Hope Hicks

Hope Charlotte Hicks (Greenwich, 21 de outubro de 1988) foi a primeira e é a ex-diretora de Comunicação da Casa Branca do presidente dos Estados Unidos Donald Trump.[1] Em 16 de agosto de 2017, ela assumiu interinamente o cargo após a demissão de Anthony Scaramucci, vindo a ser efetivada em 12 de setembro de 2017, sendo ela uma assessora política de longa data de Donald Trump. Em 28 de fevereiro de 2018, ela avisou que pretendia deixar o cargo na Casa Branca nas próximas semanas. Em 29 de março, ela oficialmente deixou o posto.[2][3][4][5][6]

Hope Hicks
Diretora de Comunicação da Casa Branca
Período 12 de setembro de 2017
a 29 de março de 2018
Interinamente de 16 de agosto de 2017 a 12 de setembro de 2017
Presidente Donald Trump
Antecessor(a) Anthony Scaramucci
Sucessor(a) Indefinido
Diretora de Comunicações Estratégicas da Casa Branca
Período 20 de janeiro de 2017
a 16 de agosto de 2017
Presidente Donald Trump
Antecessor(a) Posição estabelecida
Sucessor(a) Mercedes Schlapp
Dados pessoais
Nome completo Hope Charlotte Hicks
Nascimento 21 de outubro de 1988 (33 anos)
Greenwich, Connecticut, Estados Unidos
Nacionalidade norte-americana
Progenitores Mãe: Caye Ann Hicks
Pai: Paul Burton Hicks III
Alma mater Southern Methodist University (BA)
Partido Republicano

Ela atuou como secretária de Imprensa e Diretora de Comunicação no início da campanha presidencial de Donald Trump, bem como secretária nacional de Imprensa para o então presidente-eleito, atuando na equipe de transição.[7][8] Em janeiro de 2017, Hicks foi incluída na lista “Forbes 30 abaixo dos 30” da revista Forbes.[9]

InícioEditar

Hicks cresceu na sua cidade natal, Greenwich, no Connecticut.[10][11] Ela é filha de Caye Ann (Cavender) Hicks e de Paul Burton Hicks III.[12]

Hicks foi uma modelo na sua adolescência, inclusive para a campanha da Ralph Lauren com suas irmãs mais velhas Mary Grace aos 11 anos e na mesma época estampando o seu rosto na novela Hourglass Adventures cujo tema era sobre viagem no tempo.[3] Ela foi modelo de capa para a novela The It Girl (2005), de Cecily von Ziegesar.[13]

Ela frequentou a Greenwich High School, em sua cidade natal, onde foi co-capitã do time lacrosse, tendo lá se formado em 2006.[10][14][15] Ela se matriculou na Southern Methodist University, onde ela obteve a graduação em Artes com especialização em Inglês e também jogou lacrosse no club lacrosse program da instituição que ela ajudou a começar, tendo lá obtido a graduação em 2010.[3][10][16]

CarreiraEditar

Hope Hicks começou na atividade de Relações Públicas com uma firma de Nova York, a Zeno Group.[17]

Em 2012, ela iniciou trabalho na firma de relações públicas Hiltzik Strategies, assessorando a então cliente da firma Ivanka Trump, filha de Donald Trump, atuando na linha fashion, e posteriormente em outros ramos de negócios da família Trump.[10]

Em agosto de 2014, ela se juntou as Organizações Trump em trabalho integral.[18] Hicks assessorou Ivanka Trump nos escritórios da Trump Tower, ajudando ela a expandir a sua linha fashion (A Ivanka Trump Collection) e também na modelagem da loja virtual.[19]

Cinco meses depois, Donald Trump recrutou Hicks, que tinha 26 anos naquela altura, para assumir cargo de sua Secretária de Imprensa lotada na Casa Branca, em janeiro de 2015 quando estava iniciando preparativos para a sua potencial corrida presidencial.[20][21] Na ocasião, Donald Trump convocou-a para o seu escritório, conforme ela recorda: "Sr. Trump olhou para mim e disse: ‘estou pensando em concorrer a presidência, e você será minha Secretária de Imprensa’."[19] Até aquele momento, ela jamais tinha trabalhado com política, ou sequer se voluntariado em campanhas eleitorais.[22] Após a vitória de Trump nas primárias do Partido Republicano, Hicks foi inquirida por ele se gostaria de continuar a assessorar nas Organizações Trump ou trabalhar na campanha presidencial de 2016 em turno integral. Ela inicialmente decidiu não se envolver na campanha, mas o próprio Trump a convenceu a permanecer e assessorá-lo como Secretária de Imprensa.[10]

