Howard Hawks

Howard Hawks
Howard Hawks
Nome completo Howard Winchester Hawks
Outros nomes Howard Hawks
Nascimento 30 de maio de 1896
Goshen (Indiana), EUA
Nacionalidade norte-americano
Morte 26 de dezembro de 1977 (81 anos)
Palm Springs, EUA
Ocupação diretor
produtor
roteirista
escritor
Cônjuge Athole Shearer (1928 - 1940)

Nancy Gross (1941 - 1949)
Dee Hartford (1953 - 1959)

Oscares da Academia
Oscar Honorário
1975 - Prêmio Honorário

Howard Winchester Hawks (Goshen (Indiana), 30 de maio de 1896Palm Springs, Califórnia, 26 de dezembro de 1977) foi um renomado cineasta, produtor e escritor da era clássica do cinema de Hollywood.

Vencedor de um Oscar pelo conjunto da obra e eleito o quarto maior diretor do cinema mundial pela Entertainment Weekly,[1] Hawks ficou conhecido por sua versatilidade e qualidade como realizador, tendo sido autor de comédias, dramas, westerns e épicos altamente aclamados. Fez 42 filmes mas jamais ganhou um Oscar de melhor diretor. Antes de estrear na direção em 1942 com "O Caminho da Glória (1942)", foi motorista de caminhão, piloto, ascensorista, montador de películas e roteirista.

Hawks tinha tendência a inventar histórias sobre o negócio cinematográfico, de forma a inflacionar as suas próprias contribuições na sétima arte. Uma destas histórias sustentava que, em conversa com Ernest Hemingway, lhe tinha dito que conseguiria fazer um bom filme com o pior que Hemingway alguma vez tivesse escrito. O escritor terá desafiado Hawks a realizar um filme baseado em To Have and Have Not (Ter ou não ter) - um dos grandes clássicos de Hawks.

Ele morreu aos 81 anos em virtude de uma violenta queda sofrida em sua própria casa.

Pelas suas contribuições para a indústria cinematográfica, Howard Hawks tem a sua estrela no passeio da fama em 1708 Vine Street.

Foi um dos cineastas juntamente com D.W. Griffith, Charles Chaplin, Satyajit Ray e Vincente Minnelli, a ser homenageados por Jean-Luc Godard em O Desprezo.

Filmografia (realizador)Editar

Prémios e nomeaçõesEditar

  • Recebeu uma nomeação ao Óscar de Melhor Realizador, por "Sergeant York" (1941).
  • Ganhou em 1975, um Óscar honorário concedido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Ligações externasEditar

  1. «The 50 Greatest Directors and Their 100 Best Movies». EW.com (em inglês). Consultado em 29 de fevereiro de 2020