Abrir menu principal

Igreja Presbiteriana de Angola

A Igreja Presbiteriana de Angola (IPA) é uma denominação cristã protestante reformada, formada em 1984 em Angola por cristãos conservadores dissidentes da Igreja Evangélica Reformada de Angola. Em sua formação, teve acordo de cooperação com a Igreja Presbiteriana do Brasil, que até hoje auxilia a igreja angolana.

Igreja Presbiteriana de Angola
Classificação Protestante
Orientação Confessional, Conservadora e Calvinista
Teologia Reformada e Evangélica
Associações Fraternidade Reformada Mundial e Aliança Evangélica de Angola
Área geográfica Angola
Origem 1984 (35 anos)
Neves Mussaqui
Separado de Igreja Evangélica Reformada de Angola
Ramo de(o/a) Igreja Presbiteriana do Brasil
Congregações 100
Membros 25.000[1]

HistóriaEditar

A Igreja Presbiteriana de Angola foi idealizada por Neves Mussaqui, pastor dissidente da Igreja Evangélica Reformada de Angola. Ele veio ao Brasil na década de 1980 para estabelecer relações com a Igreja Presbiteriana do Brasil(IPB) e organizar a nova denominação com apoio da Agência Presbiteriana de Missões Transculturais.[2] Em 1987 foi estabelecido acordo formal de cooperação inter-eclesiástica entre a IPA e IPB. Atualmente, o acordo entre as denominações continua,[3] sendo responsável por colaborações entre as igrejas do Brasil e de Angola em áreas sócias, evangelísticas e na formação de pastores para a igreja angolana.[4] A Igreja Presbiteriana do Brasil envia por meio da Agência Presbiteriana de Missões Transculturais, professores para a formação de ministros da igreja na Angola. Além disso, muitos pastores da Igreja Presbiteriana de Angola fazem sua formação em seminários presbiterianos brasileiros.[5] A Igreja Presbiteriana de Manaus, Igreja Presbiteriana das Américas e Igreja Presbiteriana Betânia são algumas das igrejas locais, que fazem parte da IPB que envolvem-se no trabalho missionário em ajuda a Igreja Presbiteriana de Angola.[6][7][8] Em 2011 a Igreja Presbiteriana Independente de Angola (IPIA) e Igreja Cristã Presbiteriana de Angola (ICPA) uniram-se à Igreja Presbiteriana de Angola (IPA).[9]

Atualmente a denominação está presente em 15 das 18 províncias da Angola.

A partir de 2015 as igrejas protestantes na Angola com menos de 60.000 membros maiores de idade foram tidas como ilegais pelo governo.[10][11]

DoutrinaEditar

A igreja Presbiteriana de Angola é uma igreja confessional conservadora, que adota o sistema de governo presbiteriano e a teologia reformada.[12] A denominação subscreve a Confissão de Fé de Westminster e o Credo dos Apóstolos.[2] Devido sua formação ter grande influência da Igreja Presbiteriana do Brasil a IPA tem a mesma constituição e possui mesma forma de governo, baseando-se em igrejas e congregações locais, que formam um presbitério, e os presbitérios regionais, por sua vez, formam um sínodo, enquanto os sínodos nacionais dão origem a Assembleia Geral da igreja. [2] Outra marca do caráter conservador doutrinário da igreja é o fato de não admitir o sacerdócio feminino, sendo que somente são elegíveis ao ministério da denominação, membros do sexo masculino.[13]

Organizações inter-eclesiásticasEditar

Além da parceria estreita com a Igreja Presbiteriana do Brasil a IPA também faz parte da Fraternidade Reformada Mundial.[14]

Além disso, a igreja faz parte da Aliança Evangélica de Angola, com a qual atua em trabalhos de combate ao vírus da Síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS).[15]

EstatísticasEditar

No ano 2000 a Igreja Presbiteriana de Angola contava com cerca de 51 pastores, 12.000 membros, 30 congregações e 50 casas com estudos bíblicos. Já em 2009 o número de membros da igreja foi estimado para cerca de 23.000. Tal crescimento de mais de 100% em 9 anos, é atribuindo ao fato do retorno de muitos imigrantes angolanos que se converteram ao presbiterianismo enquanto estavam no Congo. A estimativa da igreja é que 12.500 novos membros foram recebidos nestas condições. As línguas oficiais na igreja são o Português e o Kikongo.[16]

Seminário e Formação TeológicaEditar

Em acordo com a Agência Presbiteriana de Missões Transculturais da Igreja Presbiteriana do Brasil, a IPA, construiu em Luanda um seminário para capacitação teológica de seus pastores.[17][18] Anteriormente, alguns dos pastores angolanos se formavam em seminários presbiterianos no Brasil.[19]

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. «Mackenzie: Tradição Reformada no Sul Global». Consultado em 10 Ago. 2015 
  2. a b c Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Reformed
  3. «Agência Presbiteriana de Missões Transculturais: Envio de Missionários a Angola». Consultado em 10 Ago. 2015 
  4. Benedetto, Robert; Donald K. McKim (2010). Historical Dictionary of the Reformed Churches (em inglês). ISBN 9780810870239. [S.l.: s.n.] Consultado em 10. Ago 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. «Carta da Igreja Presbiteriana de Angola para o Brasil». Consultado em 10 Ago. 2015 
  6. «Igreja Presbiteriana de Manaus: Trabalho Transcultural». Consultado em 10 Ago. 2015 
  7. «Igreja Presbiteriana das Américas: Trabalho Transcultural». Consultado em 10 Ago. 2015. Arquivado do original em 30 de junho de 2015 
  8. «Igreja Presbiteriana Betânia: Trabalho Transcultural». Consultado em 10 Ago. 2015. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  9. «União da Igreja Presbiteriana de Angola, Igreja Presbiteriana Independente de Angola e Igreja Cristã Presbiteriana de Angola». 2011. Consultado em 11 de março de 2019 
  10. «AngoNotícias: Igrejas em Angola precisam ter 60.000 membros maiores de idades». Consultado em 10 Ago. 2015 
  11. «ANGOP: Província de Huambo quer o encerramento das ativadade de todas as igrejas ilegais». Consultado em 10 Ago. 2015 
  12. «Web Archive: Igreja Presbiteriana de Angola». Consultado em 10 Ago. 2015 
  13. «Wikiwand: Igreja Presbiteriana de Angola». Consultado em 10 Ago. 2015 
  14. «Word Reformed Fellowship: Membros da Fraternidade Reformada Mundial». Consultado em 10 Ago. 2015 
  15. «ANGOP: Religiosos em seminário sobre HIV/AIDS na Matala». Consultado em 10 Ago. 2015 
  16. «Secretaria Executiva: Relações Ecumênicas da Igreja Presbiteriana do Brasil» (PDF). Consultado em 10 Ago. 2015 
  17. «Secretaria Executiva da Igreja Presbiteriana do Brasil: Ajuda a Igreja Presbiteriana de Angola» (PDF). Consultado em 10 Ago. 2015 
  18. «Secretaria Executiva da Madalena Gomes: Seminário Presbiteriano em Angola». Consultado em 10 Ago. 2015. Arquivado do original em 4 de outubro de 2015 
  19. «Agência Presbiteriana de Missões Transculturais Projeto Angola» (PDF). Consultado em 10 Ago. 2015. Arquivado do original (PDF) em 2 de novembro de 2013