Durante a campanha, ela desempenhou a função de gatekeeper para controlar os membros da campanha e demais pessoas que desejavam falar com Trump, controlando cerca de 250 requerimentos por dia, e decidindo quais reporters seriam permitidos falar com ele.[11][22] Hicks também tomava ditados diretamente de Trump quando ele desejava fazer publicações de tweets, que eram então enviados para uma pessoa das Organizações Trump que de fato controlavam a conta oficial na rede social e publicava esses textos.[19][23] Quando em Nova York, ela gastava a maior parte do seu dia no escritório de Trump na cidade, cuidando de perguntas da imprensa e tomando ditados para publicar os tweets de Trump.[24] As demandas da campanha eleitoral cobraram dela uma taxa pessoal, o que motivou o fim de um relacionamento de seis anos que tinha.[11]

Em 22 dezembro de 2016, foi anunciado que Hicks se tornaria parte da Administração Trump, no cargo recém criado de Diretora de Comunicações Estratégicas da Casa Branca. Ela é paga com o salário mais alto da Casa Branca: US$179.700,00 equivalente ao salário de outros dois membros de alto escalão, o ex-Chefe Estrategista da Casa Branca, Steve Bannon e do ex-Chefe de Gabinete da Casa Branca, Reince Priebus.[25][26] Em janeiro de 2017, Hicks foi incluída na lista da ForbesForbes 30 abaixo dos 30”, uma lista de 30 personalidades notáveis, de carreira promissora e abaixo dos 30 anos de idade, com a menção de "serviu como assessora na equipe de imprensa na histórica campanha de Trump".[9]

Hicks foi criticada por alguns sobre uma declaração que emitiu em 29 de maio de 2017, que tratava sobre a personalidade e o caráter do Presidente Trump. A declaração foi ridicularizada pelo repórter Callum Borchers do Washington Post, um jornal de oposição à Administração Trump, com um texto de tom humorístico comparável às piadas do Saturday Night Live, conforme o trecho:

O Presidente Trump tem uma personalidade magnética e exala uma energia positiva, que é infecciosa àqueles que estiverem ao redor dele. Ele tem uma incomparável habilidade de comunicação com as pessoas... Ele tem construído boas relações ao longo da sua vida e tratado a todos com respeito. Ele é brilhante e possui um grande sentido de humor… e tem uma incrível capacidade de fazer as pessoas se sentirem especiais e inspiradas a serem mais do que eles pensaram ser possível.[27]

Em 16 de agosto de 2017 Hicks assumiu de forma interina a Diretoria de Comunicações da Casa Branca, cargo até então ocupado por Anthony Scaramucci. O site Politico rotulou-a num artigo como "a intocável Hope Hicks", dado ela ser considerada uma das poucas autoridades da Casa Branca cujo cargo estava garantido, e por ser ela uma das duas pessoas da Diretoria que Scaramucci afirmou que definitivamente ficariam na Casa Branca após ele ser demitido.[28] Ela foi designada a assumir de forma permanente o cargo em 12 de setembro de 2017.[29]

Vida pessoalEditar

Ela e sua irmã viviam em um apartamento em Greenwich, mas ela teve de dividir sua rotina lá e em um outro apartamento em Manhattan, até Trump ser eleito, quando ela então se mudou para Washington D.C.[15][22] O seu pai é diretor administrador da Glover Park Group.[24][30]

