International Cometary Explorer

International Cometary Explorer (também referenciado como Internacional Sun/Earth Explorer 3 ou simplesmente Explorer 59) é a designação de uma sonda espacial internacional de pesquisas espaciais.

International Cometary Explorer
ISEE-3.gif
Renderização artística da sonda.
Tipo Orbitador
Operador(es) Estados Unidos NASA
Identificação NSSDC 1978-079A
Identificação SATCAT 11004
Duração da missão 18 anos, 8 meses e 23 dias
Propriedades
Fabricante Fairchild Industries
Massa 390 kg
Altura 1,7 m
Largura Diâmetro: 1,58 m
Potência elétrica 173 watts
Geração de energia Painéis solares fotovoltaicos
Missão
Data de lançamento 12 de agosto de 1978, 15:12 UTC
Veículo de lançamento Delta 2914 #144
Local de lançamento Estados Unidos LC-17B, Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral
Destino Terra
Lua
21P/G-Z
1P/Halley
Desativação 05 de maio de 1997
Especificações orbitais
Referência orbital Heliocêntrica
Excentricidade orbital 0,05
Periastro 0,93 UA (139,000,000 km)
Apoastro 1,03 UA (154,000,000 km)
Inclinação orbital 0,1º
Período orbital 355 dias
Época 28 de março de 1986, 00:00 UTC
Planet - The Noun Project.svg Portal Astronomia

HistóricoEditar

A International Cometary Explorer era parte do programa ISEE (International Sun-Earth Explorer), uma cooperação científica entre a NASA, o ESRO e a ESA para estudar a interação entre o campo magnético da Terra e do vento solar. O programa utilizou três sondas, duas idênticas (ISEE-1 e ISEE-2) e uma em torno do sol, sendo esta última, justamente o International Cometary Explorer.

Esta sonda tornou-se a primeira a visitar um cometa, passando através da cauda de plasma do cometa Giacobini-Zinner dentro de cerca de 7.800 km do núcleo no dia 11 de Setembro de 1985.[1] A NASA suspendeu contato rotineiro com a ISEE-3 em 1997, e fez verificações de status breves em 1999 e 2008.[2][3]

ReaproveitamentoEditar

Em 29 de Maio de 2014, uma comunicação bidirecional com a International Cometary Explorer, foi restabelecido pelo Projeto ISEE-3 Reboot Project, um grupo não oficial, com o apoio da empresa Skycorp.[4][5][6] Em 02 de Julho de 2014, eles dispararam os propulsores pela primeira vez desde 1987, no entanto, queimas posteriores dos propulsores falharam, aparentemente devido a uma falta de nitrogênio para pressurizar os tanques de combustível. A equipe do projeto iniciou um plano alternativo para usar a nave espacial para recolher dados científicos e enviá-lo de volta à Terra em 2031, mas em 16 de Setembro de 2014, o contato com a sonda foi perdido.[7]

ReferênciasEditar

  1. «Stelzried, C .; Efron, L .; Ellis, J. (julho-setembro 1986). Halley Comet Missões (PDF) (Relatório). NASA. pp. 241-242. TDA Relatório de Progresso 42-87» (PDF). Stelzried, C .; Efron, L .; Ellis, J. (julho-setembro 1986). Halley Comet Missões (PDF) (Relatório). NASA. pp. 241-242. TDA Relatório de Progresso 42-87. Julho–Setembro de 1986. Consultado em 31 de Outubro de 2016 
  2. «Spaceship come home: can citizen scientists rescue an abandoned space probe?». The Verge. 23 de maio de 2014. Consultado em 1 de novembro de 2016 
  3. (mika.mckinnon@gmail.com), Mika McKinnon. «Can This 1970s Spacecraft Explore Again?». Gizmodo (em inglês) 
  4. «ISEE-3 spacecraft makes first Earth contact in 16 years». Ars Technica 
  5. «CTV News Channel: Reviving a dead satellite». CTVNews. Consultado em 1 de novembro de 2016 
  6. Chang, Kenneth (14 de junho de 2014). «Calling Back a Zombie Ship From the Graveyard of Space». The New York Times. ISSN 0362-4331 
  7. «Cowing, Keith (September 25, 2014). "ISEE-3 is in Safe Mode". Space College. Retrieved October 7, 2014. The ground stations listening to ISEE-3 have not been able to obtain a signal since Tuesday the 16th.». ISEE-3 is in Safe Mode. Spacecollege.org. 7 de Outubro de 2014. Consultado em 21 de Outubro de 2016 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre International Cometary Explorer
  Este artigo sobre espaçonaves ou sondas espaciais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.