Abrir menu principal

Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia

Instituto de Saúde Coletiva da
Universidade Federal da Bahia
ISC
Universidade Universidade Federal da Bahia
Tipo de instituição Unidade universitária
Localização Salvador, BahiaBrasil
Site www.isc.ufba.br

O Instituto de Saúde Coletiva[1] da Universidade Federal da Bahia (ISC-UFBA) é a área da universidade que oferece cursos para os alunos (em especial da saúde, humanas e sociais ) em grande parte que estão se graduando em: Medicina, Enfermagem, Nutrição, Fonoaudiologia, Odontologia, Farmácia , Serviço Social, Fisioterapia, Bacharelado Interdisciplinar em Saúde, Psicologia, Engenharia Sanitária e Ambiental e o Bacharelado em Saúde Coletiva .

Mais se consolidou também como uma instituição inovadora na Saúde: Pública e Coletiva, ofertando desde da Graduação, Especialização, Mestrado, Doutorado e apoio para Residência Multiprofissional em Saúde na Bahia ( um tipo de pós em saúde). Pela força e dinâmica dos diversos grupos e pesquisas tudo indica, ser a nível de potenciais ( Pós Doutoramentos ). Sendo que recebe estudantes e pesquisadores nacionais e internacionais. Lembrando que boa parte de seus estudantes são brasileiros(as), e uma regular aceitação de estudantes internacionais das Américas e outros continentes como Europeu, Africano entre outros.

Como destaque cabe mencionar a Graduação em Saúde Coletiva, um curso que prioriza o Sistema Único de Saúde ou Sistema Universal de Saúde ou simplesmente SUS, porém levando em consideração prevenção, promoção, assistência, reabilitação, com foco na gestão e priorização de ações e recursos. Para isso faz teoria e prática inovadora na América Latina. Fazendo a Epidemiologia uma base, mais também da humanização seu viés prático.

O ISC é de grande valor social, político, cultural, econômico, democrático, justo e ético da população brasileira e também da humanidade, pois seus artigos, publicações, e campos de atuação fazem um diferencial na saúde da Bahia, no Nordeste, no Brasil, na América do Sul. Pois pensam sempre nas coletividades e os indivíduos em seus grupos e espaços, de acordo com suas dinâmicas.

A Instituição é um dos frutos das lutas, do Movimento da Reforma Sanitária Brasileira[2].

Como figuras 'ilustres' mais conhecidas a nível mundial e latino americano, temos professores doutores: Sr.Maurício Barreto, Sr. Naomar Almeida Filho, Srª Maria Glória Teixeira, Srª Leny Trad, Srº Sebastião Loureiro, Srª Vilma Santana, Srª Ligia Maria entre outras..

DICA: A saúde pública e a coletiva é uma luta constante. Logo os acima mencionados fazem/fizeram muito bem a tarefa. Cabe aos novos(as) aprender fazendo, de forma crítica com tal Instituição.

Daí que a UFBA com tal curso potencializa ainda mais seu arcabouço contribuição para sociedade baiana, nordestina, brasileira, Latina e mundial. Cabe zelarmos por tais Instituições.

REFERÊNCIAS DE APOIO ABAIXO LISTADAS:


SITES:

1.Instituto de Saúde Coletiva da UFBA: LINK:. https://web.archive.org/web/20151220015750/http://prose-isc.com.br/site/ Acesso em Setembro de 2015

2.Universidade Federal da Bahia - UFBA LINK:. https://www.ufba.br/ Acesso em Setembro de 2015

3.Repositório da UFBA LINK:. https://repositorio.ufba.br/ri/

Outras curiosidades sobre lutas, movimentos da saúde no Brasil ver:

4.ABRASCO LINK:. http://www.abrasco.org.br/site/

5.CEBES LINK:. http://cebes.org.br/

ARTIGOS:

6.SAÚDE COLETIVA: HISTÓRIA DE UMA IDEIA E DE UM CONCEITO- Everardo Nunes http://www.scielo.br/pdf/sausoc/v3n2/02.pdf

7.Saúde Pública No Brasil e na América Latina LINK:. http://www.fundacaofia.com.br/profuturo/Uploads/Documents/Documentos/FIA%20Report%20Saude%20LATAM_vers%C3%A3o%20eletronica.pdf

8.Brasil. Ministério da Saúde. SUS: A saúde do Brasil . Ministério da Saúde, Secretaria-Executiva, Subsecretaria de Assuntos Administrativos. – Brasília : Editora do Ministério da Saúde, 2011. LINK:. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/sus_saude_brasil_3ed.pdf

9.José Patrício Bispo Júnior -- RESENHAS BOOK - REFORMA SANITÁRIA BRASILEIRA: CONTRIBUIÇÃO PARA A COMPREENSÃO E CRÍTICA. Paim JS. Salvador: Edufba/Rio de Janeiro: Editora Fiocruz; 2008. 356 pp. Publicado em: Cad. Saúde Pública vol.25 n.8 Rio de Janeiro Aug. 2009. LINK:. https://web.archive.org/web/20150926035821/http://www.scielosp.org/scielo.php?pid=s0102-311x2009000800024&script=sci_arttext


Ligações externasEditar

  Este artigo sobre educação ou sobre um educador é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. 1;2;3;4;5;6;7;8
  2. 9