Abrir menu principal
Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este verbete conforme o guia de tradução.

Isaías 53 é o quinquagésimo terceiro capítulo do Livro de Isaías, na Bíblia hebraica, ou Antigo Testamento da Bíblia cristã. Este livro é uma parte de Nevos'im divisão da Bíblia hebraica.

Índice

Quarta canção do ServoEditar

Ele foi tirado da opressão e do juízo; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido.

.

Argumenta-se que o "servo" representa a nação de Israel, que teria excessiva iniquidades, violências, libelos de sangue, anti-judaísmo, o anti-semitismo e continuam a sofrer sem causa em nome de outros (Isaías 53:7,11–12). Logo no início, o servo do Senhor é prometida para prosperar e "muito alto". A seguinte avaliação do Servo pelo "muitas nações, e reis", e "nós" é bastante negativa, embora, e pontes sobre sua auto-acusação e arrependimento depois do versículo 4 ("nosso"). Então, o Servo, é justificado por Deus, "porque ele mostrou a sua alma até a morte". Por outro lado, argumenta-se que o "servo" em que essa música pode ser um indivíduo. E porque as referências aos sofrimentos, muitos Cristãos acreditam que essa música, juntamente com o resto dos cânticos do servo, para estar entre os Cristãos-profecias messiânicas de Jesus.[1]

TextoEditar

Versões textuaisEditar

A passagem sobrevive em um número de autônomos e paralelos manuscrito tradições, principalmente: o texto Massorético que é o mais familiar, a Septuaginta texto, e o Qumran comunidade, Grande pergaminho de Isaías, um dos Pergaminhos do Mar Morto, datado do século 2 A.C.

Alguns manuscritos mais antigos que contém este capítulo em língua hebraica:

Antigas traduções em grego Coinê:

José de ArimatéiaEditar

Muito da significação do papel de José de Arimatéia (q.v. para discussão) depende das palavras de Isaías 53: 9, "E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca houvesse cometido injustiça alguma, nem houvesse sido achado engano na sua boca.

Isaías 53: 9 "(JPR)[3]

Literatura judaicaEditar

TalmudEditar

O Talmud refere ocasionalmente Isaías 53:

  • O primeiro livro do Talmud—Brachot 5a aplica Isaías 53 para o povo de Israel e aqueles que estudam a Torá—"Se o Santo, abençoado seja Ele, está feliz com Israel ou com o homem, Ele o esmaga-lo com dolorosos sofrimentos. Por isso é dito: "E o Senhor estava satisfeito com ele, daí] Ele esmagou ele por doença (Isa. 53:10). Agora, você pode pensar que isso é assim, mesmo se ele não aceitá-los com amor. Portanto, é dito: "Para ver se a sua alma iria oferecer-se em restituição" (Isa. 53:10). Mesmo como oferta pela culpa, devem ser trazidos pelo consentimento, assim também os sofrimentos devem ser suportados com o seu consentimento. E se ele aceitar, o que é a sua recompensa? "Ele verá a sua posteridade, prolongará os seus dias" (Isa. 53:10). E mais do que isso, o seu conhecimento [da Torá] vai perseverar com ele. Por isso é dito: "O propósito do Senhor prosperará na sua mão" (Isa. 53:10). Ele foi ensinado: R. Simeon b. Yohai diz: O Santo, abençoado seja Ele, deu a Israel a três preciosos dons, e todos eles foram dadas apenas por meio de sofrimentos.. Estas são: A Torá, a Terra de Israel e o Mundo vindouro."
  • Sotá 14a no Talmude Babilônico associados [[:s:Tradução Brasileira da Bíblia//Erro: tempo inválido#Isaiah:53:12| Isaiah:53:12]] para Moisés e Shekalim 5:1 no Talmude de Jerusalém para o rabino Aquiba, porque eles estavam entre os transgressores e se levantaram para a nação de Israel.[4]
  • Sanhedrin 98b no Talmude Babilônico especula, ao invés de, ironicamente, sobre o não revelado, nome do oculto Judaico Messias vir, assim como para dizer que ele poderia ser qualquer um: leproso da escola (uma dica sobre a rabínica discípulos expulso de seu seminário/escola), com base em [[:s:Tradução Brasileira da Bíblia//Erro: tempo inválido#Isaiah:53:4| Isaiah:53:4]], Rabino Nachman baseado em [[:s:Tradução Brasileira da Bíblia//Erro: tempo inválido#Jeremiah:30:21| Jeremiah:30:21]], Shiloh, com base em [[:s:Tradução Brasileira da Bíblia//Erro: tempo inválido#Genesis:49:10| Genesis:49:10]], Yinon com base no [[:s:Tradução Brasileira da Bíblia//Erro: tempo inválido#Psalm:72:17| Psalm:72:17]], Rabi Hanina conta é dele, com base em [[:s:Tradução Brasileira da Bíblia//Erro: tempo inválido#Jeremiah:16:13| Jeremiah:16:13]], Menachem ben Hizkija com base em [[:s:Tradução Brasileira da Bíblia//Erro: tempo inválido#Lamentations:1:16| Lamentations:1:16]].
  • Talmude de jerusalém Shekalim 5:1 se aplica Isaías 53:12 de Aquiba

