Ilha do Príncipe
Tp-map.png
Geografia
País
Província
Província do Príncipe (en)
Localização geográfica
Sede
Banhado por
Área
136 km2Visualizar e editar dados no Wikidata
Ponto culminante
Pico de Príncipe (en)Visualizar e editar dados no Wikidata
Altitude
948 mVisualizar e editar dados no Wikidata
Coordenadas
Demografia
População
7 344 hab.Visualizar e editar dados no Wikidata
Densidade
54 hab./km2
Funcionamento
Estatuto
Geminações
Bandeira do Príncipe.

A Ilha do Príncipe é a segunda maior ilha do arquipélago de São Tomé e Príncipe, que é constituído por duas ilhas principais, ambas pertencentes à linha vulcânica dos Camarões. Administrativamente, esta ilha constitui, desde 29 de Abril de 1995, uma região autónoma, formada pelo distrito de Pagué. A ilha tem uma área de 142 km² e uma população estimada, em 2006, de 6737 habitantes.[1] A capital é Santo António.

Com 31 milhões de anos, Príncipe é a primeira reserva mundial da Biosfera pela Unesco do arquipélago são-tomense, e passou a ser a primeira reserva africana a integrar a rede mundial da biosfera costeira, provado que a relação entre o homem e a natureza é sustentável.[carece de fontes?]

HistóriaEditar

A ilha foi descoberta por navegadores portugueses em 17 de janeiro de 1471, que a denominaram como "Ilha de Santo Antão".

Visando incentivar o seu povoamento, em 1502 tornou-se uma donataria, denominada como "Ilha do Príncipe", sendo-lhe introduzida a cultura da cana-de-açúcar. Fora nomeada ilha do Príncipe por D. João II de Portugal. O rei tanto adorava o seu único filho e herdeiro Afonso, Príncipe de Portugal (1475) que, em sua homenagem, designou como "Príncipe" a ilha mais pequena do arquipélago de São Tomé e Príncipe.

Em 1573 a donataria reverteu à posse da Coroa Portuguesa.

No contexto da Dinastia Filipina foi invadida e ocupada por corsários Neerlandeses de agosto a outubro de 1598, e novamente em 1600. Nesse ano, visando incentivar o seu povoamento e defesa, a Ilha do Príncipe recebe Carta de Foral.

Nesse período, chegam ao arquipélago diversos governadores e capitães-mor:

Posteriormente, após a conquista da Fortaleza de São Jorge da Mina pelos neerlandeses (1637), no contexto da Restauração Portuguesa (1640), estes conquistam o arquipélago de São Tomé e Príncipe de 1641 a 1644, passando a controlar o seu comércio de escravos até serem expulsos pelos portugueses em 1648.

Com o estabelecimento de uma alfândega na Ilha do Príncipe, em 1695, dá-se início à construção da Fortaleza de Santo António da Ponta da Mina.

Em 1719 a cidade de Santo António e a fortaleza foram atacadas e incendiadas pelo pirata inglês Bartholomew Roberts, também conhecido como "John Roberts" e "Black Bart", em represália pela morte do seu capitão, Howell Davis.

Em 1753 a Ilha do Príncipe e a de São Tomé são unidas administrativamente, passando a constituir a colónia de São Tomé e Príncipe.

Em 1758 mil acadianos (Canadianos francófonos da Acádia) foram deportados. quando os britanicos a conquistaram.

No início do século XX o arquipélago tornou-se um expressivo produtor de café e de cacau. Após a independência do arquipélago (1975), em 29 de Abril de 1995 a ilha passou a constituir uma região autónoma, formada pelo distrito de Pagué.

GeografiaEditar

A ilha do Príncipe situa-se a nordeste da Ilha de São Tomé a cerca de 140 km de distância, no Golfo da Guiné.

De origem vulcânica, com uma vegetação densa e clima equatorial, a ilha é muito acidentada, atingindo 948 metros no Pico do Príncipe, localizado no sul da ilha e que faz parte do Parque Natural Ôbo.

No interior da ilha existe uma floresta tropical densa, onde a flora é bastante diversificada. A ilha é também um santuário da vida selvagem, pois podem ser observadas muitas espécies raras de animais (especialmente aves).

Lista de praias da Ilha do PríncipeEditar

Na cultura popularEditar

Auto de Floripes é a maior festa da cultura da ilha do príncipe que é celebrado duas vezes por ano no mês da cultura «agosto» 15 de agosto é a data da primeira apresentação do ano, e a segunda é no domingo a seguir ao dia 15.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Cópia arquivada» (PDF). Consultado em 27 de março de 2012. Arquivado do original (PDF) em 24 de maio de 2012 

Ligações externasEditar


Ilhas de São Tomé e Príncipe  
Ilhas Maiores de São Tomé e Príncipe
Príncipe | São Tomé
Outras ilhas de São Tomé e Príncipe
Ilhéu Bombom | Ilhéu das Cabras | Ilhéu Caroço | Ilhéu das Rolas | Ilhéu Santana | Tinhosa Grande | Tinhosa Pequena