Instituto Ponte Nova

Bem tombado pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia na cidade de Wagner

O Instituto Ponte Nova[1][2] é um colégio público situado no município brasileiro de Wagner, no estado da Bahia. Fundado em 1906 por missionários estadunidenses nas proximidades de Cachoeirinha,[3] teve grande importância no desenvolvimento do ensino na Chapada Diamantina e na expansão do presbiterianismo no Brasil.[4] Além disso, exerceu influência determinante na educação e no modo de vida da sociedade em volta, uma vez que a escola, atendiam mais de trinta municípios. A cidade de Wagner surgiu no entorno desta estrutura, a partir do êxodo que houve para a proximidade, em funçao da escola e do hospital fundado à época por esse missionários.[4][5]

Prédio do Instituto Ponte Nova.

HistóriaEditar

Em 29 de janeiro de 1906 o missionário presbiteriano norte-americano William Alfred Waddell, um dos fundadores do Ginásio Mackenzie e do Mackenzie College em São Paulo[4], fundou a Escola Americana de Ponte Nova[4][6], mais tarde chamada Instituto Ponte Nova, inicialmente com atividades de ensino primário. Era obrigatório o ensino religioso, e todo financiamento se dava por parte das igrejas presbiterianas estadunidense. A escola funcionava em regime de internato para moças e rapazes. Foi idealizada e funcionou como uma escola secundária rural, que ofereceria os cursos normal, preparatório de pastores, auxiliar de enfermagem e técnico agrícola.O subsidio por parte dos americanos a esta escola se deu até 1971.[4]

Entre 1970 a 1980, esse colégio foi estadualizado, no entanto, possuindo o lema "Deus e Pátria aqui sempre lembrados", em 2020, o colégio operava com os seguintes níveis de ensino:

  • Formativo II, Eixo IV – V
  • Formativo III, Eixo VI e VII
  • Ensino Fundamental (do 6.º ao 9.º ano)
  • Normal (do 1.º ao 4.º ano)
  • Formação Geral (do 1.º ao 3.º ano)

Ver tambémEditar

Referências

  1. MATOS, Alderi Souza de. O Colégio Protestante se São Paulo: Um Estudo de Caso sobre o Lugar da Educação Missionária da Igreja, 1999.
  2. GALVÃO, Sancha dos Santos. Saudosas memórias; memórias da vida de uma professora evangélica no sertão. Rio de Janeiro: Swedenborg, 1993.
  3. «CityBrazil - História da Cidade de Wagner - Bahia». www.citybrazil.com.br. Consultado em 2 de abril de 2012. Arquivado do original em 22 de outubro de 2013 
  4. a b c d e Nascimento, E. F. V-B. C. do. Os missionários da educação e o Instituto Ponte Nova da Bahia. Revista Lusófona de Educação 2005, 5, 111-126.
  5. ALMEIDA, Belamy Macedo de. Ponte-Nova: Construindo o futuro olhando no retrovisor. Wagner, 2006.
  6. O INSTITUTO PONTE NOVA E SUA ORGANIZAÇÃO PEDAGÓGICA, ANPUH-Brasil – 30º SIMPOSIO NACIONAL DE HISTÓRIA – Recife, 2019.


  Este artigo sobre a Bahia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre escolas ou colégios é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.