Abrir menu principal

Ignaz Venetz (Saas-Fee, 17881859), foi um engenheiro, naturalista e glaciologista suíço.

BiografiaEditar

Venetz era de uma família que havia se estabelecido em Valais, onde trabalhou como engenheiro, primeiro em Valais e depois em Vaud, até 1854.[1][2]

No leste da Suíça, o verão de 1816 e 1817 foram tão frios que uma barragem de gelo se formou de Giétro até Bagnes. Apesar dos esforços de Venetz de drenar o crescente lago, a barragem de gelo desmoronou catastroficamente em junho de 1818.[3]

A ideia de que os glaciares do passado haviam sido mais extensos que os actuais era algo percebido pelos habitantes das regiões alpinas da Europa: Imbrie e Imbrie (1979) citam um lenhador de nome Jean-Pierre Perraudin[4] falando a Jean de Charpentier sobre a antiga extensão do glaciar Grimsel nos Alpes Suíços.[5] Macdougal (2004) afirma que o primeiro a ter tal ideia foi Ignaz Venetz,[6] mas não foi apenas uma pessoa que teve esta ideia.[7]

Referências

  1. hochwasser_f.QXD
  2. «Encyclopedie». Consultado em 27 de abril de 2014. Arquivado do original em 26 de setembro de 2007 
  3. The flood is fully described in Jean M. Grove, Little Ice Ages, Ancient and Modern (as The Little Ice Age 1988) rev. ed. 2004:161.
  4. «Die Eiszeit…, Museum of Neuchatel, Switzerland, p. 3 (pdf 125 Kb)» (PDF). Consultado em 27 de abril de 2014. Arquivado do original (PDF) em 8 de abril de 2008 
  5. Imbrie, John and Katherine Palmer Imbrie. Ice ages: Solving the Mystery. Cambridge, Massachusetts: Harvard University Press, 1979, 1986 (reprint). ISBN 0-89490-020-X; ISBN 0-89490-015-3; ISBN 0-674-44075-7. p. 25
  6. Doug Macdougall, Frozen Earth: The Once and Future Story of Ice Ages, University of California Press, 2004. ISBN 0-520-24824-4
  7. Aber Sandusky, James. «Birth of the Glacial Theory». Emporia State University. Consultado em 4 de agosto de 2006 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.