Tanto que o Talmude e Midrash aplicar É de 53 para o doente:

Seis coisas são um bom sinal para uma pessoa doente, ou seja, espirro, suor, abra entranhas, seminal de emissão, o sono e o sonho. Espirros, como está escrito: o Seu sneezings flash em diante a luz.15 a Transpiração, como está escrito: "No suor do teu rosto comerás o teu pão.16 Abrir entranhas, como está escrito: Se a mentira de que é dobrada para baixo hasteneth para ser solto, ele não deve ir para baixo morrer para o poço.17 de emissão Seminal, como está escrito: Vendo a posteridade, prolongará os seus dias.18 de Sono, como está escrito: eu devia ter dormido, então eu deveria ter sido em repouso.19 Um sonho, como está escrito: Tu o fizeste em causa-me sonhar e me faz viver.20 (15) Trabalho XLI, 10. (16) . III, p.19. (17) Isa. LI, 14. E. V. "Ele, que é dobrada para baixo, deve rapidamente, etc." (18) Isa. LIII, 10. (19) de Trabalho. III, 13. (20) Isa. XXXVIII, p. 16. V. p. 335, n. 10.

Midrash Rabá—Gênesis XX:10 cinco coisas que são um presságio favorável para um inválido, viz.: espirros, suando, sono, um sonho, e o sémen. Espirros, como está escrito, o Seu sneezings flash diante da luz (Jó XLI, 10); suor: No Suor do Teu Rosto comerás o teu Pão3; sono: eu tinha dormido: em seguida, ele foi bem comigo (Trabalho III, 13)4; um sonho: Portanto me faz sonhar [E. V. "recuperar-Te de mim'] e me fazer viver (Isa. XXXVIII, 16); sêmen: Ele verá a semente [i.e. sêmen], e prolongar os seus dias (Isa. LIII,10)

MidrashEditar

O midráshicas método de exegese bíblica, é "... indo mais profundamente do que o mero sentido literal, tenta penetrar no espírito das Escrituras, para examinar o texto de todos os lados, e, assim, derivar interpretações que não são imediatamente óbvios":[5]

