Abrir menu principal

Incidentes entre NK Dinamo Zagreb e Estrela Vermelha de Belgrado

Os incidentes entre NK Dinamo Zagreb e Estrela Vermelha de Belgrado ficaram marcados na história da antiga Iugoslávia e o pretexto foi uma partida de futebol realizada dia 13 de maio de 1990 no estádio Maksimir, localizado em Zagreb, capital da Croácia. O incidente ocorreu entre os Bad Blue Boys ("Maus Rapazes Azuis") grupo de barra bravas do NK Dinamo Zagreb e os Delije, ("Heróis") grupo de barra bravas do Estrela Vermelha de Belgrado. O incidente ficou famoso por ocorrer semanas antes das primeiras eleições multipartidárias na Croácia, após quase cinquenta anos, e nessas eleições a maioria das pessoas votaram pela independência da Croácia. Os incidentes feriram cerca de sessenta pessoas, nas quais algumas foram apunhaladas e uma foi intoxicada.[1]

A tensão entre estes dois clubes que representavam os dois principais estados federativos da Iugoslávia (Croácia e Sérvia) sempre foi elevada no local como grandes rivais. Em 1990 a situação piorou devido à tensão que rodeou a extinção da Jugoslávia. As primeiras eleições multipartidárias foram celebradas na maior parte da Jugoslávia e os partidos nacionalistas ganharam força em cada um dos estados federativos. A segunda volta eleitoral na Croácia chegou ao fim em maio do mesmo ano (1990), resultando ganhadora a chamada União Democrática Croata, de extrema direita e nacionalista, cujo chefe era Franjo Tuđman.

A Eslovênia e Croácia eram as principais forças e ambas queriam reorganizar a Iugoslávia em uma confederação; porém, a Sérvia sob comando de Slobodan Milošević tentou manter o sistema comunista em toda a Iugoslávia e Slobodan Milošević foi acusado de ser um nacionalista sérvio que buscou a hegemonia sérvia na federação iugoslava. Aproximadamente 3000 Delije viajaram até Zagreb e segundo boatos dizem que foram conduzidos por Arkan (um ultranacionalista sérvio) e alguns de seus melhores guarda-costas, porém isto nunca foi confirmado por se tratar apenas de um boato. No estádio Maksimir havia cerca de 15.000 a 20.000 espectadores.

Índice

ConflitoEditar

Diversas horas antes do jogo começar, já havia um grande número de pessoas nas ruas brigando, entre essas, torcedores do Dinamo Zagreb e do Estrela Vermelha. Entretanto, o maior problema ocorreu dentro do estádio Maksimir. Os Delije, em sua área, começaram as provocações atacando os Bad Blue Boys com assentos e facas, e cantando: <<nós mataremos Tuđman>>. Os Bad Blue Boys - bravos pelas ações de seus rivais - tentaram reagir, mas foram atacados rapidamente pelos policiais croatas, que usaram métodos rígidos para conte-los, com golpes e até gás de rasgo. A situação ficou pior, pois os Bad Blue Boys decidiram reagir contra os policiais para revidar os golpes dos Delije, os policiais foram oprimidos rapidamente pelo grande número de torcedores, mas chegou reforço logo para conter a violência, que teve centenas de pessoas feridas.

O ataque de Boban sobre um policialEditar

Apesar de todo o caos, diversos jogadores do Dinamo Zagreb permaneceram em campo, porém os jogadores do Estrela Vermelha não. Zvonimir Boban, ex-jogador famoso e na oportunidade era o capitão do Dinamo Zagreb, atacou um oficial de polícia com um pontapé, porém depois foi revidado. Os Bad Blue Boys foram em defesa de Boban, agindo como guarda-costas. Boban foi considerado herói nacional, porém foi suspendido pelo FA jugoslavo por seis meses e teve cargas criminais arquivadas, embora o oficial que atacou, (quem era um muçulmano bosniano) lhe perdoasse publicamente para suas ações diversos anos mais tarde. Boban comentou mais tarde seu ato: <<aqui estava eu, uma cara público preparado para arriscar minha vida, carreira, e tudo que a fama poderia ter trazido, trouxe por causa de um ideal, uma coeza, uma coeza croata>>.

Editar

Este incidente marcou o princípio do fim do Campeonato Iugoslavo de Futebol, que durou pouco tempo até a Eslovênia, Croácia, Macedônia e Bósnia e Herzegovina se separarem da Iugoslávia. O incidente também foi considerado simbolicamente como o começo da Guerra de Independência da Croácia.

Referências

  1. «Cópia arquivada». Consultado em 30 de março de 2008. Arquivado do original em 28 de setembro de 2007