Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde junho de 2010). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Hugo Possolo
Nascimento 1962 (57 anos)
Vitória, Espírito Santo
Nacionalidade Brasil brasileira
Ocupação Ator, palhaço, diretor de teatro

Hugo Possolo, de nome completo Hugo Possolo de Soveral Neto (Vitória, 1962), é palhaço, ator, autor e diretor brasileiro. Foi um dos fundadores do grupo Parlapatões de comédia, que utiliza técnicas circenses e de teatro de rua.

Índice

BiografiaEditar

Cursou comunicação social pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero e história na Universidade de São Paulo, ao mesmo tempo que aprendia técnicas circenses no Circo-Escola Picadeiro. Estreou-se no teatro em 1984, na peça "Quando Tenho Razão Não É Culpa Minha", dirigido por Arthur Leopoldo e Silva.

Entre seus principais trabalhos merecem destaque: “Sardanapalo”, premiado pela Jornada SESC de Teatro em 1993; “Zéròi”, Prêmio Estímulo em 1994; “U Fabuliô”, representante oficial do Brasil, na Expo 1998, em Lisboa; “Não Escrevi Isto”, Prêmio Estímulo e Prêmio Shell de melhor cenografia, em 1998; “Farsa Quixotesca”, com o grupo Pia Fraus, Prêmio Panamco nas categorias autor e melhor espetáculo e APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) de melhor espetáculo, em 1999; “Pantagruel”, Prêmio Estímulo em 2001.

Em 1998, recebeu o grande Prêmio da Crítica APCA pela realização do evento “Vamos Comer o Piolin”. Dedicado à pesquisa das Artes Circenses, foi curador do I Festival Internacional de Circo realizado em Belo Horizonte. De maio de 2004 a maio de 2005, foi Coordenador Nacional de Circo da Funarte, Ministério da Cultura.

Entre seus trabalhos mais recentes, estão os espetáculos infantis “O Bricabraque”, onde assina a direção e a dramaturgia e “Bruxo Pontocom”, texto de Mário Viana, assinando a direção. Destaca-se a atuação no solo “Prego na Testa”, de Eric Bogosian, com direção de Aimar Labaki, com o qual foi indicado ao Prêmio Shell 2005 na categoria de melhor ator.

Em 2006, funda o Circo Roda, criado a partir da união dos grupos Parlapatões e Pia Fraus. Neste mesmo ano, inaugura o Espaço Parlapatões.

Em 2014, coescreveu com o cartunista Angeli e os músicos Branco Mello e Emerson Villani a canção "República dos Bananas", que figurou no álbum Nheengatu, da banda Titãs,[1] da qual Branco é membro e Emerson foi guitarrista de apoio. Posteriormente, coescreveu com os Titãs e com Marcelo Rubens Paiva a história contada no disco seguinte do grupo, a ópera rock Doze Flores Amarelas.[2]

CarreiraEditar

AdaptaçãoEditar

  • 2009 - São Paulo SP - O Papa e a Bruxa
  • 2008 - São Paulo SP - Vaca de Nariz Sutil
  • 2006 - Curitiba PR - Hércules
  • 2003 - Curitiba PR - As Nuvens e/ou Um Deus Chamado Dinheiro
  • 2001 - São Paulo SP - Pantagruel
  • 2000 - São Paulo SP - Farsa Quixotesca


AutoriaEditar

  • 2010 - São Paulo SP - Parapapá! Circo Musical
  • 2008 - São Paulo SP - Bolinha e Bolão
  • 2007 - Curitiba PR - Eu Odeio Kombi
  • 2006 - São Paulo SP - Proibido para Menores
  • 2006 - São Paulo SP - Ex-Filhos
  • 2005 - São Paulo SP - Marujo o Caramujo e a Minhoca Tapioca
  • 2004 - São Paulo SP - O Auto dos Palhaços Baixos
  • 2004 - São Paulo SP - O Bricabraque
  • 2004 - São Paulo SP - Alô, Alô, Terezinha!
  • 2003 - São Paulo SP - Fazenda de Papel
  • 2003 - São Paulo SP - Bulgóia, Repenique & Tropeço
  • 2002 - Rio de Janeiro RJ - Eu e Meu Guarda-Chuva
  • 2002 - São Paulo SP - A Meia Hora de Abelardo
  • 2001 - São Paulo SP - Sardanapalo
  • 2001 - São Paulo SP - A Arte de Cortar Bifes
  • 2000 - São Paulo SP - O Caso da Casa
  • 1999 - São Paulo SP - Os Mané
  • 1999 - São Paulo SP - Poemas Fesceninos
  • 1999 - São Paulo SP - Caleidoscópio Mágico
  • 1998 - São Paulo SP - Não Escrevi Isto
  • 1998 - São Paulo SP - Dudu, o Palhaço Negro
  • 1996 - São Paulo SP - U Fabuliô
  • 1995 - São Paulo SP - Zérói
  • 1993 - São Paulo SP - Sardanapalo
  • 1992 - São Paulo SP - Parlapatões, Patifes e Paspalhões
  • 1991 - São Paulo SP - Nada de Novo
  • 1991 - São Paulo SP - Bem Debaixo do Seu Nariz
  • 1988 - São Paulo SP - A História de Tião Bolero
  • 1984 - São Paulo SP - Quando Tenho Razão Não É Culpa Minha

