Henry Addington, 1.º Visconde Sidmouth

Henry Addington, 1º Visconde Sidmouth, PC (30 de maio de 175715 de fevereiro de 1844) foi um político britânico, primeiro-ministro do Reino Unido de 1801 a 1804.[1]

O Muito Honorável
O Visconde Sidmouth
PC
Primeiro-Ministro do Reino Unido Reino Unido
Período 14 de março de 1801
a 10 de maio de 1805
Monarca Jorge III
Antecessor(a) William Pitt, o Novo
Sucessor(a) William Pitt, o Novo
Secretário de Estado para os
Assuntos Internos
Período 8 de junho de 1812
a 17 de janeiro de 1822
Monarcas Jorge III (1812–1820)
Jorge IV (1820–1822)
Antecessor(a) William Pitt, o Novo
Sucessor(a) William Pitt, o Novo
Lorde Presidente do Conselho
Período 14 de janeiro de 1805
a 10 de julho de 1805
Monarca Jorge III
Antecessor(a) 3.º Duque de Portland
Sucessor(a) Marquês de Camden
Período 8 de outubro de 1806
a 26 de março de 1807
Antecessor(a) O Conde Fitzwilliam
Sucessor(a) Marquês de Camden
Período 8 de abril de 1812
a 11 de junho de 1812
Antecessor(a) Marquês de Camden
Sucessor(a) Conde de Harrowby
Secretário de Estado para os Assuntos Internos
Período 8 de junho de 1812
a 17 de janeiro de 1822
Antecessor(a) Richard Ryder
Sucessor(a) Robert Peel
Dados pessoais
Nome completo Henry Addington
Nascimento 30 de maio de 1757
Londres,  Grã-Bretanha
Morte 15 de fevereiro de 1844 (86 anos)
Londres,  Reino Unido
Progenitores Mãe: Mary Hiley
Pai: Anthony Addington
Alma mater Brasenose College, Oxford
Esposa Ursula
Partido Tory
Religião Anglicanismo
Assinatura Assinatura de Henry Addington, 1.º Visconde Sidmouth

VidaEditar

Foi eleito para a Câmara dos Comuns em 1784 como membro do Parlamento (MP) por Devizes,[1] e depois tornou-se Orador da Casa dos Comuns em 1789. Em março de 1801, William Pitt, o Jovem resignou-se do cargo logo após o fracasso do Emancipação Católica, e Addington foi escolhido para sucedê-lo.

Addington é mais conhecido por obter o Tratado de Amiens em 1802, uma paz desfavorável com a França napoleônica que marcou o fim da Segunda Coalizão durante as Guerras Revolucionárias Francesas. Quando esse tratado ruiu, ele retomou a guerra, mas estava sem aliados e conduziu hostilidades defensivas relativamente fracas, à frente do que se tornaria a Guerra da Terceira Coalizão. Ele foi forçado a deixar o cargo em favor de William Pitt, o Jovem, que havia precedido Addington como primeiro-ministro. Addington também é conhecido por sua repressão reacionária aos defensores de reformas democráticas durante um período de dez anos como Ministro do Interior de 1812 a 1822. Ele é o mais antigo titular ininterrupto desse cargo desde que foi criado em 1782.[2][3][4]

Referências

  1. a b Hollis, Daniel Webster (2001). British Political Leaders: A Biographical Dictionary (em inglês). Santa Bárbara: ABC-CLIO. p. 3 
  2. «Addington, Henry, first Viscount Sidmouth (1757–1844), prime minister». Oxford Dictionary of National Biography (em inglês). doi:10.1093/ref:odnb/150. Consultado em 2 de junho de 2022 
  3. Cooke, Sir Robert (1987). The Palace of Westminster. London: Burton Skira. ISBN 978-0-333-45923-2
  4. Ehrman, John (1996). The Younger Pitt: The Consuming Struggle. Vol. 3. Constable. ISBN 978-0-8047-2754-9

Links externosEditar

Precedido por
William Pitt, o Novo
Primeiro-ministro do Reino Unido
18011804
Sucedido por
William Pitt, o Novo
  Este artigo sobre um político britânico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.