Intervenção dos Aliados na Guerra Civil Russa

Intervenção dos Aliados na Guerra Civil Russa
Parte da(o) Guerra Civil Russa
Wladiwostok Parade 1918.jpg
Tropas aliadas desfilando em Vladivostok, 1918.
Data 1918–1925
(retirada começou em 1920)
Local Norte da Rússia, Sibéria
Desfecho Vitória da Rússia soviética (Bolchevique)
Combatentes
Rússia Movimento Branco
Reino Unido Império Britânico
 Checoslováquia
Flag of France (1794–1815, 1830–1958).svg França
State Flag of Greece (1863-1924 and 1935-1973).svg Reino da Grécia
Flag of Italy (1861-1946) crowned.svg Reino de Itália
Império do Japão Império do Japão
Polónia Polônia
Flag of Romania.svg Reino da Romênia
Flag of Serbia (1882–1918).svg Reino da Sérvia
 Estados Unidos

Apoiados por
Taiwan República da China
Flag of the Russian Soviet Federative Socialist Republic (1918–1937).svg Rússia soviética
Flag Far Eastern Republic.svg República do Extremo Oriente
Líderes e comandantes
Flag of the Russian Soviet Federative Socialist Republic (1918–1937).svg Vladimir Lenin
Flag of the Russian Soviet Federative Socialist Republic (1918–1937).svg Leon Trotsky
Flag of the Russian Soviet Federative Socialist Republic (1918–1937).svg Mikhail Tukhachevsky
Flag of the Russian Soviet Federative Socialist Republic (1918–1937).svg Fedor Raskolnikov
Flag of the Russian Soviet Federative Socialist Republic (1918–1937).svg Joseph Stalin
Flag of the Russian Soviet Federative Socialist Republic (1918–1937).svg Dmitry Zhloba
Flag of the Russian Soviet Federative Socialist Republic (1918–1937).svg Pavel Dybenko
Forças
  • Flag of the Czech Republic.svg 50 000-70 000 militares
  • Romênia 50 000 militares
  • Flag of France (1794–1815, 1830–1958).svg 15 600 militares
  • State Flag of Greece (1863-1924 and 1935-1973).svg 30 000 militares[1]
  • Flag of the United States (1912-1959).svg 11 000 militares
  • Estónia 11 300 militares
  • Império do Japão 70 000 militares
  • Reino Unido 59 150 militares[2][3][4][5]
  • Canadá 4 700+ militares
  • Reino de Itália 2 500 militares
  • Flag of Serbia (1882–1918).svg 2 000 militares
  • Austrália 150 militares
Desconhecidas
Vítimas
  • Flag of the Czech Republic.svg: 4 112 mortos[6]
  • Reino Unido: 938+ mortos[7][8][9]
  • Flag of the United States (1912-1959).svg: 424 mortos[10]
  • State Flag of Greece (1863-1924 and 1935-1973).svg:[11]
    179 mortos
    173 desaparecidos
    46 mortos devido a ferimentos ou causas não relacionadas a combate
    657 feridos
Desconhecidas

A intervenção dos Aliados foi uma expedição militar multi-nacional lançada em 1918 durante a Guerra Civil Russa e a Primeira Guerra Mundial. A intervenção envolveu 14 nações [12] e foi conduzida ao longo de uma vasta extensão do território. No inicio os objetivos declarados foram resgatar a Legião Checoslovaca, para garantir os fornecimentos de armamentos e munições em portos russos e eventualmente restabelecer a Frente Oriental. Com o fim da guerra, os Aliados, temerosos com o bolchevismo, intervieram abertamente na Guerra Civil Russa, dando apoio aos pró-czaristas, antibolchevique Exército Branco. No entanto, a oposição para a campanha em curso tornou generalizada, devido a uma combinação de falta de apoio do público e cansaço da guerra; com os objetivos divididos e a falta de uma estratégia global também dificultaram o esforço. Estes fatores, juntamente com a evacuação da Legião Checoslovaca e a deterioração da situação obrigaria os Aliados se retirarem do Norte da Rússia e da Sibéria, em 1920. No entanto, os japoneses ocuparam partes da Sibéria até 1922.[13]

Com o fim do apoio aliado, o Exército Vermelho foi capaz de infligir derrotas ao Exército Branco e as restantes forças governamentais, levando à seu eventual colapso. Durante a intervenção dos Aliados, a presença de tropas estrangeiras foi usada eficazmente como propaganda patriótica pelos bolcheviques.

Referências

  1. Wright 2017, p. 302.
  2. Kinvig 2006, pp. 297, 304.
  3. Sargent 2004, p. 33.
  4. Winegard 2016, p. 229.
  5. Wright 2017, pp. 305–306, 394, 526–528, 530–535.
  6. Bradley, Czechoslovak Legion, 156.
  7. Kinvig 2006, pp. 289, 315.
  8. Wright 2017, pp. 490–492, 498–500, 504.
  9. Winegard 2016, p. 208.
  10. Robert L. Willett, "Russian Sideshow" (Washington, D.C., Brassey's Inc., 2003), p. 267
  11. [1]
  12. A History of Russia, 7th Edition, Nichlas V. Riasanovsky & Mark D. Steinberg, Oxford University Press, 2005.
  13. Beyer, pp. 152-53.

BibliografiaEditar

  Este artigo sobre um conflito armado é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.