Iga Świątek

tenista polaca

Iga Natalia Świątek[5] (Varsóvia, 31 de maio de 2001) é uma tenista profissional polonesa (português brasileiro) ou polaca (português europeu). Ela atualmente é a a número 1 do mundo em simples.

Tenista Iga Świątek
Świątek no U.S. Open, 2023
País  Polónia
Residência Raszyn [en], Polônia
Data de nascimento 31 de maio de 2001 (23 anos)
Local de nasc. Varsóvia, Polônia
Altura 1,76
Treinador(a) Piotr Sierzputowski [en] (2016–2021)
Tomasz Wiktorowski [en] (2022–)[1]
Profissionalização 2016
Mão Destra (backhand com as duas mãos)
Material Esportivo On
Prize money US$ 25.116.988
Simples
Vitórias-Derrotas 286–66 (81,3%)
Títulos 17 WTA, 21 ITF[2]
Melhor ranking N° 1 (04 de abril de 2022)
Ranking atual simples N° 1 (15 de janeiro de 2024)
Australian Open SF (2022)
Roland Garros V (2020, 2022, 2023, 2024)
Wimbledon QF (2023)
US Open V (2022)
WTA Finals V (2023)
Jogos Olímpicos 2R (2020)
Duplas
Vitórias-Derrotas 27–14 (65,9%)
Títulos 0 WTA, 0 ITF[3]
Melhor ranking N° 29 (15 de janeiro de 2024)
Ranking atual duplas NR (04 de dezembro de 2023)
Roland Garros F (2021)
US Open 2R (2019)
Torneios principais de duplas
Duplas Mistas
Vitórias-Derrotas 7–4 (63,6%)
Australian Open QF (2020)
Jogos Olímpicos QF (2020)
Medalhas
Jogos Olímpicos da Juventude
Ouro Buenos Aires 2018 Simples
Copa Billie Jean King
BJK Cup RR (2022), recorde 2–0 (100%)
Última atualização em: 15 de janeiro de 2024[4].

Seu pai, Tomasz Świątek [en], é um atleta olímpico de remo. No juvenil, Iga conquistou dois títulos de Slam: o de duplas no Torneio de Roland Garros de 2018, ao lado de Catherine McNally, e o de simples no Torneio de Wimbledon de 2018. Também liderou a Polônia à taça juvenil da Fed Cup, em 2016, e ganhou a medalha de ouro dos Jogos Olímpicos de Verão da Juventude de 2018 ao lado da eslovena Kaja Juvan.

Świątek começou a jogar regularmente no circuito WTA em 2019. Entrou no top 50 no mesmo ano, após chegar na final de competição de nível internacional e 4ª fase do Torneio de Roland Garros de 2019.[6]

Possui um estilo de jogo em que se sente confortável em qualquer parte da quadra. Venceu o prêmio da WTA Jogada Favorita do Torcedor em 2019 com um drop shot executado da linha de fundo,[7] e ficando em segundo no prêmio da WTA Jogadora de Simples Favorita do Torcedor, perdendo para Halep, do mesmo ano.[8]

Seu primeiro título profissional foi um Grand Slam, o de Roland Garros de 2020, aos 19 anos, sendo uma das mais dominantes da competição, cedendo apenas 28 games, sem perder nenhum set e derrotando duas campeãs de majors no caminho.[9][10] Em maio de 2021, conquistou o Aberto de Roma, vencendo Karolína Pliskova em duplo 6-0 na final.[11]

No dia 25 de março de 2022 foi anunciado que ela se tornaria a tenista número 1 do mundo da WTA na semana seguinte, após a aposentadoria repentina da então líder do ranking, a australiana Ashleigh Barty. Ela conseguiu o feito após vencer a suíça Viktorija Golubic na estreia do WTA de Miami. Iga foi a primeira polonesa na história a conseguir chegar ao topo do ranking mundial.[12] Tornou-se oficialmente número um no dia 4 de abril de 2022, logo após vencer o WTA de Miami.[13] Em 4 de junho do mesmo ano, conquistou novamente o Torneio de Roland Garros, derrotando a Coco Gauff na final por 6-1 e 6-3.[14] No US Open de 2022, obteve seu primeiro título da competição (seu terceiro Grand Slam), vencendo Ons Jabeur na decisão por 6–2 e 7–6.[15]

Primeiros anos

editar

Iga Świątek nasceu em 31 de maio de 2001 em Varsóvia, sendo filha de Dorota e Tomasz Świątek [en].[16] Seu pai é um ex-remador que competiu no evento masculino de "Four Skiff" nas Olimpíadas de Seul em 1988.[17][18] Sua mãe é ortodontista. Ela tem uma irmã Agata que é cerca de três anos mais velha e estuda odontologia na Universidade Médica de Lublin.[19]

O pai de Świątek queria que suas filhas se tornassem atletas competitivas e preferia que elas praticassem um esporte individual em vez de um esporte de equipe para ter melhor controle de suas chances de sucesso. Agata começou inicialmente como nadadora, mas mudou para o tênis depois que teve problemas com a natação. Iga seguiu a irmã no tênis porque queria vencê-la e também porque queria ser mais parecida com ela. Agata competiu brevemente no Circuito Júnior da ITF em 2013 com cerca de 15 anos, mas parou de jogar devido a problemas de lesão.[20][21][22] Iga treinou no clube "Mera Warszawa" aos 14 anos antes de se mudar para o "Legia Warszawa".[23][24]

Carreira júnior

editar
 
Świątek com o troféu de campeã júnior de Wimbledon de 2018.

Świątek alcançou um ranking de carreira de No. 5 como júnior. Ela começou a competir em eventos do Circuito ITF Júnior em 2015 e ganhou títulos consecutivos de nível 4 de baixo nível em abril e maio aos 13 anos. Antes do final do ano, ela subiu para eventos de grau 2 e terminou em segundo lugar em simples e duplas no Czech Junior Open. Świątek fez sua estreia no Grand Slam júnior em 2016 no Aberto da França, chegando às quartas de final em simples e duplas. Na sequência, ela conquistou seu maior título júnior no Canadian Open Júnior de Grau 1, derrotando Olga Danilović na final.[25][26]

Świątek teve um forte primeiro semestre de 2017. Ela ganhou os títulos de simples e duplas no "Traralgon Junior International" de Grau 1. Embora ela tenha perdido sua partida de abertura no Australian Open, ela fez parceria com a compatriota Maja Chwalińska [en] para fazer sua primeira final em um evento de Grand Slam, terminando como vice-campeã em duplas para a equipe norte-americana de Bianca Andreescu e Carson Branstine [en].[25][26] Ela então alcançou sua primeira final de simples em um torneio de Grau A no Trofeo Bonfiglio, perdendo para Elena Rybakina.[27] Sua temporada chegou ao fim após outra quartas de final no Aberto da França,[25][26] após a qual ela teve uma cirurgia no tornozelo direito que a manteve fora por sete meses.[28][29]

Apesar de competir apenas em dois torneios de Grand Slam em 2018 e três eventos de simples no total, Świątek terminou sua carreira júnior com sua melhor temporada.[25][26] Ela voltou para a turnê júnior no Aberto da França após uma ausência de um ano e alcançou as semifinais em simples, perdendo para Caty McNally.[30] Ela se saiu melhor nas duplas, em parceria com McNally para ganhar seu primeiro título de Grand Slam júnior. Elas derrotaram a equipe japonesa de Yuki Naito [en] e Naho Sato [en] na final.[31]

Świątek jogou apenas simples em Wimbledon. Como uma jogadora não "cabeça de chave" devido à sua ausência, ela entrou na tabela contra a primeira cabeça de chave Whitney Osuigwe [en] na primeira rodada. Depois de vencer essa partida em três sets,[32] ela não perdeu outro set durante o restante do torneio e ganhou o campeonato por seu único título júnior de Grand Slam. Ela derrotou Leonie Küng [en] na final.[33] Świątek então se juntou à eslovena Kaja Juvan para competir nos Jogos Olímpicos de Verão da Juventude de 2018. Elas chegaram à final e derrotaram a equipe japonesa de Yuki Naito e Naho Sato.[34] Ela então terminou sua carreira júnior.

Carreira profissional

editar

2016–18: Invicta em sete finais da ITF

editar
 
Iga Świątek em 2018.