  • O exegética Midrash Ruth de Rabá, que expõe o Livro de Rute, capítulo por capítulo, versículo por versículo, e, às vezes, palavra por palavra, afirma que o Messias está vindo a descer a partir de Ruth através do Rei Davi.[6] Ruth Rabá, relaciona-se com os eventos dentro da narrativa realidade do Livro de Rute ([[:s:Tradução Brasileira da Bíblia//Erro: tempo inválido#Ruth:1| Ruth:1]]) como alusões alegóricas para o futuro de seus descendentes. Ruth modéstia, a sua grande beleza, sua retidão narrar a imagem positiva dela como um justo gentios mulher na bíblia.[7] Seus atos de bondade para com Noemi (Rute Rabá 2:14) foi associado com [[:s:Tradução Brasileira da Bíblia//Erro: tempo inválido#Isaiah:53:5| Isaiah:53:5]]. Em Rute Rabá 2:14, o Rabino Ze'ira clássico midráshicas declaração: "R. Zei ra disse: Este deslocamento [Ruth] nos diz nada de pureza ou de impureza, de proibição ou permissão. Para que finalidade, em seguida, que foi escrito? Para ensinar o quão grande é a recompensa de atos de bondade...."
  • Números de Rabá 13:2 aplica-se É 53:12 de Israel no exílio—"não Há quase nenhuma dúvida de que o redator de Números de Rabá, tinha diante dele um antigo Midrash em Números, e, talvez, em outros livros, bem como, que não chegou até nós e que nós não sabemos de hoje. A partir da natureza das passagens que foram incorporadas a partir deste trabalho e que permanecem em Números de Rabá que temos hoje, pode-se concluir que este Midrash pertencia ao grupo de Tanhuma estilo Midrashim."[8]
  • O Midrash Rabba em Deuteronômio diz: "Os Israelitas derramou a sua alma morrer no cativeiro, como é dito," Porque derramou sua alma para morrer." (Isaías 53:12)"[9]
  • Eliyahu de Rabá, que os estudiosos concordam foi escrito no final do século x,[10] tem 3 citações referenciadas Isaías 53, no Midrash conhecido como Tana Devei Eliyahu, aplicando-se-lhes os justos de Israel (capítulos 6, 13, 27).[11]
  • Outro Midrash, Aleph Beitot (capítulo final) cita Isaías 53 em referência à nação de Israel como um todo.
  • Midrash Salmos 94:2 se aplica Isaías 53:10-o justo em geral (também em outros escritos anteriores—Mechilta De Rabi Ismael)

Midrash Rabá—Êxodo XIX:6 Neste mundo, quando Israel comeram o cordeiro pascal no Egito, fizeram tão depressa, como é dito: E assim haveis de comer, etc. (Ex. XII, 11), Para depressa tu mo fizeste sair da terra do Egito (Deut. XVI, 3), mas na era Messiânica, é-nos dito: porque vós não saireis apressadamente, nem vos ireis em fuga (Isa. LII, 12).

Midrash Rabá—Números XIII:2 Israel expostos (ele'eru suas almas para a morte no exílio-como você leia, Porque ele mostrou (ele era) a sua alma até a morte (Isa. LIII, 12), e ocuparam-se com a Torá, que é mais doce que o mel, o Santo, abençoado seja Ele, será, portanto, no futuro, dar-lhes de beber o vinho que é preservado em suas uvas desde os seis dias da Criação, e vai deixá-los tomar banho em rios de leite.

Midrash Rabá—Ruth V:6 6. E disse-lhe Boaz: na hora da refeição: venha aqui, e come do pão, e molha o teu bocado no vinagre. E ela se assentou ao lado dos segadores; e eles lhe deu do trigo tostado, e ela comeu e ficou satisfeita, e ainda sobrou (II, 14). Jônatas R. interpretado esse versículo em seis formas. O primeiro refere-se ele a Davi.... O quinto interpretação faz com que ela se refere ao Messias. Vem cá: abordagem do real estado. E comer do pão, refere-se ao pão da realeza; E molha o teu bocado no vinagre se refere aos seus sofrimentos, como é dito, Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões (Isa. LIII, 5).

ZoharEditar

O Zohar é a base de trabalho na literatura mística Judaica Cabala.[12] as referências a Isaías 53 em uma grande variedade:[13]

