Associação Brasileira de Planejadores Financeiros

(Redirecionado de IBCPF)

O IBCPF, Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros, é a entidade certificadora da Certificação CFP® no Brasil, e funciona também como associação dos profissionais certificados. Em 2016 passou por um processo de reposicionamento de marca e, a partir de 16 de novembro, passou a se chamar Planejar - Associação Brasileira de Planejadores Financeiros[1].

O IBCPF promove regularmente eventos de educação continuada para os profissionais dos mercados financeiros e de capitais, prezando principalmente pela emprego da ética na profissão, exigindo de seus associados que coloquem os interesses de seus clientes em primeiro lugar.

A entidade tornou-se fonte de referência sobre o assunto de planejamento financeiro pessoal no Brasil, sendo constantemente citada na mídia especializada, como o jornal Valor Econômico, com o qual mantém um convênio desde 2010 para a manutenção da coluna Consultório Financeiro, que responde à dúvidas dos leitores sobre assuntos relacionados ao planejamento financeiro pessoal, e é publicada às segundas-feira por este jornal.[2]

A ANBIMA, Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais, é associada senior do IBCPF e promove a adoção da Certificação CFP® entre seus associados, recomendando que até 2015 os participantes do mercado que trabalham com investidores qualificados tenham 50% de seus funcionários certificados com a Certificação CFP®, como forma de promover a melhoria da capacitação profissional dessas empresas.[3]

Em dezembro de 2013 o IBCPF firmou acordo com a CVM - Comissão de Valores Mobiliários, órgão governamental que regula as atividades dos mercados financeiro e de capitais no Brasil, para promover a educação financeira no país.[4]

Referências

  1. Planejar - Associação Brasileira de Planejadores Financeiros. «Planejador financeiro ganha associação». Planejar 
  2. IBCPF para o Valor Econômico. «Opções e custos para investir fora». Consultado em 1 de março de 2014 
  3. Valor Econômico. «Certificação se tornou obrigatória». Consultado em 2 de março de 2014 
  4. Valor Econômico. «CVM discute comportamento do investidor». Consultado em 26 de fevereiro de 2014 

Ligações externasEditar