Abrir menu principal

Industrial (Coronel Fabriciano)

Industrial
  Bairro do Brasil  
Vista parcial do Distrito Industrial
Vista parcial do Distrito Industrial
Localização
Unidade federativa  Minas Gerais
Zona Setor 4
Distrito Senador Melo Viana
Município Coronel Fabriciano
História
Criado em 1995
Características geográficas
Área total 0,18 km²
Outras informações
Domicílios 1
Limites Belvedere e Florença
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)[1]/

Industrial é um bairro e distrito industrial do município brasileiro de Coronel Fabriciano, interior do estado de Minas Gerais. Localiza-se no distrito Senador Melo Viana, estando situado no Setor 4.[2]

O núcleo industrial possuía, em 2007, 38 empresas instaladas, empregando diretamente cerca de 850 pessoas. Da área total de 182 970 m², 118 894 m² eram de empresas instaladas.[3] Algumas delas fornecem materiais para as grandes indústrias da Região Metropolitana do Vale do Aço (RMVA), como a Usiminas, a Aperam South America e a Cenibra.[4] Atualmente é administrado pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig).[5]

HistóriaEditar

 
Uma rua no interior do distrito Industrial de Coronel Fabriciano.

O distrito industrial de Coronel Fabriciano foi idealizado pelo ex-prefeito Mariano Pires Pontes, o qual interveio juntamente com a Vale do Rio Doce (hoje Vale), que doou a área. Parcerias entre o município e a Vale possibilitaram a instalação das primeiras empresas em 1995. O então prefeito Hélio Arantes viabilizou o projeto técnico de infraestrutura, que foi executado no mandato de seu sucessores, Paulo Almir Antunes e Chico Simões, com recursos da Vale do Rio Doce.[6]

Logo após essa ação, veio para a cidade a CDI, hoje Codemig, que efetuou a comercialização dos lotes do distrito em convênio com o município.[6] Atualmente a Codemig é o órgão gestor dos distritos industriais do governo de Minas Gerais, coordenando estudos, execuções de projetos e obras voltadas à implantação de áreas industriais e estabelecendo as normas técnicas de ocupação e utilização das áreas dos Distritos Industriais.[6]

Hoje o distrito é composto por empresas de diferentes ramos, como indústria de móveis, manutenção siderúrgica, construção civil, e alimentação. A Associação das Empresas do Distrito Industrial (ASSEDI) reúne as empresas do distrito e também é a responsável pelo Centro Integrado de Desenvolvimento (CID), que é a sede social situada numa área de 2 mil m², contando com restaurante central, centro médico com atendimento odontológico e primeiros-socorros, além de espaço de lazer.[4][6]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (16 de novembro de 2011). «Sinopse dos dados - Setor: 311940110000073 - Distrito Industrial». Consultado em 26 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 26 de agosto de 2013 
  2. Assessoria de Comunicação (3 de julho de 2009). «População/Setores». Prefeitura. Consultado em 22 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 26 de agosto de 2013 
  3. Descubra Minas. «Dados do Destino». Consultado em 27 de agosto de 2009. Cópia arquivada em 26 de agosto de 2013 
  4. a b Jornal Vale do Aço (25 de agosto de 2007). «Gestão do Distrito Industrial Misto de Coronel Fabriciano é modelo em Minas». Consultado em 23 de março de 2011. Cópia arquivada em 26 de agosto de 2013 
  5. Cidades.Net. «Coronel Fabriciano - MG». Consultado em 14 de janeiro de 2010. Cópia arquivada em 26 de agosto de 2013 
  6. a b c d Jornal Nosso Vale (23 de junho de 2010). «Distrito Industrial - Mais renda e desenvolvimento». Consultado em 23 de março de 2011. Cópia arquivada em 26 de agosto de 2013 

Ligações externasEditar