  • 52:13-14 é aplicado ao Anjo Metatron no Zohar Volume I 182a.
  • 53:5 é aplicada para Elias , o profeta, no Zohar Volume II 115b.
  • 53:5 é aplicada para Moshiach ben Yosef no Zohar Volume III 276b.
  • 52:13 é aplicada a Moshe no Zohar Volume III página 153b.
  • 52:13, 53:2,5 é aplicada a Moshe no Zohar Volume III 280a.
  • 53:1 é aplicada a Moshe no Tekunei HaZohar página 43a.
  • 53:5 é aplicada a Moshe no Tekunei HaZohar página 54b e 112a.
  • 53:5,7 é aplicada a Moshe no Zohar Volume III 125b.
  • 53:5,6,7 é aplicada a Moshe no Zohar Volume III 282b.
  • 53:7 é aplicada a Moshe no Zohar Volume I 187a.
  • 53:10 é aplicada a Moshe no Zohar Volume II 29b.
  • 52:12 é aplicada para os Justos de Israel, no Zohar Chadash página 15a
  • 52:13 é aplicada para os Justos de Israel, no Zohar Volume I 181.o-a.
  • 53:5 é aplicada para os Justos de Israel, no Zohar Volume III 218a, 231a, 247b
  • 53:10 é aplicado para os Justos de Israel, no Zohar Volume I 140a; Volume II 244b; Volume III 57b
Soncino Zohar, Gênesis/Bereshit, Seção 1, Página 140a

"O Senhor prova o justo" (Sl. XI, 5). Por que razão? Disse R. Simeão: "Porque, quando Deus encontra prazer na justos, Ele traz sobre eles os sofrimentos, como está escrito: 'Ainda que aprouve ao Senhor esmagá-lo por doença'" (Is. LIII, 10), como foi explicado anteriormente. Deus encontra prazer na alma, mas não no corpo, como a alma assemelha-se a sublime da alma, enquanto o corpo não é digno de ser aliado ao sublime essências, embora a imagem do corpo é parte do sublime simbolismo.

Soncino Zohar, Gênesis/Bereshit, Seção 1, Página do artigo 140.o-b

Observe que quando Deus toma prazer na alma de um homem, Ele aflige o corpo, a fim de que a alma pode ganhar a liberdade. Enquanto a alma está em conjunto com o corpo não pode exercer os seus plenos poderes, mas apenas quando o corpo está quebrado e moído. Novamente, "Ele prova o justo", de modo a torná-los empresa como "uma pedra provada, pedra", a "caros pedra angular" mencionado pelo profeta (Is. XXVIII, 16).

Soncino Zohar, Gênesis/Bereshit, Seção 1, Página 181.o

R. Simeão mais pregou sobre o texto: Eis que Meu servo prosperará, ele será exaltado e elevado, e deve ser muito alta (Is. LII, 13). "Feliz é a porção dos justos", ele disse, "a quem o Santo revela os caminhos da Torá que eles possam caminhar em si."

Soncino Zohar, Gênesis/Bereshit, Seção 1, Página 187a

Observar o texto Bíblico: "E Abraão tomou outra mulher; e o seu nome era Quetura" (Gn xxv, 1). Aqui é uma alusão à alma que após a morte vem para a terra para ser construída como antes. Observar que o corpo está escrito: "E que aprouve ao Senhor esmagá-lo por doença; para ver se a sua alma iria oferecer-se em restituição, de que ele poderia verá a sua posteridade e prolongará seus dias, e que o propósito do Senhor possam prosperar através de sua mão." (É. LIII, 10). Isto é, se a alma deseja ser reabilitados, em seguida, ele deve ver a semente, para a alma paira ao redor e está pronto para introduzir a semente de procriação, e, assim, "ele prolongará seus dias, e o propósito do Senhor", ou seja, a Torá, "prosperará na sua mão". Pois embora um homem trabalhos na Torá de dia e de noite, ainda se a sua fonte não surtir efeito, ele vai encontrar nenhum lugar para entrar dentro Celestial cortina.

Soncino Zohar, Êxodo/Shemot, Seção 2, Página 29b

R. Simeão citado aqui o versículo: "Uma voz é ouvida em Ramá, lamentação e choro amargo, Raquel chorando por seus filhos, porque eles não foram" (Jer. XXXI, I5). "A Comunidade de Israel é chamado de "Raquel", como ele diz, "Como uma ovelha (rahel) muda perante os seus tosquiadores" (Isa. LIII, 7). Por que idiota? Porque quando outras nações regra sobre ela, a voz se afasta dela e ela torna-se mudo. "Ramá"

