Abrir menu principal

O Imperador de Além-Mar é uma misteriosa e poderosa autoridade no mundo de Nárnia, nos livros de C.S. Lewis: As Crônicas de Nárnia. Ele é o pai de Aslam, o grande leão. Numa interpretação cristã da série, o Imperador é Deus, e Aslam, por sua vez, Cristo. O Imperador nunca é descrito, mas muitos personagens se referem a ele, particularmente em O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa.

CitaçõesEditar

Aslam e a Feiticeira Branca discutem sobre a “Magia profunda na aurora do tempo”, uma lei mágica do Imperador. Nos livros subsequentes, os únicos a mencioná-lo são aqueles que se lembram ou pesquisaram sobre os eventos do passado distante de O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa. Em A Última Batalha, Pedro bane o Tash em nome de Aslam e seu grande pai, o Imperador de Além-Mar.

EspeculaçõesEditar

Nunca é explicado de qual mar o Imperador está além. Mas, na verdade só existe um mar no mundo de Nárnia, e quando a tripulação do Peregrino da Alvorada, no quinto livro da série, A Viagem do Peregrino da Alvorada, tenta atravessar, alguns acreditam que vão encontrar o País de Aslam, um local misterioso onde eles encontrarão o descanso eterno, tal como o paraíso, do outro lado e, de fato, eles encontram Aslam e o fim do mundo no extremo leste.

C. S. Lewis afirmou que Aslam foi um manifesto de Cristo em Nárnia. Essa poderia ser uma explicação para nunca perceber a participação do Imperador na trama. Se Aslam é Cristo, e o Imperador é Deus, eles poderiam ser a mesma divindade (pela concepção cristã da Santíssima Trindade, que diz que Jesus, Deus [o Pai] e o Espírito Santo são a mesma divindade).

FonteEditar


  Este artigo sobre ficção científica e fantasia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.