Abrir menu principal

Igreja Matriz de Oliveira do Conde

Igreja Matriz de Oliveira do Conde
Estilo dominante Gótico; Barroco
Início da construção século XII (?)
Fim da construção século XIX
Função atual Igreja Matriz
Património Nacional
Classificação Túmulo de Fernão Gomes de Góis  Monumento Nacional
Data 1910
Geografia
País Portugal
Cidade Freguesia de Oliveira do Conde

A Igreja Matriz de Oliveira do Conde (c. séc. XII – XIX) é um templo católico localizado em Oliveira do Conde, Distrito de Viseu.

CaracterísticasEditar

A construção original (séc. XII?) sofreu profundas transformações, em particular nos séculos XVIII e XIX. Da edificação medieval sobrevive a capela-mor, de cobertura em abóbada nervurada gótica, a que se acede através de um arco, gótico-manuelino, decorado com florões. Essa capela acolhe o notável túmulo de cavaleiro Fernão Gomes de Góis[1] (valido de D. João I e membro do Conselho do Rei), de João Afonso, datado de 1440 (classificado como Monumento Nacional desde 1910).[2]

O retábulo principal, em talha dourada, data de 1745 e integra, num nicho lateral, uma imagem de S. Pedro (orago da freguesia), em pedra de Ançã policromada, atribuída a Diogo Pires-o-Velho. No corpo da igreja abrem-se duas capelas, uma das quais dedicada a Nossa Senhora do Rosário e, a outra, ao Santo Cristo, integrando um retábulo setecentista entalhado por Francisco de Almeida.[2]

Referências

  1. Almeida, Carlos Alberto Ferreira de; Barroca, Mário Jorge – História da Arte em Portugal: o Gótico. Lisboa: Editorial Presença, 2002, p. 244-245.
  2. a b Almeida, José António Ferreira de (coordenação) – Tesouros Artísticos de Portugal. Lisboa: Seleções do Reader's Digest, 1976, p.423