Soncino Zohar, Êxodo/Shemot, Seção 2, Página 212a

Quando o Messias ouve o grande sofrimento de Israel em sua dispersão, e dos ímpios entre eles, os que não procuram saber o seu Mestre, ele chora em voz alta por conta de que os ímpios entre eles, como está escrito: "Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa das nossas iniqüidades" (Isa. LIII, 5). As almas, em seguida, retornar para o seu lugar. O Messias, da sua parte, entra em um determinado Municipal, no Jardim do Éden, chamado o Hall dos Aflitos. Lá, ele chama para todas as doenças, dores e sofrimentos de Israel, dizendo-lhes resolver em si mesmo, o que eles fazem. E se não fosse que ele, portanto, alivia a carga de Israel, levando-se em si mesmo, ninguém poderia suportar os sofrimentos dispensado para Israel, em expiação por conta de sua negligência da Torá. Por isso a Escritura diz: "Certamente nossas doenças que ele fez urso", etc. (Isa. LIII, 4). Uma função semelhante foi realizada por R. Eleazar, aqui na terra. Porque, de fato, para além do número são os castigos que aguardam a cada homem diária para o descaso com a Torá, os quais desceram ao mundo no momento em que a Torá foi dada. Enquanto os israelitas estavam na Terra Santa, por meio do serviço do Templo e os sacrifícios que eles evitado todo o mal, das doenças e das aflições do mundo. Agora ele é o Messias, que é o meio de evitar-lhes da humanidade até o momento em que um homem sai deste mundo e recebe a sua punição, como já disse. Quando os pecados do homem são tão numerosos que ele tenha que passar pelo nethermost compartimentos de Gehinnom, a fim de receber mais pesado castigo correspondente a contaminação de sua alma, mais intenso o fogo é aceso para consumir que a contaminação. A destruição de anjos fazem uso para este fim de fogo ardente e varas, de modo a expulsar a contaminação. Ai da alma que está submetida a esse tipo de punição! Felizes são aqueles que guardam os preceitos da Torá!

Soncino Zohar, Levítico/Vayikra, Seção 3, Página 57b

"Ele tem sido ensinado em nome de R. Jose, que no dia da Expiação foi instituído que esta parte deve ser lido para expiar Israel em cativeiro. Assim, podemos aprender que, se os castigos do Senhor veio sobre o homem, eles são uma expiação por seus pecados, e quem sofrimentos por sofrimentos dos justos obtém o perdão por seus pecados. Portanto, neste dia, podemos ler a parte do início de 'após a morte dos dois filhos de Arão, que o povo ouça, e lamentar a perda dos justos e obter o perdão por seus pecados. Para que sempre que um homem assim se lamenta e derrama lágrimas por eles, Deus proclama-lo, de 'a tua iniqüidade foi tirada, e perdoado o teu pecado' (Isa. Vi, 7). Também ele pode ter a certeza de que seus filhos não morrerão em sua vida, e dele está escrito, 'ele verá a posteridade, prolongará os dias (Isa. LIII, 19).'"

Soncino Zohar, Números/Bamidbar, Seção 3, Página 218a

Quando Deus deseja dar a cura para o mundo Ele smites um homem justo entre eles com a doença e o sofrimento, e por ele dá a cura para todos, como está escrito, "Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, ele foi ferido por causa das nossas iniqüidades... e pelas suas pisaduras fomos sarados" (Isa. LIII, 5)

Soncino Zohar, Êxodo/Shemot, Seção 2, Página 16b

Por que Israel é submetido a todas as nações? A fim de que o mundo pode ser preservada através deles.

