Abrir menu principal
Ambox question.svg
Esta página ou seção carece de contexto (desde março de 2019).

Este artigo (ou seção) não possui um contexto definido, ou seja, não explica de forma clara e direta o tema que aborda. Se souber algo sobre o assunto edite a página/seção e explique de forma mais clara e objetiva o tema abordado.

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

ObjetivosEditar

A ISO 14001 é aplicável a qualquer tipo de organização que tem por objetivo obter um desempenho ambiental correto, tem como buscar sua certificação por uma organização externa competente. A norma visa orientar a implementação de sistemas de gestão ambiental nas organizações visando à sua conformidade com a realidade do empreendimento e ainda servir de subsídio para uma análise intra ou externamente da conformidade entre esta certificação e uma autodeclaração de um empreendimento, e por fim, mas não menos importante, tem como objetivo dar as diretrizes para a confirmação de sua conformidade frente a algum requisito pré-estabelecido por algum cliente.

Metodologia PDCAEditar

A ISO 14001 segue a metodologia conhecida por aplicar um ciclo de melhoria contínua denominado Plan-Do-Check-Act (PDCA) que traduzido para o português significa Planejar-Executar-Verificar-Agir.

Planejar: traçar os objetivos e os processos necessários para se atingir os resultados levando-se em consideração a política ambiental da empresa.

Executar: colocar em prática os processos planejados na etapa anterior.

Verificar: fazer o exercício de monitoramento do atendimento dos processos em relação a política ambiental, objetivos, metas, requisitos legais, entre outros, e relatar os resultados.

Agir: agir para a melhoria contínua dos processos e do sistema de gestão ambiental do empreendimento.

Principais RequisitosEditar

São requisitos do sistema de gestão ambiental:

A. Requisitos gerais;

B. Política ambiental;

C. Planejamento;

D. Implementação e operação;

E. Verificação;

F. Análise pela administração.

[1]

Versão 2015 da NormaEditar

A partir do mês de setembro de 2018, a versão 2015 da norma tornou-se obrigatória, desvalidando a versão de 2008. A versão 2015 tem o intuito de expandir os controles ou a influência da organização em relação à gestão ambiental. Na hora de planejar, obter ou renovar a certificação da norma, precisará atender a todas as fases relacionadas ao ciclo de vida do seu produto ou serviço. Outra mudança é que a norma agora está mais atenta ao cuidado com análises internas e externas em relação ao contexto em que a companhia está inserida,

CertificaçãoEditar

Para obtenção da certificação do empreendimento pela ABNT NBR ISO 14001 (válido até janeiro de 2016) é necessário que ele esteja dentro dos requisitos determinados. Geralmente uma empresa externa é contratada para fazer uma auditoria e verificar o sistema ambiental da empresa e sua adequação a ABNT NBR ISO 14001. As certificações possuem validades, e para a manutenção e re-certificação da ISO novas auditorias são necessárias. Por isso, é importante estar atento às mudanças que a empresa pode causar no ambiente direta ou indiretamente.

Relação com outras CertificaçõesEditar

A ABNT NBR ISO 14001:2004 - Requisitos do Sistema de Gestão Ambiental se relaciona com outras certificações, como por exemplo a ABNT NBR ISO 9001:2008 – Sistema de Gestão da Qualidade e também a ABNT NBR ISO 19001:2011 - Diretrizes para Auditoria de Sistemas de Gestão da Qualidade e Ambiental.

O uso atual da ISO 14001Editar

Os setores industriais automotivo, petroquímico e químico e o setor de prestação de serviços são os que possuem o maior número de certificações ISO 14001, sendo a Petrobras, a empresa com maior destaque no cenário brasileiro. A maioria dessas empresas é de médio ou grande porte e impactam significativamente o ambiente.

A região brasileira com maior número de certificações ISO 14001 é a região sudeste. Isso pode ser explicado pelo fato dessa região conter os maiores parques industriais. Com destaque para São Paulo que possui cerca de 50% das certificações. No litoral norte de São Paulo, o loteamento Riviera de São Lourenço, bairro de Bertioga, foi o primeiro projeto de desenvolvimento urbano a receber este reconhecimento em todo o mundo.[Riviera 1] O loteamento é desenvolvido de forma ordenada e com alto respeito ao meio ambiente,com mais de um terço de sua área territorial foi preservada para áreas verdes. [Paisagismo e Preservação 1]

A principal dificuldade enfrentada pelas empresas de pequeno porte é a questão dos custos da consultoria de implantação, dos investimentos na adequação de equipamentos e processos produtivos, do contrato com a empresa certificadora, das auditorias de supervisão do SGA e da manutenção do sistema são um empecilho considerável.

A cada ano cresce no Brasil o número de certificações , justificada por motivos diversos como: preocupação ambiental, competitividade no mercado, melhoramento da imagem da empresa perante a questões ambientais e por pressão de clientes. Com isso, o Brasil vem melhorando sua colocação a cada ano no Ranking de número de certificados emitidos no mundo. Segundo dados da ABNT no ano de 2005 o Brasil ocupava 11ª posição (1800 certificações), perdendo para Japão (1782), China (9230), Espanha (6523), Reino Unido (6223), Alemanha (4400), Suécia (3716), Coreia (2610) e França (2607).

Referências