I Wake Up Screaming

filme de 1941 dirigido por H. Bruce Humberstone

I Wake Up Screaming (br Quem Matou Vicki?), primeiramente chamado de Hot Spot, é um filme noir estadunidense de 1941, dirigido por H. Bruce Humberstone para a 20th Century Fox. O roteiro é baseado no romance pulp [3] homônimo de Steve Fisher, que o co-escreveu com Dwight Taylor. Betty Grable protagoniza o filme e aparece em um de seus primeiros papeis dramáticos. Houve uma refilmagem em 1953 com o título de Vicki.[4] O título alternativo Hot Spot apareceu em anúncios da imprensa de 16 de outubro de 1941.[5]

I Wake Up Screaming
Quem Matou Vicki?[1][2] (BRA)
 Estados Unidos
1941 •  pb •  82 min 
Direção H. Bruce Humberstone
Produção Milton Sperling
Roteiro Dwight Taylor
Steve Fisher
Elenco Betty Grable
Victor Mature
Carole Landis
Laird Cregar
Gênero policial
Música Alfred Newman
Cinematografia Edward Cronjager
Companhia(s) produtora(s) 20th Century Fox
Idioma inglês

SinopseEditar

O agente publicitário Frankie Christopher é o principal suspeito do assassinato da modelo Vicky Lynn. Ele conta os fatos aos policiais, mostrados em flashback, mas o sinistro e corpulento detetive Ed Cornell que tem fama de nunca se enganar em suas acusações, não acredita nele e o persegue e lhe diz já possuir provas incriminadoras. Enquanto isso, outros suspeitos são ouvidos e contam as suas versões da história: o ator em decadência Robin Ray e o colunista social Larry Evans, ambos amigos de Frankie, além de Jill, a irmã de Vicky.

ProduçãoEditar

O filme foi inicialmente lançado com o título de "Hot Spot", mas os executivos da Twentieth Century-Fox estavam incertos, e em novembro de 1941, em Milwaukee, o estúdio realizou uma exibição-teste já sob o título original "I Wake Up Screaming", a julgar a reação de bilheteria. O bom desempenho fez com que o título original de Steve Fisher fosse mantido. O produtor executivo Darryl Zanuck, ainda considerou mudar o nome do filme para "It Can't Happen to Me".

Jean Renoir (teria sido o seu primeiro filme nos Estados Unidos) e Rouben Mamoulian foram inicialmente considerados para dirigir o filme, e George Raft foi considerado para o papel de "Frankie Christopher". Em 27 de maio de 1941, o The Hollywood Reporter noticiou que Rouben Mamoulian também pensou em dirigir o longa-metragem. As músicas Cena da rua, Over the Rainbow e Tema Cornell são apenas instrumental, e são usados como a música tema para os personagens "Frankie Christopher", "Jill Lynn" e "Ed Cornell", respectivamente. O romance de Steve Fisher foi filmado novamente pela Twentieth Century-Fox em 1953 sob o título de Vicki. Esse filme foi dirigido por Harry Horner e estrelou Jeanne Crain, Jean Peters, Elliott Reid e Richard Boone.[6]

ElencoEditar

Trilha sonoraEditar

Ligações externasEditar

  A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. «Quem Matou Vicki?». no AdoroCinema 
  2. Quem Matou Vicki? no CinePlayers (Brasil)
  3. Schwartz, Dennis. Ozus' World Movie Reviews, resenha de filme, 20 de dezembro de 2004. Acessado em 10 de julho de 2013.
  4. Mayer, Geoff and Brian McDonnell. Encyclopedia of film noir (2007: Greenwood Publishing Company). pg 226. ISBN 978-0-313-33306-4
  5. TCM website
  6. http://www.afi.com/members/catalog/DetailView.aspx?s=&Movie=26750
  7. Beck, Jay and Tony Grajeda. Lowering the Boom: Critical Studies in Film Sound (2008: University of Illinois Press). pg 114. ISBN 0-252-07532-3
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.