ComentaristasEditar

  • 11 Judeu do século comentarista Rashi trabalhado que [[:s:Tradução Brasileira da Bíblia//Erro: tempo inválido#Isaiah:53| Isaiah:53]] que se refere a Israel.[14]
  • Kuzari também identifica Isaías 53 como a nação de Israel.
  • Chovot ha-Levavot também identifica Isaías 53 como a nação de Israel.
  • O Mahari Kara (R' Yosef Kara, um contemporâneo de Rashi século 11), em Isaías [[:s:Tradução Brasileira da Bíblia//Erro: tempo inválido#Isaiah:52:13| Isaiah:52:13]]Citação: "Eis que Meu servo prosperará, Israel, Meu servo, será exaltado e elevado, e deve ser muito alta. E [de acordo com] os ensinamentos de nossos Rabinos: Ele deve ser mais exaltado do que Abraão, como está escrito: "eu levantei a minha mão para o Senhor..." [[[:s:Tradução Brasileira da Bíblia//Erro: tempo inválido#Gen:14:22| Gen:14:22]]]. Ele deve ser mais levantado do que Moisés, como está escrito: "... como a enfermeira levanta-se a mamar...." E ele [Israel] deve ser maior do que os anjos ministradores, como está escrito: "E eles tinham costas, e eles eram muito altos...." [[[:s:Tradução Brasileira da Bíblia//Erro: tempo inválido#Ezek:1:18| Ezek:1:18]]].

Novo TestamentoEditar

Uma das primeiras afirmações do Novo Testamento que Isaías 53 é uma profecia de Jesus vem do Livro de Atos, em que o seu autor (que é também o autor do Evangelho de Lucas [15]), descreve uma cena em que Deus ordena a Filipe, o Evangelista , para aproximar-se de um eunuco Etíope , que está sentado em um carro, lendo em voz alta para si mesmo a partir do Livro de Isaías. O eunuco comentários de que ele não entende o que ele está lendo e o Filipe explica os ensinamentos de Jesus.[16]

And the eunuch answered Philip, and said, I pray thee, of whom speaketh the prophet this? of himself, or of some other man? Then Philip opened his mouth, and began at the same scripture, and preached unto him Jesus.

Este tem sido o padrão da interpretação Cristã da passagem, desde os tempos Apostólicos.[carece de fontes?]Isaiah 53:1 é citado em John 12:38:

But although He had done so many signs before them, they did not believe in Him, that the word of Isaiah the prophet might be fulfilled, which he spoke:

“Lord, who has believed our report?

And to whom has the arm of the Lord been revealed?”

De acordo com o Cambridge Bíblia para Escolas e Faculdades o braço do Senhor é "uma metáfora para Jeová operação na história".[17] O apóstolo Paulo cita parte do mesmo versículo em Romans 10:16:

But they have not all obeyed the gospel. For Isaiah says, "Lord, who has believed our report?"

Isaiah 53:4 , citado em Matthew 8:17, onde ele é usado em contexto de Jesus ministério de cura:

that it might be fulfilled which was spoken by Isaiah the prophet, saying: "He Himself took our infirmities and bore our sicknesses."

Relações judaico-cristãsEditar

Antes de 1000Editar

O mais antigo exemplo conhecido de um Judeu e um Cristão, debatendo o significado de Isaías 53 é o exemplo de 248 citado por Orígenes. Cristão, pai da igreja Orígenes é Contra Celso, escrito no 248, ele escreve de Isaías 53:

Agora eu me lembro que, em uma ocasião, em uma disputa realizada com certos Judeus, que foram registrados, sábios, eu citou essas profecias; para que o meu Judeu adversário respondeu que estas previsões furo de referência para todo o povo, considerado como um indivíduo, e como estar em um estado de dispersão e de sofrimento, a fim de que muitos prosélitos pode ser adquirida, tendo em conta a dispersão dos Judeus entre as várias nações pagãs.[18]

O discurso entre Orígenes e os Judeus contrapartida, não parece ter tido qualquer conseqüências para ambas as partes. Este não foi o caso para a maioria dos séculos que se passaram desde aquele tempo. Em Eclesiastes Rabá 1:24, escrito nos anos 700, um debate sobre tão controverso tema resulta na prisão do Judeu envolver no debate.[19]

1000-1500Editar

Em 1263, na Disputa de Barcelona, Nahmanides expressa o ponto de vista Judaico de Isaías 53 e outros assuntos relacionados a crença Cristã a respeito de Jesus o papel de Escrituras hebraicas. A disputa foi adjudicado em seu favor por Jaime I de Aragão, e como resultado, a Ordem Dominicana , o obrigou a fugir da Espanha para o resto de sua vida. Passagens do Talmude também foram censuradas. Em uma série de outras discussões, debates sobre esta passagem resultou em conversões forçadas, deportações, e a queima de Judeus textos religiosos.[20]