Świątek começou a competir no Circuito Feminino da ITF em 2016 e jogou no circuito até o final de 2018. Ela venceu todas as sete finais de simples da ITF que alcançou, variando das quatro primeiras no nível de US$ 10 000 a US$ 15 000 e uma no nível US$ 25 000 seguido por dois no nível US$ 60 000. Seus três primeiros títulos vieram aos 15 anos.[35] O quarto foi em fevereiro de 2018 em seu primeiro torneio após uma pausa de sete meses devido a uma lesão.[28] Depois de um título de US$ 25 000 em abril, Świątek subiu para eventos ITF de nível superior no final daquele mês. Após seu título júnior em Wimbledon em julho, ela pulou o Aberto dos Estados Unidos júnior para permanecer na Europa. Durante as duas semanas do US Open, ela ganhou títulos consecutivos de US$ 60 000 no NEK Ladies Open [en] na Hungria e no Montreux Ladies Open [en] na Suíça.[35] Durante o segundo evento, ela derrotou a cabeça-de-chave e número 120 do mundo Mariana Duque Mariño.[36][37] Estes foram os dois últimos torneios ITF do ano de Świątek.[35] Com esses dois títulos, Świątek entrou no top 200 pela primeira vez aos 17 anos, subindo do nº 298 para o nº 180 nessas duas semanas.[18]

2019: Primeira final WTA, estreia no top 50

editar
 
Iga Świątek em 2019.

Apesar de nunca ter jogado no WTA Tour antes de 2019, Świątek foi capaz de competir apenas em eventos de nível de tour ao longo do ano. Depois de não conseguir se classificar no Auckland Open, ela se classificou para a chave principal de seu primeiro torneio Major no Australian Open. Ela então derrotou a nº 82 Ana Bogdan, em três sets, em sua partida de estreia para chegar à segunda rodada. Em seus próximos três torneios, ela também se classificou no Hungarian Ladies Open [en], mas não em nenhum dos eventos obrigatórios do Premier em março.[36]

Świątek fez sua primeira participação em torneios WTA no Ladies Open Lugano em abril. Com sua primeira aceitação direta em uma chave principal, ela fez sua primeira final WTA. Durante o evento, ela derrotou Viktória Hrunčáková [en], cabeça de chave número 3, na segunda rodada, conquistando sua primeira vitória entre as 50 primeiras.[38] Ela terminou como vice-campeã para Polona Hercog em três sets.[39] Além disso, um drop shot preciso de forehand cruzado que ela acertou contra Kristýna Plíšková na semifinal foi eleito o golpe do ano WTA.[40] Com o vice-campeonato, ela também estreou no top 100 ainda com 17 anos.[41] Świątek encerrou sua temporada em quadra de saibro chegando à quarta rodada do Aberto da França em seu segundo torneio Major.[36] Ela derrotou a nº 16 do ranking Wang Qiang na segunda rodada para sua primeira vitória no top 20 antes de perder para a defensora do título Simona Halep.[42][43]

Świątek não conseguiu repetir seu sucesso no Aberto da França nos eventos restantes do Grand Slam do ano, perdendo sua partida de abertura em Wimbledon e na segunda rodada do US Open.[36] Seu melhor resultado na segunda metade da temporada foi uma aparição na terceira rodada do Aberto do Canadá. Durante o evento, ela derrotou a nº 18, Caroline Wozniacki, antes de perder para a nº 2, Naomi Osaka.[36][44] Com este resultado, ela entrou no top 50 pela primeira vez uma semana depois.[18] Ela perdeu o resto da temporada após o US Open para se submeter a uma cirurgia no pé e terminou o ano em 61º lugar no mundo.[17][18]

2020: Primeiro título do Aberto da França, estreia entre as top 20

editar

Świątek fez seu retorno ao WTA Tour no Australian Open. Ela igualou seu melhor resultado em um torneio do Grand Slam com outra participação na quarta rodada, desta vez destacada por uma vitória sobre a nº 20, Donna Vekić.[17][45] Ela derrotou Vekić novamente no Qatar Open, sua última vitória antes do WTA Tour ser interrompido por seis meses devido à pandemia de COVID-19.[36] Świątek continuou seu sucesso no Grand Slam assim que a turnê recomeçou. Ela chegou à terceira rodada no US Open, perdendo para a eventual vice-campeã Victoria Azarenka.[46]

Entrando no Aberto da França remarcado para setembro, Świątek estava classificada em 54º lugar no ranking. Mesmo assim, ela venceu o evento de simples obtendo seu primeiro título WTA. Durante o torneio, ela derrotou a vice-campeã de 2019 e número 19 do mundo, Markéta Vondroušová, na rodada de abertura.[36][47] Sua maior surpresa foi uma vitória na quarta rodada sobre a cabeça-de-chave e número 2 do mundo, Simona Halep, que estava em uma sequência de 17 vitórias consecutivas e também era a grande favorita para ganhar o título.[48][49] Ela só perdeu três games contra Halep depois de vencer apenas um game contra ela na mesma rodada do Aberto da França no ano anterior.[48] Świątek derrotou a número 6 do mundo, Sofia Kenin, na final para se tornar a primeira jogadora polonesa a ganhar um título de Grand Slam de simples e a campeã do Aberto da França com classificação mais baixa na história do ranking WTA. Ela também se tornou a mais jovem campeã de simples no torneio desde Rafael Nadal em 2005 e a mais jovem vencedora de simples feminina desde Monica Seles em 1992. Ela conquistou o título sem perder um set ou mais de cinco games para qualquer adversária, e os 28 games que perdeu no total, estavam empatados em segundo lugar entre as campeãs de simples do Aberto da França na "Era Aberta", atrás apenas dos 20 games que Steffi Graf perdeu em 1988. Com o título, Świątek subiu para o 17º lugar no mundo. Ela também disputou o evento de duplas, fazendo parceria com Nicole Melichar pela primeira vez. A dupla chegou às semifinais e também não perdeu um set até a última partida.[50][51][52][53]

2021: Título WTA 1000, final de duplas do Aberto da França, estreia no top 10

editar
 
Iga Świątek em Roland Garros, 2021.

No Australian Open, Świątek foi cabeça-de-chave em 15º e registrou vitórias sobre Arantxa Rus, Camila Giorgi e Fiona Ferro. Ela chegou à quarta rodada, onde perdeu para Simona Halep, em três sets.[54] Em Adelaide, ela conquistou seu primeiro título do WTA Tour sem perder um set em todo o torneio. Ela derrotou Belinda Bencic na final, em dois sets.[55] Como consequência, ela entrou no top 15 pela primeira vez em sua carreira, em março de 2021.[56]

Como 15ª cabeça de chave, Świątek conquistou seu primeiro título WTA 1000 na carreira no Aberto da Itália, derrotando a ex-campeã Karolína Plíšková em apenas 46 minutos sem perder um único game. Ela avançou para a final depois de derrotar a bicampeã e nº 5 do mundo, Elina Svitolina, e a segunda adolescente mais bem classificada Coco Gauff no mesmo dia, além de salvar match points em sua partida da terceira rodada contra Barbora Krejčíková.[57] Świątek se tornou a terceira jogadora a ganhar um título depois de salvar um match point em 2021, ao lado de Naomi Osaka no Australian Open e Ashleigh Barty em Miami. Ela também se tornou a quarta adolescente a vencer um evento WTA 1000.[58][59] Essa campanha bem-sucedida para seu terceiro título na carreira a colocou entre as 10 primeiras no ranking de simples em 17 de maio de 2021, como a 9ª do mundo.[60]

Świątek entrou no Aberto da França, como 8ª cabeça de chave. Ela abriu sua defesa de título vencendo Kaja Juvan na primeira rodada e, em seguida, derrotou Rebecca Peterson, Anett Kontaveit e Marta Kostyuk. Ela venceu 22 sets consecutivos no Aberto da França, mas depois perdeu nas quartas de final para Maria Sakkari. Em duplas, classificada em 14º com Bethanie Mattek-Sands, jogando apenas seu terceiro evento juntas, chegaram à final,[61] onde foram derrotadas por Barbora Krejčíková e Kateřina Siniaková em dois sets. Como resultado, Świątek alcançou o top 50 em uma classificação de carreira de No. 42 em duplas pela primeira vez em sua carreira.[18]

Ela começou sua temporada em quadras de grama no Eastbourne International, como 4ª cabeça de chave. Depois de derrotar Heather Watson, ela perdeu para Daria Kasatkina na segunda rodada. Como sétima cabeça de chave em Wimbledon, Świątek derrotou Hsieh Su-wei, Vera Zvonareva e Irina-Camelia Begu, todos em dois sets. Na quarta rodada, ela perdeu para Ons Jabeur, em três sets.[62] Com sua vitória sobre Anett Kontaveit na terceira rodada do US Open, ela se tornou a única jogadora a chegar à segunda semana de todos os quatro campeonatos de Grand Slam na temporada de 2021.[63] Ela se classificou para o WTA Finals pela primeira vez em sua carreira.[64]

2022: Número 1 do mundo, dois títulos importantes, 37 vitórias consecutivas

editar
 
Iga Świątek no Australian Open, 2022.

