Abrir menu principal

Também chamada de São Salvador de Bravães, a Igreja Matriz é o que resta do antigo Mosteiro Beneditino dos finais do séc. XII e princípios do séc. XIII. É considerada e sem dúvida reconhecida como a melhor obra prima da arte românica de Portugal, através dos seus trabalhados existentes nas diversas partes do Templo

Igreja de Bravães, Ponte da Barca.

A Igreja de Bravães localiza-se na freguesia de Bravães, na vila e concelho de Ponte da Barca, distrito de Viana do Castelo, em Portugal, sendo considerada um dos mais importantes monumentos românicos portugueses. Carlos Alberto Ferreira de Almeida, afirmou "não haverá, entre nós, edifício onde se evidenciem, mais vibrantemente, as características do nosso românico rural nem onde se mostre, mais eloquentemente, como e quanto este estilo foi assumido e regionalizado pelos nossos "mestres" e canteiros" (ALMEIDA, 2001, p.93).[1]

Índice

HistóriaEditar

Também chamada de São Salvador de Bravães, a Igreja Matriz é o que resta do antigo Mosteiro Beneditino dos finais do séc. XII e princípios do séc. XIII. É considerada e sem dúvida reconhecida como a melhor obra prima da arte românica de Portugal, através dos seus trabalhados existentes nas diversas partes do Templo.Encontra-se classificada como Monumento Nacional desde 23 de junho de 1910, pelo Decreto de 16-06-1910, DG n.º 136, de 23-06-1910[2]

Em 15 de março de 2019, o mosteiro foi assaltado durante a noite. Os assaltantes entraram por uma porta lateral que ficou danificada e levaram todas as imagens de santos que estavam no interior do mosteiro.

CaracterísticasEditar

É um templo em estilo românico, em alvenaria de pedra.

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Igreja de Bravães
  Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.