Abrir menu principal

A Igreja Presbiteriana de Camarões ou Igreja Presbiteriana dos Camarões (em Inglês: Presbyterian Church of Cameroon) é uma denominação reformada presbiteriana nos Camarões fundada por missionários da Igreja Presbiteriana (EUA). Possui atualmente cerca de 1.800.000 de membros, o que equivale a 9% da população do país.[5]

Igreja Presbiteriana de Camarões
Classificação Protestante
Orientação Reformada
Teologia Calvinista
Política Presbiteriana
Associações Concílio Mundial das Igrejas[1] e Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas[2]
Área geográfica Camarões
Origem 1886 (133 anos)[3]
Ramo de(o/a) Igreja Presbiteriana (EUA)
Congregações 1.364[4]
Membros 1.800.000 [1]

Índice

HistóriaEditar

A Missão Presbiteriana Americana da Igreja Presbiteriana (EUA) começou a trabalhar nos Camarões desde 1875 e deu origem a diversas igrejas locais. A Missão de Basileia também trabalhou no país desde 1886. Os americanos estabeleceram estações missionárias no sul de Camarões e Batanga. Em 1892 iniciou o trabalho com o povo Bulu em 1900 foram batizados os primeiros convertidos destes.[6]

Entre 1898 e 1901 uma revolta ocorreu no povo Bulu que procurava defender o seu monopólio comercial contra caravanas concorrentes de Yaoundé para o porto de Kribi. No curso dos eventos os alemães confiscaram o posto missionário americano em Lolodorf devido à sua localização estratégica. Em resposta aos protestos pelo governo dos Estados Unidos a missão foi compensada pelos danos. Mas as relações entre as autoridades coloniais ea missão americana deterioraram-se. Suas escolas não recebiam qualquer subvenção, e seus alunos não eram admitidos nos exames de alemão.

Mais tarde, foram recrutados missionários de língua alemã para o país. Estações foram abertas em Elat, Lolodorf, Metet, Foulassi, Yaundé, Bafia, Abong Mbang, Batouri e Momjepom. Em 1894 a Bíblia e hinos foram traduzidos para língua Bulu.

Em 1920 a Missão de Paris entregou suas propriedades à missão americana na antiga área da Missão de Basileia em torno Edea eo Sanaga superior estendendo-se até Sakbayene com 94 congregações. Uma vez que o povo Bassa nesta região se recusou a adotar a linguagem Bulu, foram feitos esforços para traduzir a Bíblia em sua própria língua, concluída em 1960.

A igreja autónoma em 1957, na época com cerca de 69.000 membros.[7][4]

AtualidadeEditar

A igreja tem 27 Presbitérios e 1.800.000 de membros. A igreja possui uma universidade, 64 escolas primárias e 19 escolas secundárias, 14 creches, 8 hospitais e muitos centros de saúde.[1]

Relações Inter-EclesiásticasEditar

DoutrinaEditar

Referências

  1. a b c d «Concílio Mundial das Igrejas: Igreja Presbiteriana de Camarões». Consultado em 08 Jan. 2016. Cópia arquivada em 4 de março de 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. a b «Concílio Mundial das Igrejas: Membros». Consultado em 08 Jan. 2016. Cópia arquivada em 30 de dezembro de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. «História da Igreja Presbiteriana de Camarões». Consultado em 08 Jan. 2016. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2017  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. a b «História da Igreja Presbiteriana de Camarões» (PDF). Consultado em 08 Jan. 2016. Cópia arquivada (PDF) em 4 de setembro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. «População do Camarões». Consultado em 08 Jan. 2016. Cópia arquivada em 25 de junho de 2013  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. «Missões Presbiterianas nos Camarões». Consultado em 08 Jan. 2016. Cópia arquivada em 29 de janeiro de 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  7. a b «Reformed Online: Igreja Presbiteriana de Camarões». Consultado em 08 Jan. 2016. Cópia arquivada em 4 de março de 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  A Wikipédia possui o
Portal do Calvinismo