Świątek começou sua temporada chegando às semifinais no Adelaide International.[65] Ela então alcançou outra semifinal no Australian Open.[66] Após uma derrota na segunda rodada contra Jeļena Ostapenko, Świątek venceu os próximos seis torneios em que participou - Qatar Open,[67] Indian Wells Open,[68] Miami Open,[69] Stuttgart Open,[70] Aberto da Itália[71] e, por seu segundo título em Majors, o Aberto da França[72] — antes de perder para Alizé Cornet em Wimbledon na terceira rodada.[73] Świątek alcançou o primeiro lugar no ranking mundial de simples e se tornou a quarta e também a mulher mais jovem (11ª jogadora no geral) a completar o "Sunshine Double" no processo.[74] Ela também acumulou uma sequência de 37 vitórias consecutivas, a mais longa do século XXI.[75] Świątek teve um desempenho medíocre durante o verão. Ela perdeu para Caroline Garcia nas quartas de final em Varsóvia, para Beatriz Haddad Maia na terceira rodada em Toronto e para Madison Keys na terceira rodada em Cincinnati. No entanto, ela voltou à forma no US Open, vencendo seu terceiro Major ao derrotar Ons Jabeur na final.[76]

Świątek chegou à final no Ostrava Open, mas perdeu para Barbora Krejčíková em uma partida de três sets que durou 3 horas e 16 minutos, a partida mais longa de sua carreira até então.[77] Posteriormente, ela jogou no San Diego Open, conquistando seu oitavo título ao derrotar Donna Vekić em três sets.[78] No WTA Finals de 2022 [en] realizado em Fort Worth, Texas, Świątek venceu a fase de grupos sem perder um set, derrotando Daria Kasatkina, Caroline Garcia e Coco Gauff, respectivamente. No entanto, ela foi derrotada por Aryna Sabalenka nas semifinais em três sets. No entanto, ela terminou a temporada como número 1 no final do ano e registrou um recorde de vitórias e derrotas por 67–9 em 2022, o maior número de vitórias em uma única temporada desde Serena Williams em 2013.[79] Ela também se tornou a primeira jogadora desde Serena Williams em 2013 a acumular mais de 11 000 pontos no ranking em uma única temporada.[80]

2023: Terceiro título do Aberto da França, continuou como N° 1, primeira quartas de final de Wimbledon

editar
 
Iga Świątek no Us Open, 2023.

Świątek começou o ano como a quarta mulher na história da WTA a ser classificada como a número 1 do mundo por 40 ou mais semanas consecutivas em sua primeira passagem como a melhor jogadora do ranking.[81] Em seu primeiro torneio do ano representando a Polônia na United Cup em Brisbane, Świątek derrotou Yulia Putintseva, Belinda Bencic e Martina Trevisan no caminho para as semifinais, onde perdeu para Jessica Pegula em dois sets.[82] No Australian Open, como primeira cabeça de chave Świątek chegou à quarta rodada depois de vencer Jule Niemeier [en], Camila Osorio e Cristina Bucșa. Na quarta rodada, ela foi derrotada pela campeã de Wimbledon, Elena Rybakina, em dois sets.[83]

Em fevereiro, Świątek defendeu com sucesso seu título no WTA 500 Qatar Open. Ela derrotou Jessica Pegula na final em dois sets. Este foi seu primeiro título do ano e o décimo segundo de sua carreira. Ela não perdeu um set durante o torneio e perdeu apenas cinco games.[84] Em Dubai, ela derrotou Leylah Fernandez, a 14ª cabeça de chave Liudmila Samsonova, Karolina Pliskova (por retirada) e a quinta cabeça de chave Coco Gauff, todas as partidas em dois sets com apenas nove games perdidos, para chegar à final.[85] Ela perdeu para Barbora Krejčíková em dois sets, encerrando sua sequência de seis vitórias consecutivas.[86]

Em 13 de março, ela alcançou sua 50ª semana consecutiva como número 1 do mundo.[87][88] No Indian Wells Open ela derrotou Bianca Andreescu e Emma Raducanu nas rodadas três e quatro, ambas em dois sets.[89][90][91] No entanto, ela perdeu mais uma vez para Elena Rybakina nas semifinais, impedindo Świątek de defender seu título de Indian Wells.[92] Devido a uma lesão na costela sofrida durante o evento de Indian Wells, Świątek retirou-se do Miami Open, o que também a impediu de defender seu título naquele torneio.[93]

No Stuttgart Open em abril, Świątek entrou no torneio como defensora do título. Ela alcançou sua terceira final WTA da temporada ao derrotar Zheng Qinwen, Karolína Plíšková e Ons Jabeur (por desistência). Na final, ela derrotou a número 2 do mundo, Aryna Sabalenka, em dois sets, conquistando seu 13º título de simples na carreira.[94]

No Madrid Open, ela chegou às quartas de final pela primeira vez neste torneio, derrotando a 16ª cabeça-de-chave Ekaterina Alexandrova.[95] Na final, ela perdeu para Aryna Sabalenka em uma revanche do Stuttgart Open de 2023.[96]

Em maio, Świątek entrou no Aberto da Itália como defensora do título. Na segunda rodada, ela derrotou Anastasia Pavlyuchenkova antes de derrotar Lesia Tsurenko e Donna Vekić nas rodadas seguintes. Nas quartas de final, ela enfrentou Elena Rybakina e foi forçada a desistir no terceiro set após sofrer uma lesão na coxa direita.[97]

No Aberto da França, Świątek alcançou sua quarta final de Major sem perder um set. Ela conquistou seu terceiro Aberto da França e o quarto título geral de Majors, derrotando Karolína Muchová em três sets na final.[98][99] Ela também se tornou a primeira mulher a defender o título desde Justine Henin em 2007.[100]

Em Wimbledon, Świątek alcançou suas primeiras quartas de final no torneio depois de eliminar Zhu Lin, Sara Sorribes Tormo, Petra Martić e Belinda Bencic. Nas quartas de final, ela perdeu para Elina Svitolina em três sets, encerrando sua sequência de 14 vitórias consecutivas.[101]

De volta ao saibro, Świątek venceu seu primeiro torneio "em casa", o Aberto de Varsóvia derrotando Laura Siegemund na final em sets diretos.[102] Com isso, ela conquistou seu primeiro título WTA 250 e 15º no geral.[103][104]

Em preparação para o Aberto do Canadá, Świątek foi vista praticando com a boca obstruída com esparadrapo. Ela explicou que esse era um exercício respiratório que ela fazia para melhorar a resistência.[105] Ela chegou às semifinais do evento perdendo para Jessica Pegula em três sets.[106] No torneio seguinte em Cincinnati, Świątek chegou à semifinal onde perdeu para Coco Gauff em jogo de três sets.[107] No US Open, Iga chegou até as oitavas de final onde perdeu, pela quarta vez em confrontos diretos, para Jeļena Ostapenko em jogo de três sets.[108]

Świątek deu início à temporada asiática no Pan Pacific Open no qual chegou às quartas de final, onde perdeu para a eventual campeã Veronika Kudermetova em jogo de três sets.[109] Logo na sequência, ela fez uma excelente campanha para chegar ao seu primeiro título em um WTA 1000 do ano no China Open[110] com uma vitória convincente sobre Liudmila Samsonova em sets diretos.[111]

Como segunda do ranking da WTA, Świątek participou do WTA Finals como cabeça de chave N° 2, e conquistou o título sem perder nenhum set durante o torneio. Na partida final, venceu Jessica Pegula de forma contundente em sets diretos, com isso retomando à posição de N° 1 do mundo.[112]

2024: Finalista da United Cup

editar

No início do ano, Świątek chegou com o Time Polônia à final da United Cup contra o Time Alemanha. Ela venceu todos os seus jogos de simples no torneio, recebendo o prêmio MVP por esse feito.[113] A final ocorreu no jogo de duplas mistas, onde com Hubert Hurkacz perderam para a dupla Laura Siegemund / Alexander Zverev em um "super tiebreak".[114][115] Depois disso, partiu para o Australian Open, no qual como "cabeça de chave" N° 1, venceu Sofia Kenin na primeira rodada em sets diretos,[116] Danielle Collins na segunda em jogo de três sets em uma incrível virada no terceiro,[117] mas perdeu de forma inesperada na terceira para a jovem revelação tcheca Linda Nosková também em jogo de três sets.[118]

