbacena: 1930, Originais: Arquivo Público Mineiro com cópias na Biblioteca Nacional - Rio de Janeiro (Microf. positivo: PR SOR 02049 [1] Coleção microfilmada: 06-29 out.1930).

Ligações externasEditar

Precedido por
Cyrillo de Paula Freitas
 
Bispo de Corumbá

1918
Eleito
Sucedido por
José Maurício da Rocha
Precedido por
Francisco de Paula e Silva, C.M.
 
Bispo de São Luís do Maranhão

1918 - 1921
Sucedido por
Elevação a arquidiocese
Precedido por
Elevação a arquidiocese
 
Arcebispo de São Luís do Maranhão

1921 - 1922
Sucedido por
Octaviano Pereira de Albuquerque
Precedido por
Silvério Gomes Pimenta
 
Arcebispo de Mariana

19221960
Sucedido por
Oscar de Oliveira