Igreja Batista da Lagoinha

Igreja do grupo musical Diante Do Trono
Igreja Batista da Lagoinha
Culto em 2016
Orientação Batista
Fundador José Rego Nascimento
Origem 20 de dezembro de 1957, Belo Horizonte, Minas Gerais
Localização Belo Horizonte, Brasil. Bairro: São Cristóvão, Rua: Manoel Macedo,360
Número de membros 90.139
Página oficial lagoinha.com
Logo
Logo

A Igreja Batista da Lagoinha ou Lagoinha foi a primeira igreja evangélica batista renovada a surgir no Brasil, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Márcio Valadão é o atual pastor presidente da igreja. A igreja tem cerca de 90.139 membros e o templo principal cabe 6000 pessoas sentadas.Ela é membro de a Convenção Batista Nacional e a Aliança Batista Mundial. A igreja é conhecida principalmente devido ao Ministério de Louvor Diante do Trono, nascido na Lagoinha.[1]

HistóriaEditar

A Igreja da Lagoinha foi fundada pelo pastor José Rego do Nascimento em 20 de dezembro de 1957, no bairro da Lagoinha, como Sexta Igreja Batista em Belo Horizonte, tornando-se conhecida como Igreja Batista da Lagoinha ou apenas Lagoinha. [2]

José Rego Nascimento traz a renovação espiritual para a igreja, o que acarreta divergências com a Convenção Batista Brasileira e subsequente expulsão da Lagoinha da denominação em 1964.[3][1] Pastor Rego presidiu a igreja até 1966, sendo sucedido por alguns pastores, até que, em 31 de julho de 1972, o atual pastor Márcio Valadão assumiu a presidência da mesma.[1][4]

A Lagoinha também tem uma rede de televisão intitulada Rede Super[5] e uma emissora de rádio, a Rádio Super 90.3 FM.

O grupo Diante do Trono foi formado na igreja em 1997.[6]No dia 31 de janeiro de 1998, o Diante do Trono, ministério de louvor liderado por Ana Paula Valadão, filha do pastor Márcio Valadão, gravou o primeiro álbum intitulado "Diante do Trono" na Igreja da Lagoinha para arrecadar fundos para uma obra missionária na Índia.[7] O álbum vendeu muito, e surgiu o ministério de louvor Diante do Trono, que se tornou um dos maiores ministérios de louvor da América Latina. Foi a partir disso que a Igreja da Lagoinha passou a ser reconhecida.[8]

Vários ministérios e grandes nomes vieram da Igreja da Lagoinha. Como Ana Paula Valadão, André Valadão e Mariana Valadão, que são filhos do pastor Márcio,[9] Nívea Soares, Thalles Roberto,[10] Ana Nóbrega, Helena Tannure entre outros ministérios que surgiram a partir da Igreja da Lagoinha.[11]

A Lagoinha tem mais de 200 ministérios distintos em atuação. Dentre eles, o AMGI, Estância Paraíso, CTMDT e a Fábrica de Artes, na qual foi criado para servir a igreja local na área das artes e a comunidade em geral.

No dia 7 de julho de 2013 fundou-se uma Igreja da Lagoinha, em Niterói, no Rio de Janeiro pelos pastores Felippe e Mariana Valadão.[12] Ludmila Ferber na ocasião, passa a ser membro da Igreja e mais tarde Gabriela Rocha passa a ser membro da mesma. Na comemoração de um ano da Igreja Lagoinha em Niterói, foi inaugurado um novo templo que comporta cerca de 4.500 pessoas e tem 10.000 m².[13] Em 2016, havia 100 igrejas no Brasil e no mundo. [14]

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar