Abrir menu principal

A imigração coreana no Brasil teve seu início oficial em 23 de fevereiro de 1963.[1][2] Anteriormente, há registros de cidadãos coreanos imigrantes, especialmente pequenos grupos familiares chegados na década de 1950.[2] Os primeiros registros remontam a 1918, quando os primeiros coreanos teriam aportado no Brasil. Eram apenas seis pessoas que vieram visitar o país e não retornaram.[3] Atualmente estima-se cerca de 50 mil coreanos e descendentes no Brasil. Os coreanos são um dos grupos de imigrantes a vir mais recentemente ao país. Cerca de 92% no estado de São Paulo Destes, 90% moram e trabalham na capital paulista.

A presença coreana em São PauloEditar

Os primeiros imigrantes coreanos que chegaram na cidade de São Paulo no início dos anos 1960 se instalaram na Baixada do Glicério. Ali moraram e abriram seus negócios. Com o passar do tempo, a comunidade começou a mudar seu comércio para tradicionais bairros, como o Brás. O bairro preferido dos coreanos para morar passou a ser a Aclimação. Na década de 1990, o comércio atacadista e de produtos mais baratos se fixou no Brás, enquanto as lojas das confecções coreanas voltadas para a moda feminina mudaram-se para o Bom Retiro, estima-se que 80% dos coreanos instalados no Brasil trabalhem com roupas[4] e que de cada três peças de moda feminina feitas no Brasil, uma delas é feita por empresa da comunidade coreana,[3] onde atualmente vivem aproximadamente 40 mil deles. Por ter os seus negócios naquele bairro, boa parte da comunidade coreana mudou também suas residências para o Bom Retiro, que hoje é um bairro formado também por coreanos, além de outras comunidades como os judeus, árabes e gregos.

Descendentes famososEditar

Referências

  1. «Coreanos no Brasil». Laboratório de Estudos Urbanos - Unicamp. Consultado em agosto de 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. a b Prefeitura de S.Paulo - Mil Povos Arquivado em 25 de março de 2004, no Wayback Machine. Obtido em 5 de julho de 2009. (em português)
  3. a b Especiais - Agência Brasil Arquivado em 16 de abril de 2009, no Wayback Machine. Obtido em 5 de julho de 2009. (em português)
  4. Veja Obtido em 6 de setembro de 2009 (em português)

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar