Abrir menu principal
Localização das ilhas Hanish
Farol construído pelos franceses nas ilhas Hanish

As Ilhas Hanish formam um arquipélago no Mar Vermelho. A maior parte da sua área pertence ao Iémen, mas antes de 1998-1999 a Eritreia reclamava a sua possessão. Após um longo processo de avaliação da petição da Eritreia, sob o comando de Abdul-Karim Aleryani, o Iémen garantiu-se como o possessor do arquipélago. Em contrapartida, a Eritreia recebeu as ilhas periféricas a sudoeste das ilhas principais.[1]

As ilhas Hanish foram reclamadas pelo Império Otomano, reclamação abandonada pela Turquia em 1923. A partir daí, foram administradas pelo Império Colonial Italiano da Eritreia até 1941. Em 1941, após a rendição das forças coloniais italianas, o Exército Britânico estabeleceu a Eritreia como um protetorado. Ao longo da década de 1970, a Etiópia (que tinha anexado a Eritreia) e o Iémen reclamaram as ilhas. O interesse etíope nas ilhas provinha do facto de grupos que lutavam pela independência da Eritreia usarem as ilhas Hanish e a vizinha ilha Zuqar como base para atacarem os interesses militares etíopes.[2]

Em 1991 a Eritreia retomou a sua independência, e em 1995 tentou exercer a sua soberania sobre o arquipélago. Isto despoletou o conflito das Ilhas Hanish, que eventualmente levou a um breve confronto entre a Eritreia e o Iémen. No total, entre 3 e 12 eritreus e entre 4 e 15 iemenitas morreram no conflito.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «International Maritime Boundary». Consultado em 13 de março de 2008. Arquivado do original em 26 de agosto de 2006 
  2. Killion, Tom (1998). Historical Dictionary of Eritrea. [S.l.]: The Scarecrow Press. ISBN 0-8108-3437-5 
  Este artigo sobre Geografia do Iémen é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.