Abrir menu principal
"Hold Tight"
Single de Madonna
do álbum Rebel Heart
Lançamento 14 de julho de 2015 (2015-07-14)
Formato(s) Download digital
Gravação 2014
Estúdio(s)
Gênero(s) Pop
Duração 3:37
Gravadora(s) Interscope
Composição
Produção Madonna
Cronologia de singles de Madonna
"Bitch I'm Madonna"
(2015)
"Medellín"
(2019)

"Hold Tight" é uma canção gravada e produzida pela cantora norte-americana Madonna, contida em seu décimo terceiro álbum de estúdio, Rebel Heart (2015). A artista co-escreveu a faixa com Diplo, MoZella, Toby Gad, Ariel Rechtshaid e MNEK. Uma demo de "Hold Tight" vazou na internet em 22 de dezembro de 2014, enquanto sua versão final foi lançada por Madonna em 9 de fevereiro de 2015, na iTunes Store. Posteriormente, em 24 de julho de 2015, a canção foi posteriormente enviada para as rádios italianas como o terceiro single de Rebel Heart naquele país.

"Hold Tight" é uma canção pop midtempo, incorporando bateria militar, teclados atmosféricos e floreios de eletrônica em sua instrumentação. Em relação à letra, a canção fala sobre o amor triunfar em tempos difíceis, com uma mensagem de apoiar um no outro e ser forte. A canção recebeu críticas mistas por parte dos críticos: alguns elogiaram seu refrão e o escolheram como uma faixa de destaque do álbum, enquanto outros a chamaram de monótona e genérica. A canção entrou na parada de vários territórios europeus, alcançando o top 40 na Finlândia, Hungria e Espanha.

Antecedentes e lançamentoEditar

Inicialmente, Madonna previa lançar seu décimo terceiro álbum de estúdio, Rebel Heart, em março de 2015, com seu primeiro single estreando no Dia dos Namorados nos Estados Unidos, 14 de fevereiro, do mesmo ano. No entanto, quinze demos de suas canções vazaram para a Internet entre novembro e dezembro de 2014,[1] o que levou a cantora a lançar seis faixas completas no iTunes, como pré-venda do álbum, em 20 de dezembro de 2014.[2] Três dias depois, outras 14 faixas vazaram online, incluindo a versão demo de "Hold Tight".[3][4] Em 9 de fevereiro de 2015, Madonna lançou mais três faixas do álbum, incluindo as versões finais de "Hold Tight", "Iconic" e "Joan of Arc", bem como a faixa-título do álbum.[5]

Após o seu lançamento completo, alguns sites sugeriram que Ryan Tedder era o produtor da canção,[6][7] pois ele havia confirmado ter trabalhado em material para Rebel Heart, alegando que as canções eram "as melhores coisas de Madonna em mais de década" e que "as faixas que ele fizera com ela eram realmente difíceis de explicar".[8] No entanto, as produções de Tedder não foram incluídas na lista final de faixas do álbum, apesar de rumores afirmarem que ele era o produtor de "Hold Tight". Mais tarde, houve rumores de que Diplo era o produtor,[9] mas eventualmente foi confirmado no site oficial de Madonna que ela mesma produzira a faixa.[10] "Hold Tight" foi selecionada como o terceiro single de Rebel Heart na Itália, e foi enviada às rádios do país em 24 de julho de 2015.[11]

Gravação e composiçãoEditar

Uma amostra de 21 segundos de "Hold Tight" exibindo seu refrão "tribal" com instrumentação tais como teclados atmosféricos, tambores militares e floreios de eletrônica pascal

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

"Hold Tight" foi escrita e produzida por Madonna, com letras adicionais de Diplo, Toby Gad, MoZella, Ariel Rechtshaid e MNEK; este último também forneceu vocais de apoio. Demacio "Demo" Castellon e Nick Rowe foram os engenheiros da som, enquanto Castellon e Mike Dean fizeram a mixagem da canção. Gravações adicionais foram feitas por Angie Teo, enquanto a edições adicionais de Pro Tools foram feitas por Ron Taylor. "Hold Tight" foi gravada em quatro lugares diferentes: The Ritz (Moscou, Rússia), Grand Marina Hotel (Barcelona, Espanha) e Patriot Studios (Denver e Venice, E.U.A.).[10]

MNEK, que co-escreveu e forneceu vocais de apoio à faixa, lembra que ele estava trabalhando com a dupla inglesa Gorgon City em 2014, quando eles o recomendaram a Diplo, para trabalhar em Rebel Heart. Juntos, eles começaram com uma ideia para "Hold Tight", e Madonna adorou. Após terminar de escrever a letra, ela convidou MNEK para o estúdio de gravação para terminar a produção.[12] O rapper ficou satisfeito com o resultado e descreveu as sessões como "legais" e lembra de Madonna dando-lhe doces de chocolate e manteiga de amendoim no estúdio.[13]

"Hold Tight" é uma balada pop midtempo "reflexiva e sombria",[6][14] tendo teclados atmosféricos, tambores militares e floreios de eletrônica pascal como principal instrumentação.[14][15][16] Seu refrão "tribal" galopa euforicamente em um arpeggione cintilante, ornamentado por um assobio de Juno", que segundo Amy Pettifer, da revista The Quietus, é "reminiscente de "Running Up that Hill" de Kate Bush".[16] John Marrs, da revista Gay Times, notou que os sintetizadores da canção lembram "Forbidden Love" de Confessions on a Dance Floor e os "instrumentais eufóricos" da banda britânica Faithless.[7] Em relação à letra, a canção fala sobre aguentar firme e ser forte,[15] com Madonna cantando sobre ser "machucada e ferida".[17] Para Adam R. Holz, do site Plugged In, em relação á letra, a canção permeia o mesmo conteúdo de "Living for Love",[18] enquanto Pettifer notou que ela é "um hino de galvanizador de sobrevivência ombro a ombro, o qual é coletivo e comunitário, e não íntimo e romântico".[16]

Recepção críticaEditar

Joe Lynch da revista Billboard descreveu a canção como "uma faixa imediatamente familiar com um refrão épico e arrebatador."[19] Lewis Corner, do site Digital Spy, enfatizou "o espaço que deram para a voz de Madonna brilhar - algo que gostaríamos de ouvir com mais frequência".[13] Lauren Murphy, do jornal The Irish Times, descreveu-a como uma "canção pop à moda antiga" e a escolheu como uma faixa de destaque,[20] enquanto John Marrs, da revista Gay Times afirmou que "a faixa de midtempo sustentada por um baixo sujo tem pouca semelhança com a demo esparsa e pedestre," também notando que "quando a melodia é exuberante como esta, ela poderia estar cantando uma receita do livro de receitas de Mary Berry que não nos importaríamos."[7] Amy Pettifer da revista The Quietus viu-a como canção "Whenever, Wherever da Shakira vista através das lentes escuras de uma geração perdida."[16]

Referências

  1. Joe Lynch (17 de dezembro de 2014). «Madonna Dismisses New Album Leak As 'Unfinished Demos Stolen Long Ago'». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 20 de abril de 2019 
  2. «Madonna Responds to 'Rebel Heart' Leak by Releasing Six Songs». Rolling Stone (em inglês). Wenner Publishing. 20 de dezembro de 2014. Consultado em 20 de abril de 2019 
  3. Kirthana Ramisetti (24 de dezembro de 2014). «Madonna's music from 'Rebel Heart' leaked for second time». New York Daily News (em inglês). Tribune Publishing. Consultado em 20 de abril de 2019 
  4. Mike Wass (23 de dezembro de 2014). «Madonna's 'Rebel Heart' Continues To Leak: 14 New Songs Surface Online Including "Iconic" And "Freedom"». Idolator (em inglês). Hive Media. Consultado em 20 de abril de 2019 
  5. Erin O’Sullivan (9 de fevereiro de 2015). «Madonna Releases 3 New Songs, Including Mike Tyson Track». Access Hollywood (em inglês). NBC. Consultado em 20 de abril de 2019 
  6. a b Ben Kelly (24 de fevereiro de 2015). «Attitude reviews Madonna's Rebel Heart». Attitude (em inglês). Stream Publishing Limited. Consultado em 20 de abril de 2019 
  7. a b c John Marrs. «Review: Rebel Heart by Madonna». Gay Times (em inglês). Gay Times Ltd. Consultado em 20 de abril de 2019 
  8. Susannah Alexander (8 de dezembro de 2014). «Madonna working with OneRepublic's Ryan Tedder on new album». Digital Spy (em inglês). Hearst Corporation. Consultado em 20 de abril de 2019 
  9. Gavin Haynes (4 de março de 2015). «Madonna - 'Rebel Heart'». NME (em inglês). TI Media. Consultado em 20 de abril de 2019 
  10. a b «Rebel Heart - (10 Mar 2015)». madonna.com (em inglês). Consultado em 20 de abril de 2019 
  11. Giorgia Aldi (23 de julho de 2015). «Madonna - Hold Tight (Radio Date: 24-07-2015)». earone.it (em italiano). Consultado em 20 de abril de 2019 
  12. Brennan Carley (7 de maio de 2015). «MNEK, British Producer to the Stars, Picks His Songs of Summer 2015». Spin (em inglês). Valence Media. Consultado em 21 de abril de 2019 
  13. a b Lewis Corner (15 de março de 2015). «MNEK: 'A tall black gay man singing about the rhythm isn't conventional'». Digital Spy (em inglês). Hearst Corporation. Consultado em 21 de abril de 2019 
  14. a b Lewis Corner (6 de março de 2015). «Madonna: Rebel Heart album review - "Some truly great pop songs"». Digital Spy (em inglês). Hearst Corporation. Consultado em 21 de abril de 2019 
  15. a b Saeed Saeed (2 de março de 2015). «Track-by-track review: Rebel Heart - Madonna». The National (em inglês). International Media Investments. Consultado em 21 de abril de 2019 
  16. a b c d Amy Pettifer (25 de fevereiro de 2015). «Madonna's Rebel Heart: A Track By Track Review». The Quietus (em inglês). Consultado em 21 de abril de 2019 
  17. Ludovic Hunter-Tilney (25 de fevereiro de 2015). «Madonna: Rebel Heart — review». Financial Times (em inglês). Nikkei Inc. Consultado em 21 de abril de 2019 
  18. Adam R. Holz (3 de março de 2015). «Rebel Heart Album Review (2015)». Plugged In (em inglês). Consultado em 21 de abril de 2019 
  19. Joe Lynch (9 de fevereiro de 2015). «Madonna Drops 3 New Songs, Including Chance the Rapper/Mike Tyson Track». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 21 de abril de 2019 
  20. Lauren Murphy (5 de março de 2015). «Madonna: Rebel Heart - Album Review». The Irish Times (em inglês). ish Times Trust. Consultado em 21 de abril de 2019