Abrir menu principal

I'll Cry Tomorrow

filme de 1955 dirigido por Daniel Mann
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Cinema.
Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde setembro de 2014.
I'll Cry Tomorrow
Eu Chorarei Amanhã[1][2] (BRA)
Susan Hayward e Eddie Albert no trailer do filme
 Estados Unidos
1955 •  pb •  117 min 
Direção Daniel Mann
Produção Lawrence Weingarten
Roteiro Helen Deutsch
Jay Richard Kennedy
Lilian Roth
(livro)
Mike Connolly
(livro)
Gerold Frank
(livro)
Elenco Susan Hayward
Richard Conte
Eddie Albert
Gênero drama
Música Alex North
Direção de arte Cedric Gibbons
Malcolm Brown
Direção de fotografia Arthur E. Arling
Efeitos especiais Warren Newcombe
Figurino Helen Rose
Edição Harold F. Kress
Companhia(s) produtora(s) MGM
Distribuição MGM
Lançamento Estados Unidos 25 de dezembro de 1955
Portugal 8 de janeiro de 1957
Idioma língua inglesa

I'll Cry Tomorrow (br Eu Chorarei Amanhã) é um filme norte-americano de 1955, do gênero drama, dirigido por Daniel Mann e estrelado por Susan Hayward e Richard Conte.

Índice

Notas de produçãoEditar

 
A Lillian Roth da vida real, em fotografia de 1931, quando tinha contrato com a Paramount Pictures

Em 1955, a MGM realizou três filmes biográficos sobre cantoras, todos bem sucedidos nas bilheterias. Interrupted Melody era sobre a estrela da ópera Marjorie Lawrence, enquanto Love Me or Leave Me contava a vida da jazzista Ruth Etting. I'll Cry Tomorrow, o último a estrear e o mais forte deles,[3] versava sobre as desventuras de Lillian Roth, que fez sucesso na década de 1930, mas que teve a carreira prejudicada pelo alcoolismo.

A cantora publicou sua autobiografia em 1954, auxiliada por dois escritores profissionais. O livro, um best-seller mundial, serviu de base para o roteiro.

Os Alcoólicos Anônimos também se beneficiaram do sucesso da produção, de vez que, ao mostrar seu papel na recuperação da artista, o filme faz propaganda gratuita daquela comunidade.[3]

Susan Hayward, treinada pessoalmente pela verdadeira Lillian Roth, foi feliz em copiar seu estilo inconfundível.[4] Ela canta com sua própria voz diversas canções, entre elas Sing, You Sinners e Happiness Is a Thing Called Joe. Sua atuação foi premiada com uma indicação ao Oscar, a quarta que recebeu na carreira. Segundo o crítico e historiador Ken Wlaschin, este é um dos dez melhores filmes da atriz.[5]

Ao todo, I'll Cry Tomorrow recebeu quatro indicações da Academia, tendo ficado com a estatueta na categoria de Melhor Figurino. Outro prêmio veio do Festival de Cannes, para Susan Hayward.

SinopseEditar

O filme mostra a ascensão de Lillian Roth, que, após uma infância sofrida, torna-se estrela nas telas e nos palcos, antes ainda de chegar aos vinte anos. Nas vésperas de seu casamento, o noivo David Tredman morre abruptamente, o que a leva ao primeiro drinque. Em pouco tempo, ela já rolava escada abaixo em direção à completa dependência do álcool. Seu breve matrimônio com o jovem cadete Wallie termina em divórcio e ela se une a Tony Bardeman, sádico e brutal.

Em seguida a uma tentativa de suicídio, Lillian recebe o auxílio de Burt McGuire, dos Alcoólicos Anônimos, o que põe fim a dezesseis anos de sofrimento e convivência com pessoas depravadas em ambientes sórdidos.

PremiaçõesEditar

Patrocinador Prêmio Categoria Situação
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas Oscar Melhor Atriz (Susan Hayward)
Melhor Fotografia (preto e branco)
Melhor Direção de Arte (preto e branco)
Melhor Figurino (preto e branco)
Indicado[carece de fontes?]
Indicado[carece de fontes?]
Indicado
Vencedor[carece de fontes?]
British Academy of Film and Television Arts BAFTA Award Melhor Atriz Estrangeira (Susan Hayward) Indicado[carece de fontes?]
Festival de Cannes Palma de Ouro
Prêmio de Interpretação Feminina
Melhor Filme
Melhor Atriz (Susan Hayward)
Selecionado[carece de fontes?]
Vencedor[carece de fontes?]
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre I'll Cry Tomorrow

ElencoEditar

Ator/Atriz Personagem
Susan Hayward Lillian Roth
Richard Conte Tony Bardeman
Eddie Albert Burt McGuire
Jo Van Fleet Katie Roth
Don Taylor Wallie
Ray Danton David Tredman
Margo Selma
Virginia Gregg Ellen
Don Barry Jerry
David Kasday David Tredman (criança)
Carole Ann Campbell Lillian Roth (criança)
Peter Leeds Richard
  A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. EWALD FILHO, Rubens (1975). Os filmes de hoje na TV. São Paulo: Global Editora. p. 76 
  2. Eu Chorarei Amanhã no CinePlayers (Brasil)
  3. a b EAMES, John Douglas, The MGM Story, Londres: Octopus Books, 1982 (em inglês)
  4. ERICKSON, Hal. «I'll Cry Tomorrow». AllMovie. Consultado em 10 de setembro de 2014 
  5. WLASCHIN, Ken, The World's Great Movie Stars and Their Films, Londres: Peerage Books, 1985 (em inglês)
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.