Abrir menu principal

A História do presente foi uma corrente historiográfica de meados do século XX, baseada no estudo do contemporâneo. Ligada ao Instituto de Estudos Políticos de Paris (IEP) e à Universidade Paris Nanterre, tinha o presente como objeto de investigação histórica[1] e tomava como ponto de partida a História política.[2]

A História do presente caracterizava-se por exigir uma reflexão sobre o ato de escrever a História, assumindo o caráter subjetivo do historiador.[3] Era uma forma de fazer uma filosofia no presente e do presente[4]. Sua evolução esteve ancorada nos chamados retornos historiográficos[5], onde se destacavam o fato, a política e a narrativa. Na maioria das vezes, reunia trabalhos de jornalistas, cientistas políticos e sociólogos, que apropriavam-se do ofício do historiador, o fazer História[6].

Referências

BibliografiaEditar

  Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.