Abrir menu principal
Henry Tate
Nascimento 11 de março de 1819
Morte 5 de dezembro de 1899 (80 anos)
Londres
Sepultamento West Norwood Cemetery
Cidadania Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda
Ocupação colecionador de arte, empresário
Título baronete

Henry Tate, 1.º Barão de Park Hill (Chorley, Lancashire, 11 de março de 1819 - Streatham Common, sul de Londres, 5 de dezembro de 1899), foi um comerciante de açúcar e filantropo inglês, conhecido por ter sido o promotor da Tate Britain em Londres.[1]

Henry Tate nasceu em Chorley, no condado de Lancashire, filho de um padre anglicano. Quando tinha 13 anos tornou-se aprendiz de lojista em Liverpool. Após sete anos como aprendiz conseguiu criar a sua própria loja. O negócio foi um êxito e criou uma cadeia de lojas com apenas 35 anos.

Em 1859, Tate tornou-se sócio da John Wright & Co., que era uma refinaria de açúcar, e vendeu o seu negócio de mercearias em 1861. Em 1869 assumiu o controlo da empresa da qual era sócio e alterou-lhe a designação para Henry Tate e Filhos (Henry Tate & Sons). Em 1872 adquiriu a patente de Eugen Langen para fazer torrões de açúcar, e no mesmo ano construiu uma nova refinaria em Liverpool.

Tate tornou-se rapidamente milionário e fez generosas doações para beneficência. Em 1889, doou a sua coleção de 65 pinturas contemporâneas ao governo com a condição de que tivessem uma galeria adequada para as expor, para a qual ele doou 80.000 libras. A Galeria Nacional de Arte Britânica, mais conhecida como Tate Britain, foi inaugurada em 21 de julho de 1897, onde costumava ficar a Prisão Millbank. Tate recusou-se várias vezes a ser condecorado, até que lhe foi dito que, se fizesse isso de novo, seria considerado falta de respeito para com a Família Real.

Tate fez muitas doações, incluindo 42.500 libras para a Universidade de Liverpool, 35.000 libras para o Bedfor College para mulheres, 10.000 libras para a biblioteca do Manchester College, Oxford e 20.000 libras para o Hospital Hahnemann de Liverpool.

Tate foi nomeado baronete em 1898, um ano antes de sua morte. Morou em Park Hill, no sul de Londres, e está enterrado no vizinho Cemitério West Norwood, cuja entrada fica em frente a uma biblioteca que Tate promoveu.[2]

Referências

  1. Este artigo incorpora texto (em inglês) da Encyclopædia Britannica (11.ª edição), publicação em domínio público.
  2. Munting. «Tate, Sir Henry, first baronet (1819–1899)». Oxford Dictionary of National Biography online ed. Oxford University Press. doi:10.1093/ref:odnb/26984  (Requer Subscrição ou ser sócio da biblioteca pública do Reino Unido.)