Hesionidae

Hesionidae é uma família de poliquetas de vida livre, pertencentes à subordem Nereidiformia, pequenos anelídeos marinhos, distribuídos pelo planeta.

Como ler uma infocaixa de taxonomiaHesionidae
[[Imagem:
Gyptis propinqua. Por: Arne Nygren/Sjøfartsmuseet Akvariet Gøteborg.
|280px|]]
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Animalia
Filo: Annelida
Classe: Polychaeta
Subclasse: Errantia
Ordem: Phyllodocida
Subordem: Nerediformia
Família: Hesionidae
Grube, 1850
Ver artigo principal: Nereidiformia

CaracterizaçãoEditar

Na família Hesionidae, encontramos animais marinhos de pequeno porte, mais comumente encontrados próximo à costa, na areia, lama ou substratos mais consolidados, embora também podem ser encontrados, mais raramente, em regiões de mar profundo. São animais particularmente abundantes no Oceano Antártico e algumas espécies são encontradas em bacias oceânicas mais específicas, às vezes associados a recifes [1].

São, em sua maioria, animais dióicos, ou seja, apresentam sexos separados; porém espécies hermafroditas também foram registradas. Assim como outros poliquetas, se reproduzem de forma sexuada, por meio de fecundação externa e desenvolvimento indireto. Suas larvas se alimentam de organismos do plâncton. Quando adultos, são formas frágeis - o que dificultou muito os estudos sobre o grupo ao longo dos anos [2]-, porém de comportamento ativo, sendo facilmente irritáveis, atacando ao se sentirem ameaçados, principalmente pelo toque. Além disso, possuem hábitos carnívoros e onívoros [3], algumas vezes são comensais [4].

MorfologiaEditar

 
Microphthalmus aberrans. A. Vista dorsal extremidade anterior. B. Vista dorsal da extremidade posterior. C. Parapódio. pa: palpo. lAn: antena lateral. mAn: antena mediana. tC: cirro tentacular (peristomial). dC: cirro dorsal/notocirro. vC: cirro ventral/neurocirro. noS: notocerdas. neS: neurocerdas. aC: cirro anal. Por:

Tal como os demais anelídeos, são invertebrados com corpo segmentado e simetria bilateral. Como já citado, em Nereidiformia, os indivíduos apresentam prostômio e peristômio distintos e os Hesionidae, com seus corpos muitas vezes de cores vibrantes [5], não são uma exceção. Por constituírem um grupo muito diverso entre si, apresentam diversos padrões morfológicos como veremos a seguir.

Suas larvas são trocóforas ciliadas, cujos cílios atuam na locomoção, captura de alimento e também tem função sensorial. Outras famílias de anelídeos também apresentam larvas desse tipo; em Hesionidae, elas são de um tipo conhecido por monotrocofóra, pois apresentam apenas uma banda ciliar, o prototóquio [1] [3] .

As larvas passam por um processo de metamorfose, passando à fase adulta. A metamorfose é um processo que altera a forma do organismo, caracterizando um desenvolvimento indireto. Os adultos de Hesionidae apresentam um prostômio distinto, bem definido, oval ou quadrangular, com até 4 olhos, 2 ou 3 antenas e dois palpos, que podem ser biarticulados [5].

 
Parapódio preservado de Hesionidae. Fotografia por: Daniel J. Drew

O peristômio apresenta quatro pares de cirros peristomiais. Cirros dorsais podem ser longos ou curtos, mas os cirros ventrais são sempre mais curtos do que eles. A boca é ventral a faringe é eversível, muscularizada e pode haver um par de mandíbulas. Seu pigídio apresenta um ânus e um par de cirros anais. Os parapódios podem ser tanto unirremes quanto birremes [5].

DiversidadeEditar

 
Podarkeopsis glabrus. Ficam evidentes segmentação, faringe evertida, com papilas na margem anterior, olhos, cirros tentaculares (peristomiais) e parapódios.

De acordo com o World Register of Marine Species[6], Hesionidae apresenta 444 espécies descritas válidas, divididas em pouco mais de 60 gêneros.

É hipotetizado tanto que tenham descendido de um ancestral com ampla distribuição no passado, mas cujas populações tenham sido isoladas em áreas restritas, ou ainda de ancestrais que tenham migrado para a Antártida, após o período de glaciação daquele continente [1].

Referências BibliográficasEditar

  1. a b c SCHULLER, M. Hesionidae, Grube 1850. In: Biodiversity and Zoogeography of the Polychaeta (Annelida) in the deep Weddell Sea (Southern Ocean, Antarctica) and adjacent deep-sea basins, 2007. p. 8, 16.
  2. ROUSE, G. W.; FAUCHALD, K. Cladistics and Polychaetes, 1997. Zoologica Scripta 26(2):139 - 204.
  3. a b HILBIG, B. Family Hesionidae Sars, 1862. In: BLAKE, J. A. et al. Taxonomic Atlas of the Benthic Fauna of the Santa Maria Basin and Western Santa Barbara Channel. Massachusetts, 1994. p. 243-266.
  4. PETTIBONE, M. H. Marine Polychaete Worms of the New England Region. Washington: Smithsonian Institution, 1963.
  5. a b c PETTIBONE, M. Annelida, In McGraw-Hill Synopsis and Classification of Living Organisms, 1982. McGraw-Hill, vol. 2 pp. 1-43.
  6. Read, G.; Fauchald, K. (Ed.) (2020). World Polychaeta database. Hesionidae Grube, 1850. Acessado através de: World Register of Marine Species at: http://www.marinespecies.org/aphia.php?p=taxdetails&id=946 em 07 de junho de 2020.

Ver tambémEditar

Ligações ExternasEditar