Abrir menu principal

Henrique III de Meissen

margrave de Meissen
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde novembro de 2017). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Henrique III
Marquês de Meissen
Reinado 1221-1288
Consorte de Constância de Babenberg
Antecessor(a) Teodorico I de Meissen
Sucessor(a) Alberto II de Meissen
Regente Luis IV, Landgrave da Turíngia,

Alberto I da Saxônia

Descendência
Casa Wettin
Nascimento 1215
  Meissen
Morte 15 de fevereiro de 1288
  Dresden
Pai Teodorico I de Meissen
Mãe Juta da Turíngia

Henrique III o Ilustre (em alemão Heinrich der Erlauchte, Meissen? 1215? - Dresde, 15 de fevereiro de 1288) teve os seguintes títulos:

  • Marquês de Meissen-Lusácia (1221-1288)
  • Conde da Turíngia (1247-1265)
  • Conde Palatino de Saxônia (1247-1265)

Seu pais foram  Teodorico I o Oprimido e Juta da Turíngia (filha do landgrave Germano I da Turíngia). Esteve casado com Constança da Áustria (com a que teve Alberto II o Degenerado), Inês de Boêmia e Isabel von Maltitz (com quem teve Friedrich Clemm, Hermann).

Foi o filho mais novo de Teodorico I, que o sucedeu em 1221 aos 6 anos. Amante da música, foram famosos em toda Europa nos torneios de Minnesinger que ele mesmo organizava e nos quais inclusive participava, já que foi trovador em sua juventude. Foi um grande promotor da cultura em seus domínios e também fomentou a fundação de novas cidades na marca.

Aliou-se ao imperador Federico II em suas lutas contra o Papa, durante o período de anarquia com o imperador fora da Germânia. No entanto, seu tio materno Henrique Raspe foi nomeado rei com apoio do Papa. A morte na batalha de Henrique Raspe, o último dos Ludowinger, em 1247, permitiu-lhe adquirir Turíngia para a casa de Wettin, bem como o condado palatino da Saxônia.

Ao longo de seu longo reinado aumentou em grande parte os territórios Wettin: em 1243 tinha acrescentado o território de Pleissnerland com as cidades de Altenburgo, Zwickau e Chemnitz que recebeu como dote pelo casamento de seu filho Alberto IIcom Margarita de Hohenstaufen, filha do imperador Federico II; em 1249 obteve a jurisdição sobre Weissenfels e em 1263 sobre Leipzig. Não obstante, foi repartindo suas posses entre seus filhos antes de morrer. Para Alberto o Condado de Turíngia, a Dedo fez-lhe marquês de Landsberg, a Federico Clemm deu-lhe territórios em torno de Dresden.[1][2][3][4][5][6]

Referências

  1. Friedrich Wilhelm TittmannGeschichte Heinrichs des Erlauchten, Markgrafen zu Meißen und im Osterlande, und Darstellung der Zustände in seinen Landen. 2 Bände. Arnold, Dresden u. a. 1845–1846, (Digitalisat Band 1Digitalisat Band 2)
  2. Jörg Rogge: Die Wettiner. Aufstieg einer Dynastie im Mittelalter. Thorbecke, Ostfildern 2005, ISBN 3-7995-0151-7.
  3. Wolf Rudolf Lutz: Heinrich der Erlauchte (1218–1288). Markgraf von Meißen und der Ostmark (1221–1288), Landgraf von Thüringen und Pfalzgraf von Sachsen (1247–1263) (= Erlanger Studien. 17). Palm und Enke, Erlangen 1977, ISBN 3-7896-0117-9 (Zugleich: Erlangen-Nürnberg, Dissertation, 1976)
  4. Herbert HelbigHeinrich III. der Erlauchte. In: Neue Deutsche Biographie (NDB). Band 8, Duncker & Humblot, Berlin 1969, ISBN 3-428-00189-3, S. 373 (Digitalisat)
  5. Heinrich Theodor FlatheHeinrich III., Markgraf von Meißen. In: Allgemeine Deutsche Biographie (ADB). Band 11, Duncker & Humblot, Leipzig 1880, S. 544–546.
  6. Petri de Dusburg Chronica terre Prussie. Darmstadt: Wissenchaftliche Buchgesellschaft. 1984. pp. 114, 116, 118.
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Henrique III de Meissen