Irina Bokova

Irina Georgieva Bokova, em búlgaro: Ирина Георгиева Бокова, (Sófia, 12 de julho de 1952) é uma política búlgara, ex-militante comunista[1] e deputada no parlamento búlgaro durante duas legislaturas. Estudou em Moscovo, no Instituto de Relações Internacionais, e na Universidade de Maryland, nos Estados Unidos. Trabalhou no ministério dos Negócios Estrangeiros da Bulgária e foi embaixadora de seu país em França e no Mónaco.[2]

Irina Bokova
Irina Bokova em 2009
Diretora-geral da UNESCO Unesco
Período 15 de outubro de 2009
10 de novembro de 2017
Secretário-geral Ban Ki-moon
Antecessor(a) Kōichirō Matsuura
Sucessor(a) Audrey Azoulay
Dados pessoais
Nascimento 12 de julho de 1952 (69 anos)
Sófia Sófia, Bulgária Bulgária
Profissão política
Assinatura Assinatura de Irina Bokova

De 1982 a 1990 foi filiada no Partido Comunista Búlgaro (PCB), que governou a Bulgária de 1946 a 1990, quando o país deixou de ser um Estado socialista. Desde então, é filiada no Partido Socialista Búlgaro (PSB), sucessor do PCB.

Em 22 de setembro de 2009, Bokova foi eleita diretora-geral da UNESCO, derrotando o egípcio Farouk Hosni.[3] Bokova é a primeira mulher e a primeira representante da Europa Oriental a ocupar este cargo das Nações Unidas.

Referências

  1. Cf. "La búlgara Irina Bokova derrota al polémico Faruk Hosni en la votación de la UNESCO", em elpais.com, 22-9-09.
  2. (em francês) Irina Bokova, biografia. unesco.org. Recuperado em 21 de julho 2016
  3. público.pt. «Embaixadora búlgara escolhida para directora-geral da UNESCO». Consultado em 23 de setembro de 2009 

Artigos e entrevistasEditar

"A educação na vanguarda" (Eduaction on the Frontline), publicado em 30 de janeiro de 2013, na revista Global Education Magazine, com motivo do Dia Escolar da Paz e Não Violência.

Ligações externasEditar

Precedido por
Koichirō Matsuura
Diretora-Geral da UNESCO
2009 - 2017
Sucedido por
Audrey Azoulay