Heresia (álbum)

álbum de estúdio de Djonga

Heresia é o primeiro álbum de estúdio do rapper brasileiro Djonga. lançado dia 13 de Março de 2017 pela gravadora Ceia.[1]

Heresia
Álbum de estúdio de Djonga
Lançamento 13 de março de 2017
Gênero(s) Rap, Hip-Hop
Duração 33:33
Idioma(s) Português
Formato(s)
Gravadora(s) Ceia
Produção Coyote Beatz
Certificação Platina
Cronologia de Djonga
'O Menino que Queria ser Deus'
(2018)

AntecedentesEditar

Gustavo Pereira começou na música em 2010, lançado seu primeiro EP chamado "fechando o corpo" em 2016, Após o lançamento djonga começou a ser mais reconhecido fora e com isso recebeu uma proposta de DJ Hum para gravar e juntos fizeram a faixa "Um Bom Maluco". Com o lançamento, Djonga, aos poucos, foi conquistando espaço na nova cena do rap[2].

Em 2016, Djonga e Hot criaram o grupo DV Tribo e convocaram os mineiros FBC, Clara Lima, Oreia e Coyote Beatz para participar. O grupo conseguiu notoriedade após fazer uma cypher com o selo de rap underground Pirâmide Perdida. No mesmo ano, o rapper baiano Baco Exu do Blues chamou Djonga para participar da faixa “Sujismundo”[3].

LançamentoEditar

No dia 13 de março de 2017, o rapper lançou seu álbum de estreia chamado "Heresia", atingindo aclamação de crítica e público. No álbum, faz fortes críticas à sociedade e traz mensagens enfatizando o empoderamento negro.[4]O disco foi considerado o melhor do ano na lista da renomada revista Rolling Stones, e a música destaque, “O mundo é nosso”, que contou com a participação do carioca BK, concorreu ao prêmio Red Bull de melhor faixa de 2017, atingindo o sétimo lugar.[5]Pelo notório trabalho, Djonga também foi indicado para o prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte).[6] O Disco foi produzido por seu DJ Coyote Beatz e contou com as participações de FBC e Yodebren. além do já citado BK na faixa "O Mundo é Nosso".

FaixasEditar

Edição padrão[7]
N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Corre das Notas"  DjongaDJ Cost 3:44
2. "Entre o Código da Espada e o Perfume da Rosa"  DjongaDJ Murillo 2:09
3. "Esquimó"  DjongaCoyote Beatz 4:17
4. "Fantasmas"  DjongaDJ Murillo 3:57
5. "Santa Ceia (part. Yedabren)"  DjongaEL Lif Beatz 4:40
6. "Verdades Inventadas"  DjongaCoyote Beatz 2:54
7. "Geminiano"  DjongaCoyote Beatz 2:56
8. "Heresia"  DjongaPizzol 2:58
9. "Irmãos de Alma, Irmãos de Luta (part.FBC)"  DjongaSlymBeatz 2:12
10. "O Mundo é Nosso (part. BK)"  DjongaCoyote Beatz 3:20
Duração total:
33:10

CapaEditar

 
Capa do Clube da Esquina de 1972.

A Capa do Álbum faz uma referência ao álbum clube da esquina lançado em 1972 por Milton Nascimento e Lô Borges, mas ao invés das crianças, vemos o próprio rapper na capa.[8]

Djonga diz: “Quis criar um disco com esse conceito de conflitar o estabelecido, com o significado do que é ser um herege mesmo. Sou um cara de BH, um lugar onde a cultura é grande, a arte é forte, mas onde quase ninguém consegue vingar. O Clube da Esquina deu certo, vingou, no sentido de romper as barreiras do Estado. É a questão do cânone. Quis, humildemente, me comparar. Assim como eles, consegui ter êxito na carreira”, diz, explicando o sentido dúbio da capa e do título. “É, ao mesmo tempo, uma homenagem e uma heresia, tipo, ‘quem é esse cara para estar fazendo isso?’. É a falta de medo que tem que se ter na arte[9].

Prêmios e indicaçõesEditar

Lista de prêmios e indicações destinados ao álbum Heresia
Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado
2017 Revista Rolling Stone Melhor Disco de 2017 Heresia Venceu
ONErpm Disco de Platina Venceu

Referências