Igreja Paroquial de Alcantarilha

A Igreja Paroquial de Alcantarilha, igualmente conhecida como Igreja de Nossa Senhora da Conceição, é um edifício religioso na vila de Alcantarilha, no concelho de Silves, em Portugal. É considerada como o principal monumento na vila, tendo sido classificada como Imóvel de Interesse Público.[1]

Igreja Paroquial de Alcantarilha
Fim da construção Século XVI
Religião Igreja Católica Romana
Diocese Diocese do Algarve
Ano de consagração Nossa Senhora da Conceição
Património Nacional
Classificação Logotipo Imóvel de Interesse Público
DGPC 73960
SIPA 2898
Geografia
País Portugal Portugal
Local Alcantarilha, Silves
Coordenadas 37° 7' 49.22" N 8° 20' 46.07" O
Localização do edifício em mapa dinâmico

DescriçãoEditar

Esta igreja é a matriz da paróquia de Alcantarilha, sendo dedicada a Nossa Senhora da Conceição.[1] O edifício é considerado um dos melhores exemplos na região da evolução estética, conjugando várias correntes artísticas,[2] sendo as principais o manuelino e o barroco.[1]

O edifício uma planta de forma longitudinal, estando adossada à fachada lateral Sul a capela dos ossos, enquanto que a Norte possui uma sacristia e um baptistério, ambos de dois pisos, e nas traseiras tem um edifício moderno, igualmente com dois pisos, que é utilizado pelos serviços da paróquia.[3] A fachada principal tem embasamento e três panos, estes divididos por pilastras.[3] No pano central situa-se o portal da igreja, que tem um frontão curvo, e volutas junto às pontas das ombreiras.[3] A parte superior está dividida em três partes, encimadas por um cupulim de reduzidas dimensões.[3] A fachada Sul está repartida em cinco panos diferentes, sendo um destes pertencente à Capela do Ossos, com um portal de arco de volta perfeita.[3]

O interior do edifício está dividido em três naves, cada uma de quatro tramos, com coberturas em madeira, encimada por um telhado de duas águas.[3] Cada tramo é separado por colunas com capitéis oitavados, suportando arcos torais.[3] A capela-mor apresenta uma planta de forma quadrangular[2] e tem dois níveis, com um arco triunfal de volta perfeita com torcido, e está coberta por uma abóbada artesoada no estilo manuelino, com as nervuras dos arcos a terminarem em mísulas.[3] O retábulo, no estilo Rococó, está decorado com talha dourada policromada, tendo os principais temas os acantos, concheados, enrolamentos e cartelas, que sobressaem num fundo que simula o mármore.[3] Divide-se em três partes distintas, separadas por pilastras segmentadas por cornijas, de perfis diferentes, e que são suportadas por plintos duplos, sendo o superior de forma bojuda.[3] No centro do retábulo está a tribuna, com um trono de três degraus onde foi colocado um baldaquino, e em cada lado existe uma mísula, suportando uma imagem de São Miguel e outra de São Pedro, ambas do Século XVII.[3] O ático foi concebido de forma a melhor se adaptar à estrutura do edifício, sendo composto por pilastras de reduzidas dimensões, com as paredes decoradas por acantos, e possuindo uma coroa aberta no fecho.[3]

Destaca-se igualmente um arcaz em madeira na sacristia, formado por cinco módulos, três de portas almofadadas e dois de gavetões, e que tem na parte superior apainelados com acantos e uma pequena edícula no centro, ladeada por aletas com volutas, com um símbolo do Crucificado.[3]

HistóriaEditar

A igreja foi construída no Século XVI, provavelmente durante o reinado de D. Manuel, enquanto que a capela-mor terá sido instalada durante o período manuelino, ou já durante o do seu sucessor, D. D. João III.[2]

A imaginária foi feita no Século XVII e aa segunda metade do Século XVIII, tendo em 1769 sido instalado o retábulo, pelos entalhadores Manuel Francisco Xavier e António Ferreira de Araújo, a imagem do Cristo e seis tocheiros na banqueta do retábulo-mor.[3] Em 21 de Dezembro de 1925, foi doada à igreja uma imagem do Menino Jesus em madeira, que foi colocada na sacristia.[3] Na Década de 1990, sabe-se que na tribuna estavam as estátuas de São Pedro, Santa Ana a ensinar a Virgem a ler, e Nossa Senhora da Conceição, que foram posteriormente mudadas para outros locais aquando de obras de restauro no retábulo-mor, enquanto que a imagem de São Miguel estava originalmente no primeiro altar das almas.[3]

Foi classificada como Imóvel de Interesse Público em 1970.[3]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c «Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição». Junta de Freguesia de Alcantarilha. União das Freguesias de Alcantarilha e Pêra. Consultado em 28 de Maio de 2020 
  2. a b c «Igreja paroquial de Alcantarilha». Património Cultural. Direcção Geral do Património Cultural. Consultado em 28 de Maio de 2020 
  3. a b c d e f g h i j k l m n o p q NETO, João; FIGUEIREDO, Paula (2001) [1991]. «Igreja Paroquial de Alcantarilha / Igreja Nossa Senhora da Conceição». Sistema de Informação para o Património Arquitectónico. Direcção Geral do Património Cultural. Consultado em 28 de Maio de 2020 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Igreja Paroquial de Alcantarilha

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.