Em fevereiro, Świątek entrou no Qatar Open como bicampeã. Ela chegou à final depois de derrotar Sorana Cîrstea,[119] a 14ª cabeça de chave Ekaterina Alexandrova e Victoria Azarenka.[120] Na final, ela enfrentou Elena Rybakina vencendo em sets diretos[121] e conquistando seu 7º título WTA 1000. Świątek não perdeu nenhum set rumo ao título pelo segundo ano consecutivo. Ela também se tornou a primeira pessoa a ganhar três títulos consecutivos em Doha e a primeira jogadora a ganhar três títulos consecutivos no mesmo torneio de quadra dura desde Serena Williams em 2015.[122][123] No próximo torneio WTA 1000 em Dubai, ela alcançou as quartas de final de forma consecutiva derrotando a 15ª cabeça de chave Elina Svitolina nas oitavas de final. Ela foi a quarta jogadora desde a introdução do formato WTA-1000 em 2009 a chegar às quartas de final em 9+ consecutivas aparições (entre Dubai 2023 – Dubai 2024) depois de Serena Williams, Maria Sharapova e Agnieszka Radwanska.[124] Ela então avançou para as semifinais, onde perdeu para Anna Kalinskaya em sets diretos.[125]

No giro americano, Iga foi campeã em Indian Wells, passando por Danielle Collins, Linda Noskova, Yulia Putintseva, Caroline Wozniacki e Marta Kostyuk a caminho da final, onde derrotou Maria Sakkari, obtendo o título sem perder nenhum set.[126] Em Miami, ela chegou até às oitavas de final onde perdeu para Ekaterina Alexandrova em sets diretos.[127] Em seguida Iga representou a Polônia na Billie Jean King Cup onde venceu seus dois jogos em sets diretos.[128][nota 1]

Iga iniciou a temporada em quadras de saibro no Porsche Tennis Grand Prix onde venceu Elise Mertens na primeira rodada em sets diretos, Emma Raducanu na segunda também em sets diretos mas perdeu nas semifinais para a "cabeça de chave" N° 4 e eventual campeã Elena Rybakina em jogo de três sets.[129] Seu próximo compromisso foi no Aberto de Madri, onde chegou à sua segunda final consecutiva nesse torneio, derrotando Wang Xiyu, a cabeça de chave N° 27 Sorana Cîrstea e Sara Sorribes Tormo, todas essas partidas decididas sets diretos. Nas quartas de final, venceu a cabeça de chave N° 11 Beatriz Haddad Maia em jogo de três sets depois de ter perdido o primeiro.[130] Na semifinal ela venceu a cabeça de chave N° 18 Madison Keys em sets diretos.[131] Na partida decisiva, enfrentou a cabeça de chave N° 2 e defensora do título, Aryna Sabalenka, repetindo a final da temporada passada, mas dessa vez, acabou vencendo em novo jogo de três sets muito equilibrado decidido no "tiebreak", partida que durou três horas e onze minutos.[132] No Aberto de Roma, chegou à final do torneio sem perder nenhum set, derrotando: Bernarda Pera, Yulia Putintseva, Angelique Kerber, Madison Keys e Coco Gauff em sua tragetória. Na partida decisiva, enfrentou a cabeça de chave N° 2 Aryna Sabalenka, ficando com o seu terceiro título desse torneio em quatro anos.[133] Iga continuou sua sequência de conquistas no Aberto da França, como cabeça de chave No 1, venceu a vinda da qualificatória, Léolia Jeanjean [en], na primeira rodada em sets diretos, venceu Naomi Osaka, na segunda, em um jogo de três sets, o mais difícil que ela enfrentou no torneio,[134][135] venceu Marie Bouzková, na terceira, em sets diretos,[136] chegando às oitavas de final, onde venceu Anastasia Potapova, em jogo bem fácil de sets diretos concluído em apenas 40 minutos.[137] Nas quartas de final, venceu facilmente a cabeça de chave N° 5, Markéta Vondroušová, em sets diretos.[138] Na sua semifinal, enfrentou a cabeça de chave N° 3, Coco Gauff, jogo que também venceu em sets diretos.[139] Na final, enfrentou a cabeça de chave N° 12, Jasmine Paolini, jogo que venceu mais uma vez em rápidos sets diretos, chegando ao seu quarto título, o terceiro consecutivo, nesse Grand Slam.[140][141]

Equipe de treinamento

editar

O principal treinador de Świątek em seus primeiros anos de juniores foi Michał Kaznowski, com quem ela trabalhou até o Aberto da França de 2016.[24][142] Jolanta Rusin-Krzepota foi sua preparadora física por quase quatro anos até o final do US Open de 2019.[143] Świątek foi treinada por Piotr Sierzputowski a partir de 2016.[144] Durante o tempo em que Sierzputowski foi seu treinador, o ex-jogador de tênis profissional britânico e ex-treinador polonês da Copa Davis Nick Brown [en] também atuou como consultor principal na ocasião.[145] Świątek também trabalha com a psicóloga esportiva Daria Abramowicz [en].[146][147][148]

Em dezembro de 2021, Iga anunciou que estava se separando do técnico Piotr Sierzputowski depois de quase seis anos trabalhando juntos. "Essa mudança é realmente desafiadora para mim, e essa decisão também não foi fácil." Świątek contratou Sierzputowski como seu treinador em janeiro de 2016, quando ela tinha 15 anos e ainda jogava em torneios juniores.[149] Seu atual treinador é Tomasz Wiktorowski [en], que anteriormente treinou Agnieszka Radwańska.[150]

Patrocínios

editar

Swiatek foi patrocinada pela Asics para roupas desde o início de 2020. Ela foi anteriormente patrocinada pela Nike.[151] Swiatek também é patrocinada pela empresa de bebidas energéticas Red Bull, a gigante tecnológica chinesa Xiaomi[152] e a divisão Lexus da montadora Toyota, a última das quais também patrocinou o tenista polonês Agnieszka Radwanska.[153][154] Em 2021, Swiatek assinou um contrato de patrocínio com a Tecnifibre [en] para raquetes; ela usou anteriormente uma raquete Prince Textreme 100 Tour, embora não estivesse sob contrato com a empresa. Para comemorar a vitória no Aberto da França de 2022 com uma raquete Tecnifibre e homenagear a atleta, a empresa mudou seu nome de marketing para Swiateknifibre e sua marca registrada para as cores branco e vermelho por sete dias. Foi o primeiro título de Grand Slam feminino para este fabricante.[155] O pai de Swiatek também confirmou que ela também assinou um contrato com a Rolex em 2021. Desde fevereiro de 2021, seu principal parceiro é a PZU [en], maior seguradora polonesa.[156] Depois de ganhar seu terceiro título de Grand Slam no US Open de 2022, Świątek se separou de seu empresário de longa data e começou a ser representada pela IMG [en].[157] Em 2023, Świątek anunciou que se tornou embaixadora global da bebida esportiva polonesa Oshee.[158] Ela também lançará uma linha de colaboração com a marca, incluindo seu próprio sabor de bebida e design de garrafa. Em março de 2023 Swiatek firmou patrocínio com a On para vestuário e calçado.[159]

Vida pessoal

editar
 
Autógrafo de Iga Świątek.

Świątek é uma amante de gatos e possui uma gata preta chamada Grappa. Ela gosta de ler romances e ouvir música. Antes de suas partidas, ela ouve rock, especialmente Pearl Jam, Pink Floyd, Red Hot Chili Peppers e AC/DC. Em seu tempo livre, ela ouve música alternativa, jazz, soul e pop.[160] Ela também é fã de Taylor Swift.[161] Em uma entrevista para o Tennis Channel, ela descreveu Mikaela Shiffrin como "um modelo de comportamento e a respeita muito".[162] Ela também mencionou que é fã da atriz Sandra Bullock e de seus filmes.[163]

Finais

editar

Circuito WTA

editar
Categoria S D DM
Grand Slam 4–0 0–1 0–0
Fim de temporada 1–0 0–0
Jogos Olímpicos 0–0 0–0 0–0
WTA 1000 6–2 0–0
WTA 500 5–1 0–0
International / WTA 250 1–1 0–0
Piso S D DM
duro 4–0 0–0 0–0
saibro 5–1 0–0 0–0
grama 0–0 0–0 0–0
carpete 0–0 0–0 0–0

