Abrir menu principal
Independentes de Cordovil
Bandeira do GRES Independentes de Cordovil.png
Fundação 20 de junho de 1946 (73 anos)
Cores Azul e Ouro
Símbolo Dragão
Bairro Cordovil

Grêmio Recreativo Escola de Samba Independentes de Cordovil é uma escola de samba da cidade do Rio de Janeiro. A escola ficou conhecida como o Dragão de Leopoldina. Em sua trajetória a escola homenageou em seus enredos artistas famosos como Jorge Amado, Burle Marx, Martinho da Vila, Alcione, Neguinho da Beija-Flor, Sandra de Sá e o governador Anthony Garotinho.

HistóriaEditar

A Independentes de Cordovil foi fundada em 20 de junho de 1946 com o nome de Independentes do Leblon, e com as cores azul-celeste e amarelo-ouro. Era uma escola oriunda da comunidade da Praia do Pinto, no Leblon, e sua sede funcionava nas imediações do local onde hoje está instalada a Cobal. Foi a primeira escola da Zona Sul a desfilar no grupo principal de escolas de samba.

Em 1969, um incêndio na favela da Praia do Pinto motivou sua remoção pelo governador do estado da Guanabara, Negrão de Lima, e seus moradores foram transferidos para a Cidade Alta, em Cordovil. Mesmo diante das dificuldades, a escola trocou de nome para Independentes de Cordovil, e prosseguiu no Carnaval Carioca.

Em 1970, a Aprendizes da Gávea, cujos integrantes eram do Parque Proletário da Gávea, uma comunidade da Rua Marquês de São Vicente, foi oficialmente extinta [1]. A favela Parque Proletário também havia sido removida para a Cidade Alta, devido às obras no Túnel Dois Irmãos, e os integrantes da Aprendizes se uniram à Independentes de Cordovil.

A Independentes de Cordovil só encerrou suas atividades décadas depois, em 1997, com o enredo "Pega na Mentira"[2] dos carnavalescos Paulo Dez e Robson Goulart, e cujo samba era de autoria de: Neílson, Elmo do Banjo, Jorjão e Anelito Martins.

CarnavaisEditar

Independentes de Cordovil
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco
1972 9º lugar 2
(segunda divisão)
Datas, Personagens e Fatos Históricos
1973 10º lugar 2
(segunda divisão)
Festival do Cinema Brasileiro
1974 5º lugar 2
(segunda divisão)
Festas Tradicionais da Bahia Julinho
1975 15º lugar 2
(segunda divisão)
O Mestiço Predestinado
1976 11º lugar 2
(segunda divisão)
Recordar é Viver, o Passado Manda Lembrança
1977 14º lugar 2
(segunda divisão)
Manjares do Céu e da Terra[nota 1]
1978 2º lugar 3
(terceira divisão)
Pregões do Rio Antigo[nota 2]
1979 9º lugar 2A
(terceira divisão)
Tropicana Tropicália
1980 7º lugar 2A
(terceira divisão)
Deixa Falar Que Depois Eu Digo
1981 7º lugar 2A
(terceira divisão)
Além da Imaginação[nota 3] Ney Ayan
1982 9º lugar 2A
(terceira divisão)
Festa das Três Raças José Félix e Braulino
1983 7º lugar 2A
(terceira divisão)
De Adão a João
1984 3º lugar 2A
(terceira divisão)
Terreiro, Sala e Salão: Martinho da Vila, Aché
1985 Campeã 2A
(terceira divisão)
Sangue, Suor e Lágrimas
1986 3º lugar 1B
(segunda divisão)
Quem Não Discute, Tem Que Engolir[nota 4]
1987 7º lugar 2
(segunda divisão)
Amado, Jorge, Amante[nota 5]
1988 9º lugar 2
(segunda divisão)
Burle Marx[nota 6] Paulo César Cardoso
1989 5º lugar 2
(segunda divisão)
Marrom Som Brasil[nota 7] Paulo César Cardoso
1990 10º lugar A
(segunda divisão)
Cantares ao meu Povo - Solano Trindade[nota 8]
1991 10º lugar A
(segunda divisão)
Ela, Ele e Eles, Possuidores da Noite[nota 9] Edward Victor e Ricardo Ayres
1992 13º lugar A
(segunda divisão)
Um Negro Chamado Felicidade, Neguinho da Beija-Flor[nota 10] Eduardo Silva
1993 3º lugar B
(terceira divisão)
Ogum, o que Veio da África Paulo César Cardoso
1994 14º lugar A
(segunda divisão)
O Garotinho de Campos vem aí... Sacudindo a Sapucaí[nota 11] Paulo Dez
1995 17º lugar A
(segunda divisão)
Retratos e Canções Paulo Cavalcante
1996 11º lugar B
(terceira divisão)
Que Rei Sou Eu?
1997 10º lugar C
(quarta divisão)
Pega na Mentira[nota 12] Paulo Dez e Robson Goulart

Fonte de referênciaEditar

Referências

Notas

  1. Compositor:Julinho.
  2. Compositores:Antônio Wagner Pereira e Paulo Matias Gomes.
  3. Compositores:Paulo Mathias, Jorge Sá, Mazinho e Orlando.
  4. Compositores:Mazinho e Nabor Veneno.
  5. Compositores:Picolé e J. Farias.
  6. Compositores:Elio, Flávio, Carvoeiro, Ribeirinho e César Capricho.
  7. Compositores:Gambazinho e Lula Barbudo.
  8. Compositores:P. Mathias, Ribeirinho e Cléber Carvoeiro.
  9. Compositores:Nego Lú, Almir do Cais e Jorjão da Alta.
  10. Compositores:Picolé, Lula Barbudo e Nene.
  11. Compositores:Nélson Tavares e Elmo do Banjo.
  12. Compositores:Neílson, Elmo do Banjo, Jorjão e Anelito Martins.