DireçãoEditar

  • 2010 - São Paulo SP - Parapapá! Circo Musical
  • 2009 - São Paulo SP - O Papa e a Bruxa
  • 2008 - São Paulo SP - Oceano
  • 2008 - São Paulo SP - Vaca de Nariz Sutil
  • 2008 - São Paulo SP - Bolinha e Bolão
  • 2006 - São Paulo SP - Stapafurdyo
  • 2006 - São Paulo SP - Proibido para Menores
  • 2006 - São Paulo SP - Ex-Filhos
  • 2006 - São Paulo SP - Bruxo Pontocom
  • 2006 - Curitiba PR - Hércules
  • 2005 - São Paulo SP - Il Campanello di Notte
  • 2004 - São Paulo SP - Urbes
  • 2004 - São Paulo SP - O Auto dos Palhaços Baixos
  • 2004 - São Paulo SP - O Bricabraque
  • 2004 - São Paulo SP - Os Reis do Riso
  • 2003 - Curitiba PR - As Nuvens e/ou Um Deus Chamado Dinheiro
  • 2003 - São Paulo SP - Meu Filho, Meu Tesouro
  • 2003 - São Paulo SP - Para Onde Vai a Escuridão Quando a Gente Acende a Luz?
  • 2001 - São Paulo SP - Verdades Canalhas
  • 2001 - São Paulo SP - Bichos do Brasil (2001: São Paulo, SP)
  • 2001 - São Paulo SP - Sardanapalo
  • 2001 - São Paulo SP - Pantagruel
  • 2000 - São Paulo SP - Um Chopes, Dois Pastel e Uma Porção de Bobagem
  • 2000 - São Paulo SP - Farsa Quixotesca
  • 1999 - São Paulo SP - Os Mané
  • 1999 - São Paulo SP - Poemas Fesceninos
  • 1999 - São Paulo SP - Mistérios Gulosos
  • 1999 - São Paulo SP - Água Fora da Bacia
  • 1999 - São Paulo SP - Caleidoscópio Mágico
  • 1998 - São Paulo SP - Gianni Schicchi
  • 1998 - São Paulo SP - Não Escrevi Isto
  • 1998 - São Paulo SP - Os Coveiros
  • 1996 - São Paulo SP - U Fabuliô
  • 1996 - São Paulo SP - A Flauta Mágica
  • 1996 - Campinas SP - O Rei da Vela
  • 1995 - São Paulo SP - Zérói
  • 1991 - São Paulo SP - Nada de Novo
  • 1991 - São Paulo SP - Bem Debaixo do Seu Nariz

InterpretaçãoEditar

 
Hugo caracterizado como personagem da peça Missa do Galho, Espaço Parlapatões, São Paulo, 2010
  • 2009 - São Paulo SP - A Noite Mais Fria do Ano
  • 2009 - São Paulo SP - O Papa e a Bruxa
  • 2008 - São Paulo SP - Vaca de Nariz Sutil
  • 2006 - Curitiba PR - Hércules
  • 2006 - São Paulo SP - Stapafurdyo
  • 2006 - São Paulo SP - Proibido para Menores
  • 2005 - São Paulo SP - Prego na Testa
  • 2004 - São Paulo SP - O Auto dos Palhaços Baixos
  • 2004 - São Paulo SP - Os Reis do Riso
  • 2003 - Curitiba PR - As Nuvens e/ou Um Deus Chamado Dinheiro
  • 2001 - São Paulo SP - Sardanapalo
  • 2001 - São Paulo SP - Pantagruel
  • 2001 - São Paulo SP - Mix Parlapatões
  • 1999 - São Paulo SP - Os Mané
  • 1999 - São Paulo SP - Poemas Fesceninos
  • 1999 - São Paulo SP - Mistérios Gulosos
  • 1998 - São Paulo SP - Não Escrevi Isto
  • 1998 - Curitiba PR - ppp@WllmShkspr.br
  • 1997 - São Paulo SP - Piolim
  • 1996 - São Paulo SP - U Fabuliô
  • 1995 - São Paulo SP - Zérói
  • 1993 - São Paulo SP - Sardanapalo
  • 1992 - São Paulo SP - Parlapatões, Patifes e Paspalhões
  • 1991 - São Paulo SP - Bem Debaixo do Seu Nariz
  • 1989 - São Paulo SP - Ufa! Que Perigo
  • 1988 - São Paulo SP - Medo de Careta
  • 1986 - São Paulo SP - Circo Escola Picadeiro
  • 1984 - São Paulo SP - Quando Tenho Razão Não É Culpa Minha

Prêmios e indicaçõesEditar

  • 2005 - Prego na Testa, indicado ao Prêmio Shell na categoria de melhor ator
  • 2001 - Pantagruel, Prêmio Estímulo
  • 1999 - Farsas Quixotescas, com o grupo Pia Fraus, Prêmio Panamco nas categorias Melhor Autor e Melhor Espetáculo e APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) de Melhor Espetáculo
  • 1998 - Não Escrevi Isto, Prêmio Estímulo e Prêmio Shell de Melhor Cenografia
  • 1998 - Grande Prêmio da Crítica APCA pela realização do evento Vamos Comer o Piolin
  • 1998 - U Fabuliô, representante oficial do Brasil, na Expo 1998, em Lisboa
  • 1994 - Zèrói, Prêmio Estímulo
  • 1993 - Sardanapalo, premiado pela Jornada SESC de Teatro

Ligações externasEditar

ReferênciasEditar

  • «Titãs - Faixa a Faixa: República dos Bananas (Álbum Nheengatu)». Canal oficial dos Titãs. YouTube. 19 de maio de 2014. Consultado em 20 de setembro de 2015 
  • Teixeira, Rafael (23 de outubro de 2018). «TMDQA! entrevista Titãs: ópera rock mostra versatilidade e energia dos integrantes remanescentes». Tenho Mais Discos Que Amigos!. Consultado em 12 de janeiro de 2019