Abrir menu principal

Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago

organização de saúde em Florianópolis, Brasil
Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago
EBSERH
HUUFSC.jpg
HU em 2011.
Nome completo Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago
Localização Campus Universitário, Rua Professora Maria Flora Pausewang, Trindade, Florianópolis,  Brasil
Fundação 2 de maio de 1980 (39 anos)
Financiamento Ministério da Educação
Tipo Público, Federal
Universidade afiliada Universidade Federal de Santa Catarina
Rede hospitalar SUS
Especialidades Diversas
Site hu.ufsc.br
editar

O Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago (HU/UFSC) é o hospital universitário da Universidade Federal de Santa Catarina, estando localizado na Cidade Universitária da UFSC, o Campus Reitor João David Ferreira Lima, no bairro Trindade, em Florianópolis.

O HU, como é mais conhecido, é vinculado à UFSC para fins de ensino, pesquisa e extensão e à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares para fins de coordenação administrativa e de gestão em saúde. É o único hospital federal em Santa Catarina.

HistóricoEditar

FundaçãoEditar

As obras do HU, inicialmente chamado Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina, iniciaram em 1964. Falta de recursos e outros problemas acabaram atrasando a obra, que só acaba em 1980, já com o nome de Hospital Universitário, após uma grande luta de alunos, professores e comunidade junto as autoridades.[1] O HU leva o nome do professor Polydoro Ernani de São Thiago, considerado seu fundador, tendo sido um dos que lutaram desde o início pelo hospital e seu primeiro diretor.[2]

O painel "História da Humanidade em Busca da Saúde" do artista Antonio Rosicki, feito em 2011 na parede externa do ambulatório, mostra alguns rostos históricos da área da saúde e também o professor Polydoro.[3]

Operação OnipresençaEditar

Em 2015 a Polícia Federal deflagrou a Operação Onipresença, que investigou médicos suspeitos de assinar a folha ponto no HU e abandonar as emergências para atender em clínicas e hospitais particulares, prejudicando o atendimento. O Ministério Público Federal denunciou 26 médicos do HU nessa ocasião, sendo que a justiça absolveu 24 deles.[4][5]

EBSERHEditar

 
Entrada do hospital, com o heliponto no primeiro plano. A direita, o prédio do ambulatório.

Recentemente, o HU tem tido diversos problemas de lotação e estruturais, além de falta de profissionais. Em março de 2016 a Universidade Federal de Santa Catarina assinou contrato com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH). A partir da assinatura deste contrato o HU passou a ser administrado em uma ação em conjunta entre a universidade e a EBSERH. O principal objetivo da entrada da empresa é a recuperação da infraestrutura física e tecnológica, assim como a recomposição do quadro de profissionais.

A adesão foi alvo de polêmica, visto que uma consulta popular, meses antes, mostrou que a comunidade universitária não queria a adesão a empresa.[6] As sessões do Conselho Universitário (CUn) sobre o tema eram tensas e uma das últimas foi interrompida por um protesto que pedia para respeitar o plebiscito, visto que a tendência dos conselheiros parecia ser pela aprovação.[7] Devido a esse protesto, a sessão que definiu a adesão foi feita na Academia de Polícia Militar e não na Reitoria, fato que deixou ainda mais polêmica a assinatura do contrato.[8]

Os primeiros anos do contrato não parecem ter resolvido os problemas do HU, que continua sofrendo com a falta de estrutura e pessoal. A EBSERH justifica que teve de dar prioridade para outras unidades que assinaram antes, mas que os problemas serão resolvidos.[9]

 
O painel "História da Humanidade em Busca da Saúde" do artista Antonio Rosicki, fica na parede externa do ambulatório, próximo a emergência pediátrica.

EstruturaEditar

O HU conta com diversas especialidades da medicina, além de um serviço de odontologia hospitalar.

A emergência atende nas áreas pediátrica, ginecológica-obstétrica e adulta. Há também um ambulatório de especialidades, uma maternidade e serviços de média e alta complexidade. O hospital conta com 403 leitos, sendo 354 da Unidade de Internação e 49 da UTI, além das 58 salas de ambulatório, 10 salas para atendimento de emergência, 7 salas do Centro Cirúrgico e 2 salas do Centro Obstétrico.

No ensino, o HU conta com um total de 106 vagas de residência médica.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Neckel, Roselane; Küchler, Alita Diana Corrêa (2010). UFSC 50 anos: trajetórias e desafios. Florianópolis: Editora da UFSC 
  2. «Ex-Presidentes da ACM» 
  3. «Arte na UFSC» (PDF) 
  4. «MPF-SC denuncia 26 médicos do Hospital Universitário da UFSC por estelionato». Hora de Santa Catarina. 2 de maio de 2017. Consultado em 7 de outubro de 2017 
  5. «Justiça absolve 24 médicos do HU denunciados pelo MPF em Florianópolis». Hora de Santa Catarina 
  6. «Consulta pública sobre HU da UFSC decide por não adesão de empresa». G1. 30 de abril de 2015. Consultado em 7 de outubro de 2017 
  7. «Reunião da UFSC sobre gestão do HU é interrompida por protesto; vídeo». G1/RBS TV. 25 de novembro de 2015. Consultado em 7 de outubro de 2017 
  8. «Conselho Universitário da UFSC dá parecer favorável à adesão do HU pela Ebserh». Notícias do Dia. 1 de dezembro de 2015. Consultado em 7 de outubro de 2017 
  9. «Ebserh era pra ser a solução, mas atendimento no HU de Florianópolis piorou nos últimos dois anos». Diário Catarinense