Abrir menu principal

Ilópolis é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. Seu nome deriva de Ilex paraguariensis (nome científico da erva-mate), e de polis (cidade, em língua grega), ou seja, Cidade da erva-mate.

Município de Ilópolis
"A cidade da erva-mate"
Museu do Pão

Museu do Pão
Bandeira de Ilópolis
Brasão de Ilópolis
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 26 de dezembro de 1963 (55 anos)
Gentílico ilopolitano
Prefeito(a) Edmar Pedro Rovadoschi (PMDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Ilópolis
Localização de Ilópolis no Rio Grande do Sul
Ilópolis está localizado em: Brasil
Ilópolis
Localização de Ilópolis no Brasil
28° 55' 37" S 52° 07' 26" O28° 55' 37" S 52° 07' 26" O
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Mesorregião Nordeste Rio-grandense IBGE/2008[1]
Microrregião Guaporé IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Anta Gorda, Arvorezinha, Encantado
Distância até a capital 189 km
Características geográficas
Área 116,481 km² [2]
População 4 205 hab. est. IBGE/2016[3]
Densidade 36,1 hab./km²
Altitude 786 m
Clima subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,792 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 50 443,329 mil
PIB per capita R$ 11 655,11 2008
Página oficial
Prefeitura http://www.ilopolis-rs.com.br

HistóriaEditar

No início do século XX surgiu a colônia de Itapuca, fundada pelo governo do estado. Em 1905 iniciou-se a colonização do atual município de Ilópolis, com a chegada de imigrantes.

Em 1915 foi criado o município de Encantado, e suas terras estavam incluídas nos Distritos de Itapuca e Anta Gorda. Em 1928 foi construída a estrada que ligou Encantado a Soledade. O fato foi tão marcante que, em 1931, o povoado de Ilópolis já tinha superado o de Itapuca, que não se localizava à beira da estrada. Sete anos depois, pelo Ato Municipal número 3 de 10 de janeiro de 1938, Ilópolis passou a sede de distrito, ficando Itapuca apenas como povoado.

Mais tarde foi recriado o Distrito de Itapuca, diminuindo a área de Ilópolis, sem no entanto prejudicar sua situação de progresso. Após uma consulta plebiscitária favorável, o distrito foi emancipado pela Lei 4687, de 26 de dezembro de 1963.

GeografiaEditar

Localiza-se a uma latitude 28º55'36" sul e a uma longitude 52º07'27" oeste, estando a uma altitude de 786 metros. Sua população estimada em 2006 era de 4.547 habitantes.

EconomiaEditar

Sua economia se baseia no cultivo, extração e industrialização da erva-mate.

TurismoEditar

O principal evento econômico e turístico do município é o Turismate, que acontece de dois em dois anos.

CulturaEditar

No centro da cidade encontra-se o moinho colonial Colognese, que foi restaurado. Ao seu lado, uma intervenção contemporânea dos arquitetos Marcelo Ferraz e Francisco Fannuci, abrigando o Museu do Pão e a Oficina de Panificação. O projeto foi premiado em salões internacionais[carece de fontes?].

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE; IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativas populacionais para os municípios e para as Unidades da Federação brasileiros em 01.07.2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 24 de junho de 2017 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar