Abrir menu principal

Ibaneis Rocha

Governador do Distrito Federal
(Redirecionado de Ibaneis)
Ibaneis Rocha Barros Junior
Ibaneis Rocha
Ibaneis Rocha Barros Junior
19.º Governador do Distrito Federal
Período 1 de janeiro de 2019 até atualidade
Vice-governador Paco Britto
Antecessor Rodrigo Rollemberg
Dados pessoais
Nascimento 10 de julho de 1971 (48 anos)
Brasília, DF
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Maria Mercedes
Pai: Ibaneis Rocha Barros
Alma mater Centro de Ensino Unificado de Brasília
Partido MDB (2018-atualmente)
Profissão advogado
linkWP:PPO#Brasil

Ibaneis Rocha Barros Junior (Brasília, 10 de julho de 1971),[1][2] é um advogado e político brasileiro filiado ao MDB e atual Governador do Distrito Federal.

Em 2018, candidatou-se ao cargo de governador do Distrito Federal e, alcançando 41,01% dos votos válidos (634.008 votos) no primeiro turno, seguiu para o segundo turno ao lado do então governador Rodrigo Rollemberg (PSB), que ficou em segundo lugar com 13,94% dos válidos (210.510 votos).[3] Elegeu-se governador no segundo turno com a soma de 1.042.574 votos (69.79% dos votos válidos), derrotando Rollemberg que buscava a reeleição.[4][5][6] Além disso, Ibaneis Rocha é o primeiro governador do Distrito Federal nascido no próprio distrito.

BiografiaEditar

Filho do administrador Ibaneis Rocha Barros, já falecido,[7] e da auxiliar de enfermagem Maria Mercedes,[8] Ibaneis Rocha nasceu no Hospital de Base do Distrito Federal, em Brasília, mas passou a infância no interior do Piauí.[9]

Formado em Direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCeub) e pós-graduado em Direito processual do trabalho e Direito processual civil,[9] durante a juventude, Ibaneis Rocha trabalhou como feirante, empacotador e comerciante.[1] Em 1990, abriu seu próprio escritório de advocacia onde trabalhou como advogado em várias categorias do serviço público durante boa parte de sua vida.[1]

Entre os anos de 2008 e 2009, Ibaneis Rocha foi vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF), entre 2007 e 2010, ocupou o cargo de Secretário-Geral da Comissão Nacional de Prerrogativas do Conselho Federal da OAB, entre 2013 e 2015, presidiu a seccional da OAB no Distrito Federal e, em 2016, assumiu como diretor do conselho federal e corregedor-geral da entidade para um mandato de três anos.[10][1]

Além disso, Ibaneis Rocha é casado com a advogada Mayara Noronha[11] e tem três filhos: Caio e João Pedro, ambos do seu primeiro casamento com a contadora Luzineide de Carvalho e, Mateus, fruto da união com Mayara Noronha.[9]

Trajetória políticaEditar

Após 25 anos atuando como advogado, Ibaneis Rocha concorreu pela primeira vez a um cargo público aos 47 anos de idade quando se candidatou ao cargo de Governador do Distrito Federal. Oficializou sua candidatura no dia 5 de agosto de 2018,[12] tendo como seu vice o empresário Paco Britto (Avante) em uma chapa composta inicialmente pelo MDB, Avante, PP, PSL, PPL e PSC, mas este último deixou a aliança para apoiar o ex-governador Rogério Rosso, do PSD.[13] Ibaneis afirmou que o governador Rodrigo Rollemberg ofereceu-lhe a vaga de vice-governador em sua chapa, o que rejeitou, preferindo continuar com sua própria candidatura.[14]

Na primeira pesquisa Ibope, Ibaneis obteve apenas 2% das intenções de votos, empatando com os candidatos Fátima Sousa (PSOL) e Alexandre Guerra (Novo), ficando à frente apenas de Renan Rosa (PCO) e Antônio Guillen (PSTU) e ficando atrás da ex-deputada distrital Eliana Pedrosa (PROS), do governador Rodrigo Rollemberg (PSB), do deputado federal Alberto Fraga (DEM), do ex-governador e atual deputado federal Rogério Rosso (PSD), do General Paulo Chagas (PRP) e de Júlio Miragaya (PT).[15]

Em uma semana, Ibaneis chegou a crescer 14 pontos percentuais, alcançando a marca de 34% das intenções de voto, superando com ampla vantagem os demais oponentes.[16] Na última pesquisa antes do primeiro turno, Ibaneis tinha 43% de intenções de votos válidos, enquanto a segunda colocada Eliana Pedrosa tinha apenas 14%.[17]

No dia 7 de outubro de 2018, no primeiro turno das eleições gerais no Brasil, alcançou a marca de 41,97% dos votos válidos contra 13,94% de Rodrigo Rollemberg e 11,24% de Rogério Rosso, sendo impulsionado pela busca da renovação na política.[18]

No segundo turno das eleições, Ibaneis conseguiu o apoio do terceiro colocado na disputa ao Palácio do Buriti, Rogério Rosso (PSD), e do senador eleito Izalci Lucas (PSDB).[19][20] Rocha também recebeu apoio do Patriota, que apoiou Eliana Pedrosa (PROS) no primeiro turno;[21] do Podemos, que apoiou Rogério Rosso;[22] do governador eleito de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM);[23] do senador Cristovam Buarque e de seu partido, o PPS, que foi candidato à reeleição na chapa de Rogério Rosso e foi derrotado, 16 anos após seu mandato;[24] do ex-deputado federal Jofran Frejat e de todo o PR; dos partidos DC e PSDB, que compunham a chapa de Alberto Fraga (DEM); do candidato Paulo Chagas, do PRP; do PRB, do SD e do PSC, que compunham a chapa de Rogério Rosso; e do PTB, do PHS e do PMB, que fizeram parte da chapa de Eliana Pedrosa (PROS).[25]

Em 28 de outubro de 2018, alcançando a soma de 1.042.574 votos (69,79% dos votos válidos), Ibaneis Rocha foi eleito governador do Distrito Federal e venceu o então governador Rodrigo Rollemberg do Partido Socialista Brasileiro, que ficou em segundo lugar com a soma de 451.329 votos (30,21% dos válidos).[5]

Desempenho em eleiçõesEditar

Ano Eleição Coligação Partido Candidato a Votos % Resultado
2018 Eleições distritais MDB/Avante/PP/PSL/PPL MDB Governador 634.008 (1º - Primeiro turno) e 1.042.574 (2º - Segundo turno) 41,97% (1º - Primeiro turno) e 69,79% (2º - Segundo turno) Eleito[4]

Referências

BibliografiaEditar

  Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.