Instrumento de Avaliação da Atenção Primária à Saúde

O Instrumento de Avaliação da Atenção Primária (em inglês, Primary Care Assessment Tool - PCAT) é um reconhecido método empregado na análise de serviços de atenção primária à saúde (APS), enfatizando sua orientação para os atributos essenciais e derivados deste nível de cuidado. Foi desenvolvido na década de 2000 por um grupo de pesquisadores da Universidade de Johns Hopkins, dentre eles Barbara Starfield e Leiyu Shi.[1][2]

A coleta de dados ocorre a partir da aplicação de questionários que abordam aspectos relacionados aos atributos da APS, que são acesso/primeiro contato com o sistema de saúde, longitudinalidade, coordenação do cuidado, integralidade, orientação familiar e comunitária. Todas as alternativas de resposta para o entrevistado estão em escala Likert, com valores de 1 a 4, mais a opção "não sei/não lembro". A média aritmética dos valores das respostas produz o resultado da avaliação, chamado "escore geral", que costuma ser convertido numa escala de 0 a 10, considera-se que os serviços com pontuação acima de 6,6, ou seja, mais de dois terços das respostas positivas, apresentam um alto grau de orientação para a APS.

O PCAT tem versões específicas para diversos públicos, como crianças, adultos acima dos 18 anos, profissionais de saúde e gestores dos serviços. Também já foi traduzido e validado para dezenas de idiomas, incluindo o português. Em 2019, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística incorporou uma versão reduzida validada do PCAT ao questionário da Pesquisa Nacional de Saúde, o maior inquérito domiciliar sobre saúde do Brasil, fornecendo informações inéditas sobre a avaliação da APS em todo o território nacional.[3] Instrumentos PCAT também foram utilizados na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, em 2022, para avaliar a atenção à saúde infantil, e na última Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde.[4]

Referências

  1. D'ávila, OP; Pinto, LFS, et al (2017). «O uso do Primary Care Assessment Tool (PCAT): uma revisão integrativa e proposta de atualização» (PDF). Ciência & Saúde Coletiva. 22 (3): 855-865. doi:10.1590/1413-81232017223.03312016. Consultado em 11 de dezembro de 2023 
  2. Cassady, CE; Starfield, B; et al (abril de 2000). «Measuring consumer experiences with primary care». Pediatrics. 105 (4 Pt 2): 998-1003. PMID 10742362 
  3. Silva, VSTM; Pinto, LF (setembro de 2020). «Inquéritos domiciliares nacionais de base populacional em saúde: uma revisão narrativa». Ciência & Saúde Coletiva. 26 (9): 4045-58. Consultado em 8 de dezembro de 2020 
  4. Pinto, LF (2023). «O Primary Care Assessment Tool (PCAT) de Starfield e Shi e a experiência do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)». Rev Port Med Geral Fam. 39 (184). 5 páginas. doi:10.32385/rpmgf.v39i3.13835 

Ligações externas

editar