Simples: 21 (17 títulos, 4 vices)

editar
Status V–D Data Torneio Cidade/país Categoria Piso Adversária Resultado
Perdeu 0–1 Abr 2019 Samsung Open   Lugano, Suíça International saibro   Polona Hercog 3–6, 6–3, 3–6
Venceu 1–1 Out 2020 Torneio de Roland Garros   Paris, França Grand Slam saibro   Sofia Kenin 6–4, 6–1
Venceu 2–1 Fev 2021 Adelaide International   Adelaide, Austrália WTA 500 duro   Belinda Bencic 6–2, 6–2
Venceu 3-1 Mai 2021 Internazionali BNL d'Italia   Roma, Itália WTA 1000 saibro   Karolína Pliskova 6–0, 6–0
Venceu 4–1 Fev 2022 Qatar TotalEnergies Open   Doha, Catar WTA 1000 duro   Anett Kontaveit 6–2, 6–0
Venceu 5–1 Mar 2022 BNP Paribas Open   Indian Wells, Estados Unidos WTA 1000 duro   Maria Sakkari 6–4, 6–1
Venceu 6–1 Abr 2022 Miami Open   Miami, Estados Unidos WTA 1000 duro   Naomi Osaka 6–4, 6–0
Venceu 7–1 Abr 2022 Porsche Tennis Grand Prix   Stuttgart, Alemanha WTA 500 saibro   Aryna Sabalenka 6–2, 6–2
Venceu 8–1 Mai 2022 Internazionali BNL d'Italia   Roma, Itália WTA 1000 saibro   Ons Jabeur 6–2, 6–2
Venceu 9–1 Jun 2022 Torneio de Roland Garros   Paris, França Grand Slam saibro   Coco Gauff 6–1, 6–3
Venceu 10–1 Set 2022 US Open   Nova York, EUA Grand Slam duro   Ons Jabeur 6–2, 7–6(7–5)
Perdeu 10–2 Out 2022 Ostrava Open   Ostrava, República Tcheca WTA 500 duro (i)   Barbora Krejčíková 7–5, 6–7(4–7), 3–6
Venceu 11–2 Out 2022 Southern California Open   San Diego, EUA WTA 500 duro   Donna Vekić 6–3, 3–6, 6–0
Venceu 12–2 Fev 2023 Qatar Open   Doha, Catar WTA 500 Duro   Jessica Pegula 6–3, 6–0
Venceu 12–3 Fev 202 WTA de Dubai   Dubai, Emirados Árabes WTA 1000 Duro   Barbora Krejčíková 4–6, 2–6
Venceu 13–3 Abr 2023 Porsche Tennis Grand Prix   Stuttgart, Alemanha WTA 500 Saibro (i)   Aryna Sabalenka 6–3, 6–4
Venceu 13–4 Maio 2023 WTA de Madri   Madri, Espanha WTA 1000 Saibro   Aryna Sabalenka 3–6, 6–3, 3–6
Venceu 14–4 Jun 2023 Torneio de Roland Garros   Paris, França Grand Slam Saibro   Karolína Muchová 6–2, 5–7, 6–4
Venceu 15–4 Jul 2023 WTA de Varsóvia   Varsóvia, Polônia WTA 250 Duro   Laura Siegemund 6–0, 6–1
Venceu 16–4 Out 2023 WTA de Pequim   Pequim, China WTA 1000 Duro   Liudmila Samsonova 6–2, 6–2
Venceu 17–4 Nov 2023 WTA Finals   Cancún, México Finals Duro   Jessica Pegula 6–1, 6–0

Circuito ITF

editar

Simples: 7 (7 títulos)

editar
Status V–D Data Cidade/país Categoria Piso Adversária Resultado
Venceu 7–0 Set 2018   Montreux, Suíça 60 000 saibro   Kimberley Zimmermann 6–2, 6–2
Venceu 6–0 Set 2018   Budapeste, Hungria 60 000 saibro   Katarina Zavatska 6–2, 6–2
Venceu 5–0 Abr 2018   Pelham, Estados Unidos 25 000 saibro   Allie Kick 6–2, 6–0
Venceu 4–0 Fev 2018   Xarm el-Xeikh, Egito 15 000 duro   Britt Geukens 6–3, 6–1
Venceu 3–0 Fev 2018   Győr, Hungria 15 000 saibro   Gabriela Horáčková 6–2, 6–2
Venceu 2–0 Fev 2018   Bérgamo, Itália 15 000 saibro (coberto)   Martina Di Giuseppe 6–4, 3–6, 6–3
Venceu 1–0 Fev 2018   Estocolmo, Suécia 10 000 duro (coberto)   Laura-Ioana Paar 6–4, 6–3

Duplas: 1 (1 vice)

editar
Status V–D Data Cidade/país Categoria Piso Parceira Adversárias Resultado
Perdeu 0–1 Fev 2018   Xarm el-Xeikh, Egito 15 000 duro   Constanze Stepan   Anna Morgina
  Valeria Solovyeva
4–6, 2–6

Grand Slam juvenil

editar

Simples: 1 (1 título)

editar
Status V–D Data Torneio Cidade/país Piso Adversária Resultado
Venceu 1–0 Jul 2018 Torneio de Wimbledon   Londres, Reino Unido grama   Leonie Küng 6–4, 6–2

Duplas: 2 (1 titulo, 1 vice)

editar
Status V–D Data Torneio Cidade/país Piso Parceira Adversárias Resultado
Venceu 1–1 Jun 2018 Torneio de Roland Garros   Paris, França saibro   Catherine McNally   Yuki Naito
  Naho Sato
6–2, 7–5
Perdeu 0–1 Jan 2017 Australian Open   Melbourne, Austrália duro   Maja Chwalińska   Bianca Andreescu
  Carson Branstine
1–6, 46–7

Notas

  1. Para obter os dados dessa referência, selecione o ano correspondente no site da WTA ou da ITF.

Referências

  1. «More on Swiatek...» (em inglês). WTA. 3 de julho de 2023. Consultado em 11 de julho de 2023 
  2. «Iga Swiatek Women's Singles Titles» (em inglês). ITF. Consultado em 11 de julho de 2023 
  3. «Iga Swiatek Women's Doubles Titles» (em inglês). ITF. Consultado em 11 de julho de 2023 
  4. WTA Staff (15 de janeiro de 2024). «Iga Swiatek - Overview» (em inglês). WTA. Consultado em 25 de janeiro de 2024 
  5. «Buenos Aires 2018 - Tennis - Women's Doubles». International Olympic Committee (em inglês). 24 de outubro de 2018. Consultado em 14 de outubro de 2020 
  6. «Starstruck Swiatek on Osaka practice: 'I'm new here, I'm not used to talking to celebrities'» (em inglês). wtatennis.com. 27 de agosto de 2019 
  7. «Swiatek's deft dropshot crowned 2019 WTA Shot of the Year» (em inglês). wtatennis.com. 20 de dezembro de 2020 
  8. «Simona Halep clinches her third consecutive WTA Fan Favourite win» (em inglês). ubitennis.net. 22 de dezembro de 2019 
  9. «Swiatek brilha de novo e conquista Roland Garros». tenisbrasil.com.br. 10 de outubro de 2020 
  10. «Título de Swiatek foi o mais dominante desde Graf». tenisbrasil.com.br. 10 de outubro de 2020 
  11. «Swiatek whitewashes Pliskova to capture Rome title and break Top 10». Women's Tennis Association (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2021 
  12. «Swiatek vence na estreia em Miami e é a nova Nº1 do mundo». Lance!. Consultado em 26 de março de 2022 
  13. «From Grand Slam champ to World No.1, the rise of Iga Swiatek» (em inglês). WTA. Consultado em 4 de junho de 2022 
  14. Clarey, Christopher (4 de junho de 2022). «Iga Swiatek Dominates in French Open Final for Championship». The New York Times (em inglês). Consultado em 4 de junho de 2022 
  15. Futterman, Matthew (10 de setembro de 2022). «Iga Swiatek Downs Ons Jabeur to Win U.S. Open Women's Singles Title». The New York Times (em inglês). Consultado em 10 de setembro de 2022 
  16. «Iga Swiatek». WTA Tennis. Consultado em 14 de outubro de 2020 
  17. a b c Imhoff, Dan (26 de janeiro de 2020). «Swiatek follows father's footsteps 38 years later». Australian Open. Consultado em 5 de outubro de 2020 
  18. a b c d e «Iga Swiatek - Rankings History» (em inglês). WTA. 3 de julho de 2023. Consultado em 11 de junho de 2023 
  19. «Iga Świątek Matka Ojciec: Kim są rodzice Igi Świątek? Ojciec i matka Igi Świątek» [Iga Świątek Mother Father: Who are Iga Świątek's parents? Father and mother of Iga Świątek]. Super Express (em polaco). 10 de outubro de 2020. Consultado em 11 de outubro de 2020 
  20. Nguyen, Courtney (2 de junho de 2019). «Insider Q&A: Iga Swiatek shines on in breakout Roland Garros run». WTA Tennis. Consultado em 5 de outubro de 2020 
  21. Chojecki, Michał (21 de julho de 2018). «Tomasz Świątek, ojciec mistrzyni juniorskiego Wimbledonu: Iga sama dobrze wie, czego chce» [Tomasz Świątek, father of the Wimbledon junior champion: Iga knows exactly what she wants]. Super Express (em polaco). Consultado em 5 de outubro de 2020 
  22. «Agata Swiatek Junior Singles Activity». ITF Tennis. Consultado em 5 de outubro de 2020 
  23. Ciastoń, Jakub (26 de agosto de 2015). «Najmłodsza, najlepsza, Iga! 14-latka z Raszyna ograła na kortach Legii starsze od siebie tenisistki» [The youngest, the best, Iga! The 14-year-old from Raszyn outplayed the older tennis players on the Legia courts]. Sport.pl (em polaco). Consultado em 5 de outubro de 2020 
  24. a b Petruczenko, Maciej (18 de julho de 2018). «Kobiecy wdzięk i męski serwis» [Feminine charm and masculine service]. Passa (em polaco). Consultado em 5 de outubro de 2020 
  25. a b c d «Iga Swiatek Junior Singles Activity». ITF Tennis. Consultado em 4 de outubro de 2020 
  26. a b c d «Iga Swiatek Junior Doubles Activity». ITF Tennis. Consultado em 4 de outubro de 2020 
  27. «Popyrin e Rybakina vincono il Trofeo Bonfiglio 2017» [Popyrin and Rybakina win the Bonfiglio Trophy 2017]. Spazio Tennis (em italiano). 28 de maio de 2017. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  28. a b Macpherson, Alex (11 de janeiro de 2019). «Getting to know you: Introducing Melbourne 2019's Grand Slam debutantes». WTA Tennis. Consultado em 4 de outubro de 2020 
  29. Pearce, Linda (14 de julho de 2018). «Swiatek wins girls' singles title». Wimbledon. Consultado em 24 de outubro de 2020 
  30. Lewis, Colette (8 de junho de 2020). «My Article on Amber O'Dell's Commitment to Virginia; McNally and Gauff to Play for French Open Girls Titles; Three Americans Advance to Bethany Beach $25K Semifinals». ZooTennis.com. Consultado em 24 de outubro de 2020 
  31. Lewis, Colette (9 de junho de 2018). «Gauff Wins French Open Girls Title over McNally in Third Set Tiebreaker; McNally Claims Girls Doubles Title; Tseng Captures Boys Title in Paris». ZooTennis.com. Consultado em 4 de outubro de 2020 
  32. Lewis, Colette (9 de julho de 2018). «Swiatek Takes Out Top Seed Osuigwe; Roehampton Champions Roll On as First Round of Wimbledon Junior Championships Completed». ZooTennis.com. Consultado em 4 de outubro de 2020 
  33. Lewis, Colette (14 de julho de 2018). «Swiatek Claims Wimbledon Girls Title; McNally and Osuigwe Meet Royalty, Advance to Girls Doubles Final for Second Straight Year». ZooTennis.com. Consultado em 4 de outubro de 2020 
  34. «YOUTH OLYMPIC GAMES - Buenos Aires 2018» (PDF) (em inglês). ITF. Consultado em 12 de julho de 2023 
  35. a b c «Iga Swiatek Women's Singles Activity». ITF Tennis. Consultado em 4 de outubro de 2020 
  36. a b c d e f g «Iga Swiatek - Matches» (em inglês). WTA. 3 de julho de 2023. Consultado em 11 de junho de 2023 
  37. Ilic, Jovica (10 de setembro de 2018). «17-year-old Iga Swiatek wins her second $60,000 title in Montreux». Tennis World USA. Consultado em 5 de outubro de 2020 
  38. «Swiatek sinks Kuzmova for first WTA QF in Lugano». WTA Tennis. 11 de abril de 2019. Consultado em 13 de abril de 2019 
  39. Macpherson, Alex (14 de abril de 2019). «'It's the final, so you give everything' - Hercog overcomes Swiatek to lift third trophy in Lugano». WTA Tennis. Consultado em 14 de abril de 2019 
  40. «Swiatek's deft dropshot crowned 2019 WTA Shot of the Year». WTA Tennis. 20 de dezembro de 2019. Consultado em 3 de maio de 2020 
  41. «WTA rankings 2019 Update: Kuznetsova back into Top 100, Anisimova climbs». WTA Tennis. 15 de abril de 2019. Consultado em 5 de outubro de 2020 
  42. Fitzpatrick, Cody (1 de junho de 2019). «Five things to know about breakout star Iga Swiatek». Baseline Tennis. Consultado em 5 de outubro de 2020 
  43. «'It's my favorite Grand Slam, so I will do my best': Halep sweeps past Swiatek at French Open». WTA Tennis. 3 de junho de 2019. Consultado em 16 de junho de 2019 
  44. Kane, David (8 de agosto de 2019). «'I was outside my comfort zone' - Swiatek learns from Halep loss to seal Wozniacki in Toronto». WTA Tennis. Consultado em 8 de agosto de 2019 
  45. «Swiatek soars past Vekic, into fourth round in Melbourne». WTA Tennis. 25 de janeiro de 2020. Consultado em 5 de outubro de 2020 
  46. «Azarenka solves Swiatek test to seal US Open second week». WTA Tennis. 5 de setembro de 2020. Consultado em 5 de outubro de 2020 
  47. Kane, David (28 de setembro de 2020). «Swiatek stuns finalist Vondrousova in Paris opener». WTA Tennis. Consultado em 11 de outubro de 2020 
  48. a b Bairner, Robin (4 de outubro de 2020). «Stunning Swiatek authors Halep upset at French Open». WTA Tennis. Consultado em 11 de outubro de 2020 
  49. Tignor, Steve (24 de setembro de 2020). «Simona Halep or the field? The 2020 Roland Garros women's preview». tennis.com. Consultado em 11 de outubro de 2020 
  50. Maine, D'Arcy (10 de outubro de 2020). «Breakthrough 2020 French Open title just the beginning for Iga Swiatek». ESPN. Consultado em 11 de outubro de 2020 
  51. Kane, David (10 de outubro de 2020). «Swiatek seals Kenin, surges to maiden major title in Paris». Women's Tennis Association. Consultado em 11 de outubro de 2020 
  52. Mirza, Raz (10 de outubro de 2020). «French Open: Iga Swiatek defeats Sofia Kenin to win women's singles title». Sky Sports. Consultado em 11 de outubro de 2020 
  53. Nguyen, Courtney (11 de outubro de 2020). «Stats Corner: How dominant was Swiatek's Roland Garros run?». WTA Tennis. Consultado em 11 de outubro de 2020 
  54. «Simona Halep Avenges French Open Loss as Iga Swiatek Commits 42 Unforced Errors at Australian Open 2021». Essentiallysports.com. Consultado em 27 de fevereiro de 2021 
  55. «Swiatek wins Adelaide International». Thewest.com.au. Consultado em 27 de fevereiro de 2021 
