Teimei

(Redirecionado de Imperatriz Teimei)

Imperatriz Teimei (em japonês: 貞明皇后; nascida Sadako Kujō; Nishikichō, 25 de junho de 1884Tóquio, 17 de maio de 1951) foi imperatriz consorte do Japão como esposa do imperador Taisho e a mãe do imperador Shōwa do Japão. Seu nome póstumo, Teimei, significa "constância iluminada".

Teimei
Imperatriz consorte do Japão
Reinado 30 de julho de 1912 - 25 de dezembro de 1926
Entronização 10 de novembro de 1915
Antecessor(a) Imperatriz Shōken
Sucessor(a) Imperatriz Kōjun
 
Cônjuge Imperador Taishō
Descendência Hirohito, Imperador Shōwa
Yasuhito, Príncipe Chichibu
Nobuhito, Príncipe Takamatsu
Takahito, Príncipe Mikasa
Casa Yamato
Nome completo Sadako Kujō (九条節子)
Nascimento 25 de junho de 1884
  Tóquio, Japão
Morte 17 de maio de 1951 (66 anos)
Pai Michitaka Kujō
Mãe Ikuko Noma (concubina)
Religião Xintoísmo

BiografiaEditar

Sadako Kujō nasceu em 25 de junho de 1884 em Tóquio, como a quarta filha do duque Michitaka Kujō, chefe do ramo Kujō do clã Fujiwara. A mãe dela era Ikuko Noma.[1]

Ela se casou com o então príncipe herdeiro Yoshihito em 10 de maio de 1900, com 15 anos de idade. O casal morava no recém-construído Palácio Akasaka, em Tóquio, fora do complexo principal do Palácio Imperial de Tóquio. Quando ela deu à luz um filho, o príncipe Hirohito em 1901, ela foi a primeira esposa oficial de um príncipe herdeiro ou imperador a dar à luz o herdeiro oficial do trono desde 1750.

Ela se tornou imperatriz quando seu marido subiu ao trono em 30 de julho de 1912. Dada a fraca condição física e mental de seu marido, ela exerceu uma forte influência sobre a vida imperial e foi uma patrocinadora ativa da Sociedade da Cruz Vermelha Japonesa. As relações entre o imperador e a imperatriz eram muito boas, como evidenciado pela falta de interesse do imperador Taishō em tomar concubinas, rompendo assim com centenas de anos de tradição imperial e dando à luz quatro filhos.

Após a morte do imperador Taishō em 25 de dezembro de 1926, seu título passou a ser o de imperatriz-viúva. Ela se opôs abertamente ao envolvimento do Japão na Segunda Guerra Mundial, o que poderia ter causado conflito com seu filho, Hirohito. Desde 1943, ela também trabalhou nos bastidores com seu terceiro filho, o príncipe Takamatsu, para provocar a queda do primeiro ministro Hideki Tōjō.

Ela era uma adepta budista que tinha a fé no Sutra de Lótus e orava com as cerimônias rituais xintoístas do Palácio Imperial de Tóquio.

Ela morreu em 17 de maio de 1951 no Palácio Omiya em Tóquio, com 66 anos, e foi enterrada perto de seu marido, o imperador Taisho, no Cemitério Imperial Musashi em Tóquio.[2]

Referências

  1. «Metadata database of Japanese old photographs in Bakumatsu-Meiji Period-[Record view]». oldphoto.lb.nagasaki-u.ac.jp. Consultado em 30 de maio de 2020 
  2. /11/consort-profile-empress-teimei-of-japan.html
Realeza Japonesa
Precedido por
Imperatriz Shōken
Imperatriz consorte do Japão
1812–1926
Sucedido por
Imperatriz Kōjun