Referências

  1. Kevin Drum (16 de agosto de 2017). «Report: Hope Hicks Named New White House Communications Director». MotherJones.com. Consultado em 16 de agosto de 2017 
  2. Rogers, Katie; Haberman, Maggie (29 de março de 2018). «Hope Hicks Hope Hicks Is Gone, and It's Not Clear Who Can Replace Her» (em inglês). nytimes.com. Consultado em 30 de março de 2018 
  3. a b c Grynbaum, Michael (26 de junho de 2016). «The Woman Who 'Totally Understands' Donald Trump». The New York Times. Consultado em 21 de janeiro de 2017. Cópia arquivada em 6 de janeiro de 2017 
  4. Dangremond, Sam. «15 Things You Should Know About Hope Hicks, Donald Trump's Director of Strategic Communications». Town&Country. Cópia arquivada em 30 de dezembro de 2016 
  5. Pappas, Alex (28 de fevereiro de 2018). «Hope Hicks resigning as White House communications director». Fox News (em inglês) 
  6. Haberman, Maggie (28 de fevereiro de 2018). «Hope Hicks to Leave Post as White House Communications Director». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  7. Nelson, Rebecca. «Meet Donald Trump's 27-Year-Old Communications Director, Hope Hicks». Marie Clare. Consultado em 22 de janeiro de 2017. Cópia arquivada em 28 de janeiro de 2017 
  8. Nussbaum, Matthew. «Trump transition seeks distance from conservation fundraiser». Politico. Consultado em 21 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 21 de dezembro de 2016 
  9. a b «Forbes 30 Under 30». Forbes. Cópia arquivada em 6 de janeiro de 2017 
  10. a b c d e Nuzzi, Olivia (20 de junho de 2016). «The Mystifying Triumph of Hope Hicks, Donald Trump's Right-Hand Woman». GQ. Consultado em 20 de junho de 2016. Cópia arquivada em 20 de junho de 2016 
  11. a b c Hope Hicks Facts – Who Is Trump's Strategic Communications Director Hope Hicks? Arquivado 2016-06-21 no Wayback Machine, Cosmopolitan.
  12. «Paul Hicks Weds Caye A. Cavender». The New York Times. 16 de maio de 1982. Consultado em 10 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada em 28 de janeiro de 2017 
  13. Koman, Tess (21 de junho de 2016). «Here's Why Donald Trump's 27-Year-Old Press Secretary Looks So Familiar». Cosmopolitan. Cópia arquivada em 22 de junho de 2016 
  14. Viser, Matt (10 de novembro de 2016). «Hope Hicks Is Everything Her Boss Donald Trump Is Not». New York City: Town & Country Magazine. Consultado em 23 de novembro de 2016 
  15. a b "Hope & change: The breakout star of Trump’s campaign" Arquivado 2017-06-29 no Wayback Machine. Connecticut Post
  16. "From the Mag: A Public Relation," Lacrosse Magazine
  17. "Greenwich natives help Trump, Bush and Obama hone their message," Arquivado 2017-06-15 no Wayback Machine NewsTimes.
  18. Viebeck, Elise (27 de junho de 2015). «Hope Hicks flies quietly in the eye of the Trump storm». The Washington Post. Consultado em 20 de junho de 2016. Cópia arquivada em 2 de agosto de 2016 
  19. a b c «"Hope Hicks and Kellyanne Conway – the women of Donald Trump's inner circle"». www.smh.com.au. Consultado em 13 de setembro de 2017. Arquivado do original em 27 de fevereiro de 2017 , The Sydney Morning Herald
  20. Sherman, Gabriel (3 de abril de 2016). «Operation Trump». New York Magazine. Consultado em 20 de junho de 2016. Cópia arquivada em 22 de junho de 2016 
  21. Tucker, Reed (25 de junho de 2015). «Meet Trump's 26-year-old mystery woman». New York Post. Consultado em 20 de junho de 2016. Cópia arquivada em 25 de junho de 2016 
  22. a b c "Hope Hicks Was Responsible for an Important Line in the President's Speech Arquivado 2017-07-28 no Wayback Machine". Yahoo.
  23. "14 Things to Know About Hope Hicks, Donald Trump's 27-Year-Old Former Model Press Secretary," Arquivado 2017-06-04 no Wayback Machine.
  24. a b "Inside the Unorthodox Donald Trump Campaign Arquivado 2016-06-22 no Wayback Machine". New York
  25. Baker, Peter; Haberman, Maggie (28 de julho de 2017). «Reince Priebus Is Ousted Amid Stormy Days for White House» (em inglês). The New York Times. ISSN 0362-4331. Consultado em 31 de julho de 2017 
  26. Annie Karni (2017-06-22). "The untouchable Hope Hicks," Arquivado 2017-07-23[Data trocada] no Wayback Machine Politico.
  27. Borchers, Callum. «This White House statement on Trump's 'positive energy' reads like a parody». The Washington Post. Consultado em 30 de maio de 2017. Cópia arquivada em 30 de maio de 2017 
  28. McBride, Jessica (16 de agosto de 2017). «Hope Hicks & Donald Trump: 5 Fast Facts You Need to Know». Heavy 
  29. Ballhaus, Rebecca (12 de setembro de 2017). «Hope Hicks Named Permanent White House Communications Director». WSJ 
  30. Sebastian, Michael (2016-06-20). 14 Things To Know About Hope Hicks, Donald Trump's 27-Year-Old Former Model Press Secretary Arquivado 2016-06-21 no Wayback Machine, Cosmopolitan

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Hope Hicks