  56. «Rankings Watch: Adelaide title pushes Swiatek to career-high». WTA. 1 de março de 2021. Consultado em 25 de fevereiro de 2023 
  57. «Swiatek staves off Gauff challenge to book final spot in Rome». Women's Tennis Association. Consultado em 2 de junho de 2022 
  58. «Swiatek whitewashes Pliskova to capture Rome title and break Top 10». Women's Tennis Association. 2021. Consultado em 16 de maio de 2021 
  59. «Flawless Victory: Iga Swiatek double bagels Karolina Pliskova in Rome». tennis.com. 2021. Consultado em 16 de maio de 2021 
  60. «Rankings watch: Swiatek milestone, Mladenovic returns to Doubles No.1». Women's Tennis Association. Consultado em 17 de maio de 2021 
  61. «Krejcikova, Siniakova to face Mattek-Sands, Swiatek in Paris doubles final». Women's Tennis Association. Consultado em 2 de junho de 2022 
  62. Quarrell, Dan (7 de junho de 2021). «Wimbledon 2021 tennis - Tunisia's Ons Jabeur makes history with stunning comeback win over Iga Swiatek». Eurosport. Consultado em 25 de fevereiro de 2023 
  63. «Swiatek overcomes Kontaveit; Sakkari, Pliskova advance to US Open round of 16». Women's Tennis Association. Consultado em 6 de setembro de 2021 
  64. «Swiatek, Muguruza and Badosa secure qualification for 2021 Akron WTA Finals Guadalajara». Wtatennis.com. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  65. «Ashleigh Barty breezes past Iga Swiatek to reach Adelaide International final». The Independent. 6 de janeiro de 2022. Consultado em 6 de janeiro de 2022 
  66. «Collins powers past Swiatek into first major final at Australian Open». Women's Tennis Association. Consultado em 2 de junho de 2022 
  67. «Desert Delight: Swiatek Sweeps Kontaveit for 4th Title in Doha». Tennis Now. Consultado em 26 de fevereiro de 2022 
  68. «Swiatek wins 11th straight match, tops Sakkari to claim Indian Wells title». WTA Tour. 20 de março de 2022. Consultado em 20 de março de 2022 
  69. «Swiatek bests Osaka, completes Sunshine Double with Miami title». Women's Tennis Association. Consultado em 2 de abril de 2022 
  70. «Iga Swiatek wins Stuttgart Open to secure fourth consecutive title». BBC Sport. Consultado em 24 de abril de 2022 
  71. «Top 15 longest winning streaks in women's tennis». Firstsportz.com. 13 de maio de 2022. Consultado em 15 de maio de 2022 
  72. «Incredible Iga: 10 Things Swiatek Achieved by Winning Roland Garros This Year». tennis.com. Consultado em 9 de junho de 2022 
  73. «Cornet ends Swiatek's 37-match win streak; reaches fourth round at Wimbledon». Women's Tennis Association. Consultado em 2 de julho de 2022 
  74. «From Grand Slam champ to world No. 1, the rise of Iga Swiatek». WTA Tour. 25 de março de 2022. Consultado em 26 de março de 2022 
  75. «Cornet ends Swiatek's 37-match win streak; reaches fourth round at Wimbledon». Women's Tennis Association. Consultado em 2 de julho de 2022 
  76. «Swiatek outlasts Jabeur to win US Open; third career Slam title». WTA Tennis. 10 de setembro de 2022. Consultado em 11 de setembro de 2022 
  77. «Ostrava Open: Barbora Krejcikova stuns Iga Swiatek to claim WTA title». 10 de outubro de 2022. Consultado em 11 de outubro de 2022 
  78. «Stat of the day: Iga Świątek win eighth WTA title of year in San Diego». Consultado em 17 de outubro de 2022 
  79. «'It's crazy': Swiatek reflects on her season after WTA Finals exit». Consultado em 8 de novembro de 2022 
  80. «Iga Swiatek becomes second player after Serena Williams to achieve this feat». tennisworldusa.org. Consultado em 13 de novembro de 2022 
  81. «Ranking Reaction: Iga Swiatek kicks off 40th consecutive week at No. 1». tennis.com. Consultado em 6 de janeiro de 2023 
  82. «Pegula stuns Swiatek, U.S. leads Poland 2–0 in United Cup semifinals». Women's Tennis Association. Consultado em 6 de janeiro de 2023 
  83. «Top seed Iga Swiatek, Coco Gauff knocked out of Australian Open». nypost.com. 22 de janeiro de 2023. Consultado em 22 de janeiro de 2023 
  84. «Iga Swiatek breezes to first title of 2023, blitzes Jessica Pegula in Doha final». Tennis.com. Consultado em 18 de fevereiro de 2023 
  85. «Swiatek cruises in Dubai; Gauff and Keys set quarterfinal meeting». Women's Tennis Association. Consultado em 26 de fevereiro de 2023 
  86. «Krejcikova stuns Swiatek to take Dubai title with a straight-sets victory». Gulf Times. 25 de fevereiro de 2023. Consultado em 26 de fevereiro de 2023 
  87. «50 Weeks of 1GA! Iga Swiatek kicks off milestone 50th straight week at No. 1». Consultado em 14 de março de 2023 
  88. «Iga Swiatek joins Serena Williams, Steffi Graf on exclusive ranking milestone list». Consultado em 14 de março de 2023 
  89. «Swiatek holds off Andreescu; to face Raducanu next». Consultado em 14 de março de 2023 
  90. «In a battle of past Indian Wells champions, Swiatek withstands a resurgent Andreescu». Consultado em 14 de março de 2023 
  91. «Takeaways: Swiatek stops Raducanu to return to Indian Wells quarterfinals». Consultado em 15 de março de 2023 
  92. «Rybakina dominates No.1 Swiatek to make Indian Wells final». Consultado em 18 de março de 2023 
  93. «Defending champion Swiatek withdraws from Miami». Consultado em 22 de março de 2023 
  94. «Stuttgart Open: Iga Swiatek beats Aryna Sabalenka to retain title». bbc.com. 23 de abril de 2023. Consultado em 23 de abril de 2023 
  95. «Top seed Swiatek moves into Madrid quarterfinals for first time». Consultado em 1 de maio de 2023 
  96. «Sabalenka topples Swiatek to win second Madrid title». Consultado em 6 de maio de 2023 
  97. «Top-ranked Swiatek retires from Italian Open quarterfinal due to injured right thigh». apnews.com. 18 de maio de 2023. Consultado em 20 de maio de 2023 
  98. Abulleil, Reem (10 de junho de 2023). «RG LIVE: IGA THE INCREDIBLE WINS FOURTH SLAM TITLE». rolandgarros.com. Consultado em 10 de junho de 2023 
  99. WTA Staff (10 de junho de 2023). «Swiatek holds off Muchova to win French Open title; fourth major overall». wtatennis.com. Consultado em 11 de junho de 2023 
  100. Jonathan Jurejko (10 de junho de 2023). «French Open 2023 results: Iga Swiatek beats Karolina Muchova for Paris title». bbc.com. Consultado em 11 de junho de 2023 
  101. «Ukraine's Svitolina shocks Swiatek to reach Wimbledon semifinals». aljazeera.com. 11 de julho de 2023. Consultado em 12 de julho de 2023 
  102. «Iga Swiatek beats Laura Siegemund to win Warsaw Open» (em inglês). sportstar.thehindu.com. 30 de julho de 2023. Consultado em 30 de julho de 2023 
  103. Evita Mueller (30 de julho de 2023). «Iga Swiatek Wins Her First Career Title On Home Soil In Warsaw» (em inglês). tennis-infinity.com. Consultado em 19 de agosto de 2023 
  104. «Iga Swiatek loses just one game as she cruises to home Poland Open title with win over Laura Siegemund» (em inglês). eurosport.com. 31 de julho de 2023. Consultado em 19 de agosto de 2023 
  105. James Walker-Roberts (8 de agosto de 2023). «Iga Swiatek explains why she has been practising with tape over her mouth ahead of Canadian Open» (em inglês). eurosport.com. Consultado em 19 de agosto de 2023 
  106. «Canadian Open 2023: Iga Swiatek loses semi-final to Jessica Pegula amid Cotton Eye Joe chaos» (em inglês). bbc.com. 13 de agosto de 2023. Consultado em 19 de agosto de 2023 
  107. Courtney Nguyen (19 de agosto de 2023). «Takeaways: Gauff earns first win over Swiatek to make Cincinnati final» (em inglês). WTA. Consultado em 19 de agosto de 2023 
  108. Alexandre Cossenza (4 de setembro de 2023). «Ostapenko derruba Iga da liderança do ranking e vai às quartas no US Open». uol.com.br. Consultado em 4 de setembro de 2023 
  109. James Hilsum (29 de setembro de 2023). «Iga Swiatek stunned by Veronika Kudermetova in Pan Pacific Open quarter-finals in Tokyo» (em inglês). eurosport.com. Consultado em 7 de outubro de 2023 
  110. Samuel Gill (8 de outubro de 2023). «Iga Swiatek wins first WTA 1000 title of 2023 with dominant China Open final win over Liudmila Samsonova» (em inglês). tennisuptodate.com. Consultado em 8 de outubro de 2023 
  111. WTA Staff (8 de outubro de 2023). «Swiatek beats Samsonova in Beijing to capture fifth title of 2023» (em inglês). WTA. Consultado em 8 de outubro de 2023 
  112. WTA Staff (6 de novembro de 2023). «Swiatek tops Pegula for WTA Finals title, regains No.1 ranking» (em inglês). WTA. Consultado em 6 de novembro de 2023 
  113. «Iga Swiatek crowned 2024 United Cup MVP despite Germany final defeat» (em inglês). tennisuptodate.com. 7 de janeiro de 2024. Consultado em 20 de janeiro de 2024 
  114. ATP Staff (7 de janeiro de 2024). «Germany rallies, stuns Poland for United Cup title» (em inglês). ATP. Consultado em 20 de janeiro de 2024 
