Hideki Noda

Hideki Noda
Hideki Noda 2009 1000km of Okayama.jpg
Noda em 2009
Informações pessoais
Nome completo Hideki Noda
Nacionalidade japonês
Nascimento 7 de março de 1969 (51 anos)
Osaka, Japão
Registros na Fórmula 1
Temporadas 1994
GPs disputados 3
Títulos 0 (40º em 1994)
Vitórias 0
Pódios 0
Pontos 0
Pole positions 0 (23º nos GPs do Japão e da Austrália de 1994)
Primeiro GP GP da Europa, 1994
Último GP GP da Austrália, 1994
Registros nas 24 Horas de Le Mans
Edições 2008–2000
Equipes 1 (Kruse Schiller Motorsport)
Melhor resultado 26º (2010)
Vitórias em classe(s) 0 (10º na classe LMP2 em 2010)

Hideki Noda (野田 英樹 Noda Hideki?, Osaka, 7 de março de 1969) é um ex-automobilista japonês.

CarreiraEditar

Entre 1982 e 1986, Noda participou de campeonatos de kart no Japão, estreando nos monopostos em 1987, na Fórmula Junior 1600. Passou também pela Fórmula 3, pilotando um Reynard-Toyota da JAX Racing em 9 provas. Em 1989, iniciou sua trajetória no automobilismo europeu disputando a GM Lotus Euroseries, além de ter participado de provas da Fórmula Vauxhall e Fórmula 3 Britânica, obtendo desempenhos razoáveis.

Na Fórmula 3000, pilotou para as equipes 3000 International e Tom's, não repetindo as atuações anteriores.

Fórmula 1Editar

Em 1994, a equipe Larrousse anunciou a contratação de Noda (que ainda disputava a Fórmula 3000) para disputar as últimas 3 etapas do campeonato, substituindo Yannick Dalmas. A escuderia francesa enfrentava problemas financeiros e sua contratação foi motivada pelos patrocínios que o japonês trouxe, e o próprio admitia que suas expectativas eram baixas[1]. Ele não completou nenhuma das 3 corridas que disputou (problema na caixa de marchas, spun-off e fuga de óleo, respectivamente).

Para 1995, assinou com a Simtek para ser piloto de testes da equipe, e já estava pronto para disputar a segunda metade daquela temporada, porém o terremoto que atingiu a cidade de Kobe afetou também os patrocinadores de Noda[2], e a situação financeira da Simtek, que já estava complicada, piorou de vez, obrigando o time a encerrar suas atividades após o GP de Mônaco[2]. O japonês ainda chegou a ser cotado para disputar os GPs do GP do Pacífico e do Japão pela Forti (pela qual Noda correu na F-3000 em 1994), no lugar do brasileiro Roberto Moreno, mas a FIA barrou a participação de Noda nas duas provas, em decisão que gerou polêmica[3] - ele já havia sido um possível candidato à vaga no início da temporada e também foi lembrado para defender a equipe italiana em 1996, mas Luca Badoer foi contratado, encerrando a trajetória de Noda na Fórmula 1[4].

Outras categoriasEditar

 
Noda nas 24 Horas de Le Mans de 2009.

Noda ainda disputou provas da Indy Lights entre 1996 e 1997, onde chegou a vencer uma prova, em Portland, tornando-se o primeiro piloto de seu país a fazê-lo em uma categoria sancionada pela CART[5], mas não conseguiu ascender à categoria principal (Champ Car) em 1998. Também teve uma rápida passagem pela IRL em 2002, obtendo 54 pontos na classificação geral.

Em disputou a primeira temporada da A1 Grand Prix pelo time do Japão, ao lado de Ryo Fukuda, que também trabalhou na F-1 como piloto de testes da BAR, além de ter disputado 3 edições das 24 Horas de Le Mans (2008 a 2010). Encerrou a carreira em 2012, no Super GT.

Referências

  1. Hideki Noda Biography (1994-Larrousse) F1Rejects.com Arquivado em 5 de agosto de 2012 no Wayback Machine.. Acessado em 7 de julho de 2006
  2. a b Hideki Noda Biography (1995 Simtek) F1Reject.com Arquivado em 5 de agosto de 2012 no Wayback Machine.
  3. Dodgins, Tony (26 October 1995). «Pacific GP: F1 team by team». Autosport. 141 (4): 41, 43  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. «Noda close to Forti». Grandprix.com. 15 de janeiro de 1996. Consultado em 24 de novembro de 2006 
  5. Hikeki Noda Biography (1997) F1Rejects.com Arquivado em 5 de agosto de 2012 no Wayback Machine.. Acessado em 7 de julho de 2006
  Este artigo sobre Automobilismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.