Inês II, Abadessa de Quedlimburgo

Inês II, também conhecida como Inês de Meissen (m. 21 de janeiro de 1203)[1] foi uma princesa-abadessa de Quedlimburgo de 1184 a 1203.

Inês II
Selo de Inês.
Princesa-Abadessa de Quedlimburgo
Reinado 11841203
Antecessor(a) Adelaide III
Sucessor(a) Sofia I
 
Morte 21 de janeiro de 1203
  Abadia de Quedlimburgo, Saxônia-Anhalt, Alemanha
Casa Wettin
Pai Conrado I de Wettin
Mãe Lutigarda de Elchingen-Ravenstein
Religião Catolicismo

FamíliaEditar

Inês foi a quinta filha e décima criança nascida de Conrado I de Wettin, marquês de Meissen e de Lutigarda de Elchingen-Ravenstein. Os seus avós paternos eram o conde Timo de Wettin e Ida de Nordheim. Os seus avós maternos eram o conde Adalberto de Elchingen e Berta de Staufen.

Ela teve onze irmãos, entre eles: o marquês Otão II de Meissen, marido de Edviges de Brandemburgo; Teodorico I, Marquês da Lusácia, marido da princesa Dobroniega Ludgarda da Polônia; Gertrudes, esposa do conde Hermano de Stahleck; Adela, esposa do rei Sueno III da Dinamarca; o marquês Dedo III da Lusácia, marido de Matilde de Heinsberg; o conde Henrique I de Wettin; o conde Frederico I de Brena, marido de Edviges da Morávia, etc.

BiografiaEditar

Durante o seu reinado como abadessa, Inês foi patrona das artes, assim como uma miniaturista e gravadora. As freiras de sua época fizeram cortinas para a decoração de igreja ainda existentes, consideradas de grande valor para o estudo das artes do período.

Inês registrou que ela doou para a Abadia um copo de ouro, várias cobertas de seda e cortinas. Ela escrevia e iluminava os seus próprios livros para serviços divinos. Uma cópia dos gospéis escritos por ela ainda existe, e está bem preservada. [2]

As freiras também criavam decorações de parede. Uma delas, encomendada entre 1186 e 1203, feita para o Papa, mas que não foi enviada, continha o tema "Sobre o casamento da Filologia e Mercúrio", do escritor Marciano Capela[2], considerada uma das mais bem preservadas tapeçarias do estilo românico.[3]

Ela faleceu no dia 21 de janeiro de 1203, na Abadia de Quedlimburgo. Inês foi sucedida por sua sobrinha Sofia, filha de Frederico I de Brena.

Na cultura popularEditar

Inês aparece representada em um dos 999 azulejos do Heritage Floor, parte instalação de arte The Dinner Party da artista Judy Chicago.

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Inês II, Abadessa de Quedlimburgo

Referências

  1. «Foundation for Medieval Genealogy». fmg.ac 
  2. a b Eckenstein, Lina. «Women Under Monasticism». p. 233. Consultado em 18 de Fevereiro de 2019 
  3. E. A. Dale, Thomas (1997). «Relics, Prayer, and Politics in Medieval Venetia: Romanesque Painting in the Crypt of Aquileia Cathedral». p. 73. Consultado em 18 de Fevereiro de 2019