Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Isento de Tomar
Diœcesis Nullius Tomarensis
Sé da Isento de Tomar
País Portugal
Tipo de jurisdição Nullius Dioecesis
Criação da diocese Século XII
Extinção da diocese 1882
Rito Romano
Diocese metropolitana Santa Sé


Isento de Tomar é uma antiga circunscrição católica portuguesa, com jurisdição equivalente a Diocese, que tinha sede em Tomar. Estava directamente subordinado à Santa Sé. Foi extinto em 1882, quando o seu território foi dividido pelo Patriarcado de Lisboa e a Diocese de Coimbra. Actualmente o seu antigo território pertence à Diocese de Santarém.[1]

Criado no tempo da Ordem dos Templários, passou depois à Ordem de Cristo, esta circunscrição tinha como sede eclesiástica o Convento de Cristo, em Tomar. O Isento de Tomar tinha como Prelado o próprio Papa, sendo governado por um Vigário nomeado pelo Grão-Mestre da Ordem de Cristo.

O território compreendia os actuais concelhos de Tomar e Ferreira do Zêzere, com excepção das vilas de Asseiceira e Paialvo. Estava também incluída a Igreja de Santiago, em Santarém. Até à criação da diocese do Funchal, em 1514, o vigário do isento de Tomar, como responsável espiritual da Ordem de Cristo, tinha ainda responsabilidade pelas possessões ultramarinas portuguesas na Madeira, Açores, África (excepto Marrocos), Brasil e Índia.

Referências