ModernidadeEditar

A utilização de Isaías 53 nos debates entre Judeus e Cristãos, muitas vezes, ainda ocorre no contexto de Christian trabalho missionário entre os Judeus, e o tópico é uma fonte de discussão frequente que muitas vezes é repetitivo e aquecida. Alguns Cristãos devotos vista o uso da interpretação Cristã de Isaías 53 alvo a conversão dos Judeus como um ato especial de amor Cristão e o cumprimento de uma de Jesus Cristo de ensino da Grande Comissão. A não alteração da visão comum entre os muitos Judeus de hoje é que os Judeus estão ameaçados pelo evangélica Cristã organizações que ativamente destino de Judeus para a conversão.[21]

Judeus contra-obra missionáriaEditar

Internacional Judaica contra-organizações missionárias, como a Divulgação do Judaísmo, fundada pelo Rabino Tovia Cantor, ou Judeus, para o Judaísmo, responder diretamente às questões levantadas pelos missionários e cultos, explorando o Judaísmo em contraposição ao Cristianismo[22] e estabelecer ligações duradouras entre os Judeus e o Judaísmo.

Ver tambémEditar

Notas e referências

Notas

Referências

  1. Coogan, Michael D. (2008). «The Return from Exile». A Brief Introduction to the Old Testament: The Hebrew Bible in Its Context. New York: Oxford University Press. ISBN 9780199740291 
  2. «Radiocarbon Dating of Scrolls and Linen Fragments from the Judean Desert». Radiocarbon. 37 
  3. «Yeshayahu- Isaiah - Chapter 53». chabad.org 
  4. Goldschmidt, nach der ersten zensurfreien Ausg. unter Berücksichtigung der neueren Ausg. und handschriftlichen Materials ins Dt. übers. von Lazarus. Der babylonische Talmud Bd. VI. [S.l.: s.n.] ISBN 3633542000 
  5. Midrash (from the root, "to study", "to investigate") 
  6. «Ruth Rabbah». Jewish Virtual Library 
  7. «Ruth: Midrash and Aggadah». Jewish Women: A Comprehensive Historical Encyclopedia 
  8. «Parashat Bamidbar 5760/2000». Bar-Ilan University's Parashat Hashavua Study Center 
  9. «Lies Damned Lies and What the Missionaries Claim the Rabbis say part 2». Judaism's Answer 
  10. Tanna debe Eliyahu 
  11. Contra Brown - Respondendo as objeções do Dr. Brown ao judaísmo. O rabino Yisroel Chaim Blumenthal refuta afirmações insustentáveis ​​do missionário Dr. Michael Brown sobre o judaísmo
  12. Michael Berenbaum; Fred Skolnik (eds.). Zohar  . Gale Virtual Reference Library. Gale
  13. «The Zohar on Isaiah 53». Judaism's Answer 
  14. Isaiah 53 - Who is the prophet talking about? Arquivado em 5 de maio de 2008[Erro data trocada] no Wayback Machine.[Erro data trocada] no Wayback Machine.
  15. Plummer, Alfred, Um comentário crítico e exegético sobre o Evangelho segundo S. Lucas [1], Continuum International Publishing Group, 1999, p. xi: citação: "[a autoria comum de Lucas-Atos] é tão geralmente admitida pelos críticos de todas as escolas, que não é preciso muito tempo para discuti-la".
  16. Atos 8: 34–35
  17. Bíblia de Cambridge para escolas e faculdades em Isaías 53, acessado em 12 de junho de 2016
  18. Orígenes Contra Celso , Livro 55 1.CHAPTER
  19. Eclesiastes Rabá 1:24 traduzido por Christopher P. Benton " Em busca de Kohelet " p 13
  20. «Disputations». JewishEncyclopedia 
  21. «Let's Get Biblical! Why Doesn't Judaism Accept the Christian Messiah?» 
  22. «3) Mistranslated Verses "Referring" to Jesus; C. Suffering Servant». Why Don't Jews Believe In Jesus? 

Ligações externasEditar