  115. «Germany save two championship points in United Cup final win over Poland» (em inglês). theguardian.com. 7 de janeiro de 2024. Consultado em 20 de janeiro de 2024 
  116. David Kane (16 de janeiro de 2024). «Iga Swiatek steels past former champion Sofia Kenin to kick off 2024 Australian Open campaign» (em inglês). tennis.com. Consultado em 20 de janeiro de 2024 
  117. Tumaini Carayol (18 de janeiro de 2024). «'Fight till the end': Iga Swiatek roars back to defeat Danielle Collins in Australian Open epic» (em inglês). theguardian.com. Consultado em 20 de janeiro de 2024 
  118. Tumaini Carayol (20 de janeiro de 2024). «Iga Swiatek stunned by unseeded teenager Noskova at Australian Open» (em inglês). theguardian.com. Consultado em 20 de janeiro de 2024 
  119. Love Game Tennis, Staff (12 de fevereiro de 2024). «Swiatek opens Doha defence with demolition of Cirstea». Love Game Tennis (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2024. Cópia arquivada em 19 de fevereiro de 2024 
  120. Roopanarine, Les (15 de fevereiro de 2024). «Swiatek sees off Azarenka to reach semi-finals in Doha». Love Game Tennis (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2024. Cópia arquivada em 19 de fevereiro de 2024 
  121. Roopanarine, Les (17 de fevereiro de 2024). «Swiatek foils Rybakina to claim third straight Doha title». Love Game Tennis (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2024. Cópia arquivada em 19 de fevereiro de 2024 
  122. «Qatar Open: Iga Swiatek beats Elena Rybakina to win third title in Doha». bbc.com. 18 de fevereiro de 2024. Consultado em 18 de fevereiro de 2024. Cópia arquivada em 18 de fevereiro de 2024 
  123. «Swiatek defeats Rybakina to win third consecutive Doha title». wtatennis.com. 17 de fevereiro de 2024. Consultado em 18 de fevereiro de 2024. Cópia arquivada em 17 de fevereiro de 2024 
  124. «Archived copy». Consultado em 22 de fevereiro de 2024. Cópia arquivada em 22 de fevereiro de 2024 
  125. «Dubai Tennis Championships: World number one Iga Swiatek loses semi-final against qualifier Anna Kalinskaya». bbc.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2024. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2024 
  126. WTA Staff (17 de março de 2024). «Champions Reel: How Iga Swiatek won Indian Wells 2024» (em inglês). WTA. Consultado em 22 de abril de 2024 
  127. WTA Staff (26 de março de 2024). «Alexandrova upsets No.1 Swiatek in Miami fourth round» (em inglês). WTA. Consultado em 22 de abril de 2024 
  128. WTA Staff (22 de abril de 2024). «Iga Swiatek - Matches» (em inglês). WTA. Consultado em 22 de abril de 2024 
  129. WTA Staff (20 de abril de 2024). «Rybakina ends Swiatek's Stuttgart winning streak in semifinals» (em inglês). WTA. Consultado em 22 de abril de 2024 
  130. WTA Staff (30 de abril de 2024). «Swiatek bounces back to defeat Haddad Maia in Madrid quarters» (em inglês). WTA. Consultado em 30 de abril de 2024 
  131. David Kane (2 de maio de 2024). «Iga Swiatek sails past Madison Keys, scores second straight Madrid final» (em inglês). tennis.com. Consultado em 5 de maio de 2024 
  132. «Iga Swiatek: World No 1 defeats Aryna Sabalenka in Mutua Madrid Open classic» (em inglês). skysports.com. 4 de maio de 2024. Consultado em 5 de maio de 2024 
  133. «Iga Swiatek maintains hold over Aryna Sabalenka to win Italian Open» (em inglês). theguardian.com. 18 de maio de 2024. Consultado em 18 de maio de 2024 
  134. Tumaini Carayol (29 de maio de 2024). «Iga Swiatek digs deep to fend off Naomi Osaka in three-set French Open classic» (em inglês). theguardian.com. Consultado em 8 de junho de 2024 
  135. Pranjali P. (30 de maio de 2024). «WATCH: Iga Swiatek cries uncontrollably after beating Naomi Osaka in French Open thriller amid Pole's admission of playing under "biggest pressure"» (em inglês). sportskeeda.com. Consultado em 8 de junho de 2024 
  136. Oli Gent (31 de maio de 2024). «French Open: Iga Swiatek at blistering best on her birthday with dominant win over Marie Bouzkova» (em inglês). eurosport.com. Consultado em 8 de junho de 2024 
  137. «Iga Swiatek: Three-time French Open champion crushes Anastasia Potapova 6-0 6-0» (em inglês). skysports.com. 2 de junho de 2024. Consultado em 8 de junho de 2024 
  138. Oli Gent (4 de junho de 2024). «French Open: Spectacular Iga Swiatek speeds into semi-finals with straight-sets win over Marketa Vondrousova» (em inglês). eurosport.com. Consultado em 8 de junho de 2024 
  139. David Suggs (6 de junho de 2024). «Coco Gauff vs. Iga Swiatek result: Polish star outlasts American to punch ticket to third straight French Open final» (em inglês). sportingnews.com. Consultado em 8 de junho de 2024 
  140. Jonathan Jurejko (8 de junho de 2024). «Dominant Swiatek wins third straight French Open title» (em inglês). bbc.com. Consultado em 8 de junho de 2024 
  141. Matthew Futterman e Charlie Eccleshare (8 de junho de 2024). «French Open final analysis: Iga Swiatek beats Jasmine Paolini at Roland Garros» (em inglês). nytimes.com. Consultado em 8 de junho de 2024 
  142. Łuczak, Maciej (23 de agosto de 2016). «Iga Świątek: nie będę drugą Agnieszką Radwańską» [Iga Świątek: I will not be the second Agnieszka Radwańska]. TVP Sport (em polaco). Consultado em 5 de outubro de 2020 
  143. Krogulec, Michał (8 de setembro de 2019). «"To Były Wspaniałe Lata". Iga Swiątek Kończy Współpracę» ["Those Were Great Years." Iga Swiątek Ends The Cooperation]. Tenis Klub (em polaco). Consultado em 5 de outubro de 2020 
  144. «Swiatek bored by practise but 'a beast' on court, says coach». Reuters. 4 de outubro de 2020. Consultado em 5 de outubro de 2020 
  145. Gębicz, Bartosz (1 de junho de 2019). «Piotr Sierzputowski: Mam Swój Pomysł Na Igę Swiątek» [Piotr Sierzputowski: I Have My Own Idea For Iga Swiątek]. Przeglad Sportowy (em polaco). Consultado em 7 de outubro de 2020 
  146. Rossingh, Danielle (3 de outubro de 2020). «Focused Swiatek is up for Halep challenge». Roland Garros. Consultado em 5 de outubro de 2020 
  147. Nguyen, Courtney (5 de outubro de 2020). «How Swiatek's sports psychologist honed her mental game». WTA Tennis. Consultado em 5 de outubro de 2020 
  148. Futterman, Matthew (7 de fevereiro de 2021). «The Brain Within the Brain of a Rising Tennis Queen». The New York Times 
  149. «2020 French Open champ Iga Swiatek splits from longtime coach». Espn.com. 4 de dezembro de 2021 
  150. «Dawid Olejniczak o rozstaniu Igi Świątek z Piotrem Sierzputowskim: Rzadko trener nie jest na pierwszym planie». Polsat Sport. 4 de dezembro de 2021. Consultado em 3 de fevereiro de 2022 
  151. «Two more breakups with Nike: Caroline Garcia, Iga Swiatek join the Asics team». Women's Tennis Blog. 5 de janeiro de 2020. Consultado em 5 de outubro de 2020 
  152. «Iga Swiatek ambasadorka chinskiego potentata wartego 100 mld dol. Moze byc nosnikiem nowej wizji swiata». Przeglad Sportowy (em polaco). 27 de fevereiro de 2021. Consultado em 7 de junho de 2021 
  153. «Iga Swiatek». Red Bull (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2020 
  154. «Iga Swiatek – jakie auto ma polska tenisistka? Nie moze nim jeszcze sama jezdzic» [What car does Iga Swiatek have? She can't drive it herself yet]. Auto Swiat (em polaco). 10 de outubro de 2020. Consultado em 11 de outubro de 2020 
  155. @tecnifibre (4 de junho de 2022). «Hey @iga_swiatek , seems like #TecnifibreFamily has a message for you 😁 IGA IGA IGA!!» (Tweet) – via Twitter 
  156. «PZU oficjalnym partnerem Igi Swiatek» (em polaco). Consultado em 1 de junho de 2021 
  157. Bouchard, Carole (8 de fevereiro de 2023). «Swiatek on business and bold choices: 'I want to use my impact well in a way that is healthy for me'». Tennis Majors. Consultado em 18 de março de 2023 
  158. Dzevad Mesic (8 de fevereiro de 2023). «Iga Swiatek becomes new global ambassador of OSHEE sports drink» (em inglês). tennisworldusa.org. Consultado em 27 de dezembro de 2023 
  159. Redação ABCCOM (20 de março de 2023). «Expandindo presença no tênis, On assina com Iga Świątek e João Fonseca». abcdacomunicacao.com.br. Consultado em 12 de setembro de 2023 
  160. «Iga». Igaswiatek.pl. Consultado em 2 de junho de 2022. Cópia arquivada em 11 de maio de 2022 
  161. «Swiatek shares her interests and how to deal with hate». sportkeeda.com. Consultado em 12 de janeiro de 2022. Cópia arquivada em 17 de junho de 2022 
  162. «Mikaela Shiffrin and French Open champ Iga Swiatek: Why we are stronger together». Consultado em 25 de julho de 2022. Cópia arquivada em 25 de julho de 2022 
  163. «Iga zza kulisów życia». sport.interia.pl. Consultado em 12 de abril de 2022. Cópia arquivada em 17 de junho de 2022 

Ligações externas

editar
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Iga Świątek